ter�a-feira, 26 de outubro de 2021
Colunistas / Cantinhos da Bahia
Agapito Paes

Souza conserta bolas de couro com linha de cera, na cidade baixa

Na Rua do Corpo Santo esquina da Frederico Melo ao lado de uma das portas da Ilumina, uma loja de material elétrico
20/12/2012 às 08:35

Serviços de toda natureza estão em franca expansão. Numa cidade, pode ser pequena, média ou grande presta-se serviços para todas as exigências. Evidente que numa cidade como Ichu não se deve procurar um piscineiro ou em Monte Santo se ache alguém que conserte iphone. Cada qual no seu cada qual. 


   Então, descobri um Cantinho a Bahia, no comércio da cidade-baixa, em Salvador, um camarada que conserta bolas de couro. Francisco Souza, Sêo Souza, ou Souza, vive disso. Sua profissão é costurador de bolas de futebol, voley e outras desde que sejam de couro (ou sintético encourado). 

   Impressionante! Souza tem muitos clientes e eles chegam de carro ou a pé com suas bolas furadas e o camarada pega, analisa, se for o caso faz uma "cirurgia" rápida abrindo a bola com um estilete para conferir a câmara de ar, o estrago que pode ter passada, e dá o preço: "Essa pra ficar nova cobro R$25,00 porque alguém forçou com o pito e estragou a câmara de ar", diz.

   Só para colocar um manchão num furo de uma câmara de ar cobra R$10.00. Dois furos, R$20,00. E assim por diante. Dinheiro vivo. Não há cartão de crédito, recibo, NFe, nada. É tudo no gogó. 

   Souza não é bobo e o cliente, ao deixar uma bola, tem que dar uma parte (entrada) no serviço. Se o camarada demorar de buscar a bola, 30 dias, por exemplo, Souza vende a bola. Ah! isso mesmo, tem clientes que compram bolas bolas semi-novas. 

   O CANTINHO

   E onde se situa o Cantinho de Souza? 
   
   Na Rua do Corpo Santo esquina da Frederico Melo ao lado de uma das portas da Ilumina, uma loja de material elétrico. Essa loja é uma exceção na Corpo Santo. Esta rua, que começa na igreja do CS, quem desce o Elevador Lacerda pega a mão direita e segue em frente, dá na Corpo Santo.

   É uma rua especializada em casas esportivas, as mais baratas da cidade. Tem várias tendas: Magazine dos Esportes, Show de Bola, Casarão do Esporte, Loja Couto, Casa Esportiva, Boutique do Torcedor, etc, daí a presença de Souza nesse pedaço.

- Salvo engano, diz-se, existe um outro consertador de bolas no Taboão. Agora, aqui é o ponto dos boleiros (donos das bolas, nem sempre bom jogador) e compradores de produtos esportivos.

    De fato, na Corpo Santo se acha de tudo em materiais esportivos com a vantagem de que existem atacadistas que têm os melhores preços da capital. Portanto, para Souza, não lhe faltam clientes. Pelo contrário, está sempre consertado bolas usando duas agulhas, estilete, pinos, um barbante mais resistente encerado com cera de abelha silvestre e feliz da vida com seu oficio.

   Com tantos campos de várzeas em Salvador, centenas de babas todos os finais de semana, na segunda feira os donos das bolas aparecem com elas murchas, furadas, e Souza deixa novinha em folha. Vale, uma Jabulani que custa $200,00 pode passar por um conserto de R$20,00 e ficar zerada.