quarta-feira, 08 de dezembro de 2021
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

BAHIA PERDE PARA O FLUMINENSE 2X0 E PARA NA BOCA DO ABISMO

ZédeJesusBarrêto comenta o jogo Fluminense 2x0 Bahia
31/08/2021 às 11:33
     O treinador argentino Dabove não teve sorte na estreia. O time até fez um segundo tempo bom, pressionou todo tempo, meteu duas bolas no travessão, mas ... volta pra casa com mais uma derrota (2 x 0 para o Fluminense) na sacola. São oito jogos sem vencer, nunca se viu isso na história do Tricolor. 
  
O time fez uma primeira etapa equilibrada, de poucas chances de gol, mas os cariocas viraram em vantagem, após uma cobrança de falta e falha do goleiro baiano. Na segunda etapa só o Bahia jogou, inteiro no campo inimigo, encurralou o Fluminense mas o gol não saiu. E já nos segundos finais, nos acréscimos, levou o segundo gol, após outra cobrança de falta, esquinada, o goleiro Mateus dando rebote e...  2 x 0.

 Péssimo resultado. O time tem 18 pontos, tá na porta da zona.
*
 No Maracanã

 Um clássico de tricolores desesperados, ambos com 18 pontos ganhos e na porteira da zona de rebaixamento, metade da competição. O time carioca há seis jogos sem vencer e o Bahia há sete sem um só triunfo. 

Valendo pela 18ª rodada. A torcida baiana na expectativa por conta da estreia do treinador argentino Diego Dabove, uma semana à frente da equipe. Sem novidades na escalação. O Flu inteiro, com o que tem de melhor. Ares de decisão.

 O relvado do Maraca nos trinques. 
*
Com bola rolando
A partida começou muito estudada e equilibrada, as duas equipes cautelosas e a marcação forte prevalecendo. Muita disputa e pouca troca de passes. Carência de criatividade no meio-campo. 
Aos 22’, a primeira boa estocada baiana, pela esquerda, com Mugni, que cruzou do fundo e Gilberto escorou, prensado, pra fora, a um palmo do rodapé da trave. Aos 24’, a resposta do Fluminense, numa finalização de Fred, fraca, em cima do goleiro Mateus Teixeira. 

- Gol ! 1 x 0 Fluminense, aos 36’. Lucca batendo falta da frente da meia lua, acertando o canto. Mateus foi na bola com as duas mãos, tocou na bola mas ...  aceitou.  

 E os cariocas começaram a travar, catimbar, cavando faltas e malandramente gastando tempo, até o final dos 45’.
*          
 Foi um primeiro tempo parelho, morno, com raras chances de gol. O time carioca aproveitou bem uma bola parada e contou com o vacilo do goleiro, fez 1 x 0, e só.

 De diferente no Bahia de Dabove? Sem mais aquele totó na defesa, com bolas mais esticadas pra frente, aprofundando. Mas não pode ser no chutão, é preciso o passe certo, no vazio... que não existiu. O meio campo do Bahia é pobre de criação, não tem o passe certeiro, nenhuma inspiração. E Rodriguinho, Danielzinho não marcam, não brigam pela bola, evitam o corpo a corpo. 
*
 Os treinadores não mexeram, no intervalo. Aos 7’, Fred escorou um cruzamento de  Samuel Xavier, desviando para as redes, mas a arbitragem flagrou o impedimento do artilheiro carioca. O mesmo panorama da primeira etapa. Jogo picotado, como os donos da casa gostam, à frente do placar.  Só aos 13’ o Bahia chutou uma; Rodriguinho, de fora, fraco, nas mãos do goleiro. Mas, daí em diante, foi todo ofensiva. 

 Aos 19’, Bobadilla no lugar de Fred; Ruiz no lugar de Patrick. Jogo murrinha. O time de Dabove até jogava mais no campo adversário, mas criava pouco, não penetrava, não finalizava. E o tempo foi passando. 

  Os baianos inteiros na pressão, ao ataque, alçando bolas e os cariocas atrás, segurando, quebrando o ritmo. Aos 32’, após cobrança de escanteio (Rossi, da esquerda), Luis Otávio testou e acertou o travessão. 

  Marcão pôs fôlego novo, tentando reequilibar: Cazares e Nonato (saíram Lucca e Martinelli). No Bahia, Rodallega no lugar de Rodriguinho, nulo. 

- Aos 36’, após boa jogada de Rossi na esquerda, Capixaba bateu bem, de frente, o goleiro triscou e a bola, caprichosa, bateu de novo no travessão. 

 Pela pressão, e duas bolas no travessão, o Bahia até já era merecedor do empate, mas jogo é jogo. O time carioca só suportando, sem passar do meio campo.  Aos 42’, Marcão pôs mais um zagueiro, Manuel, pra garantir o placar. O Bahia em cima, a arbitragem acrescentou 5 minutos.  Daí ...

 - Gol ! 2 x 0, aos 52 minutos. Após cobrança de falta (Cazares, da esquerda), Mateus Teixeira rebateu, ninguém resolveu e Bobadilla pegou a sobra, na linha da pequena área. No único lance de área do time carioca, na segunda etapa. Fez, definiu. 
*
 Destaques:

  Bom jogo do miolo de zaga, Conti e Luis Otávio. Capixaba mais ativo que Nino. O nosso meio-campo não marca bem e nada cria. Danielzinho, Rodriguinho? Gilberto fuçou apenas, Rossi bateu faltas e escanteios...  

 E Dabove tem muito trabalho pela frente. É preciso coragem pra fazer mudanças na  escalação, além do jeito de jogar, que já foi diferente.
*
Escalações:

- Fluminense: Marcos Felipe, Samuel Xavier, Nino, Lucas Claro e Danilo; André,  Martinelli e Yago Felipe; Arias, Fred e Lucca. Treinador, Marcão. 

- Bahia: Mateus Teixeira, Nino, Conti, Luis Otávio e Capixaba; Patrick, Mugni e Daniel;       Rossi, Gilberto, Rodriguinho. Treinador, o argentino Dabove, estreante.

- Arbitragem da paulista Edna Alves, com auxílio do VAR. Trio feminino.  
*
 A próxima partida do Tricolor baiano é em casa, contra o Fortaleza, pela derradeira rodada da primeira fase da competição; sábado, às 21h, em Pituaçu. 
*
 O governo do Estado anunciou o propósito de liberar a Fonte Nova para o futebol nos meados de setembro, assim que for desmontado o hospital para tratamento do Covid 19 lá instalado. 
**
 Seleção Brasileira 

 Sem os atletas que atuam na Inglaterra, não liberados pelos clubes por conta dos cuidados da Liga Inglesa com os casos e contaminações de Covid 19 por lá, a equipe de Tite já se apresentou para treinamentos, com novos convocados que atuam em clubes brasileiros.
  
 Serão três jogos valendo pelas eliminatórias para a Copa do Mundo 2022, no Catar. O primeiro deles é quinta-feira, às 22h, contra o Chile, em Santiago.  Depois, pega a Argentina, em São Paulo e o Peru, no Recife. 

  Teremos novidades na escalação, certamente. Daniel Alves, Miranda, Hulk, Gabigol, Edenilson, Gerson, Malcon ...