quarta-feira, 23 de junho de 2021
Política

SEGUNDA ONDA DA COVID PERDE FORÇA, MAS AINDA É MUITO PERIGOSA

Número de óbitos cai mas todo cuidado ainda é pouco
Tasso Franco , da redação em Salvador | 10/05/2021 às 20:12
Mais 60.200 de vacinas chegaram a Bahia
Foto:
    MIUDINHAS GLOBAIS:

1. Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.438 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,2%) e 2.360 recuperados (+0,3%). O boletim epidemiológico desta segunda-feira (10) também registra 81 óbitos. Apesar de as mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram realizados hoje. Dos 932.031 casos confirmados desde o início da pandemia, 897.620 já são considerados recuperados, 15.091 encontram-se ativos e 19.320 tiveram óbito confirmado.

2. O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.222.970 casos descartados e 201.657 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda-feira. Na Bahia, 47.861 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

3. O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 19.320, representando uma letalidade de 2,07%. Dentre os óbitos, 55,66% ocorreram no sexo masculino e 44,34% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 54,74% corresponderam a parda, seguidos por branca com 22,03%, preta com 15,30%, amarela com 0,45%, indígena com 0,12% e não há informação em 7,36% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 63,92%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (73,47%).

4. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.
                                                *****
5.  O Brasil registrou 31.811 novos casos e 1.018 novas mortes por Covid-19 nesta segunda-feira, de acordo com o boletim do consórcio dos veículos de imprensa. Agora, segundo o levantamento, o país conta com 15.214.030 infecções e 423.436 óbitos provocados pela pandemia.

6. Os dados são do boletim do consórcio de imprensa, uma iniciativa formada por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo. Os veículos reúnem informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h.

7. A média móvel de casos é de 60.371, índice 7% superior ao visto 14 dias atrás. Já a média móvel de óbitos atingiu esta segunda-feira 2.087 diagnósticos, uma queda de 13% ao registrado no mesmo período.

8. A média móvel de 7 dias" faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o ruído" causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

9. Vinte e cinco estados atualizaram seus dados sobre vacinação contra a Covid-19 nesta segunda-feira. Em todo o país, 35.909.617 pessoas receberam a primeira dose de um imunizante, o equivalente a 16,96% da população brasileira.

10. A segunda dose da vacina, por sua vez, foi aplicada em 18.073.591 pessoas, ou 8,54% da população nacional.