quinta-feira, 02 de dezembro de 2021
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

NA BRIGA RAPOSA COM LEÃO DEU EMPATE (2X2) EM MINAS GERAIS

Vitória patina na zona do rebaixamento
12/08/2021 às 10:25
   Mais um empate do Vitória, o oitavo na competição (2 x 2). E esse resultado não foi suficiente para tirar o Leão da zona de desespero, a Z-4,  porque a Ponte Preta venceu o Londrina (2 x 1) e ultrapassou o time baiano na tabela de classificação. A Macaca de Campinas foi a 16 pontos e o Rubro-negro ficou com 14, em 17º lugar. O Cruzeiro, agora com 17 pontos, está em 15º lugar.  

 O Vitória até fez um bom primeiro tempo, abriu o placar mas não soube ampliar, matar o jogo. A Raposa voltou pro segundo tempo diferente, em cima, ocupando melhor os espaços e virou o jogo, mas Samuel, em bela jogada individual, conseguiu o empate. Menos mal. 
*
  Paris é de Messi  

  A capital da França enlouqueceu com a chegada e apresentação do craque argentino Messi, seis vezes escolhido como melhor do mundo, para integrar a bilionária equipe do PSG, de Neymar, Mbappé, Di Maria, Marquinhos, Paredes, Icardi ...  e mais os recém contratados: o goleiro Donarrumma, da seleção Italiana; o zagueiro e eterno capitão da seleção espanhola Sérgio Ramos, o meio-campista da seleção holandesa e ídolo no futebol inglês Wijnaldum, o lateral Hakimi, todos sob comando do treinador argentino Maurício Pochettino. 

 Messi está em casa, no meio de amigos e compatriotas, bem acolhido. Messi chegou aos Barcelona com 13 anos e lá disputou profissionalmente 17 temporadas, com 672 gols marcados com a camisa catalã, 35 títulos conquistados, quatro Liga dos Campeões e três mundiais de clubes. O PSG, hoje, tem o mais caro (melhor?) plantel do planeta. Vai dar liga?  É o que veremos em campo, com bola rolando.

**

Estádio Independência

- Embate direto. O Leão baiano em 17º lugar, com 13 pontos ganhos, e a Raposa mineira em 15º, com 16 pontos. O Rubro-negro com treinador interino, Ricardo Amadeu e o azul de BH de treinador novo, Vanderlei Luxemburgo.
- Valendo pela 17ª rodada, o time baiano ainda sem vencer fora de casa. O Cruzeiro no tradicional azul e o Vitória com camisetas brancas. Noite limpa, bom gramado.
*
 Bola rolando ...

 - Após três escanteios favoráveis seguidos, aos 7’ aconteceu a primeira real chance de gol do Leão, numa falta alçada da esquerda e a cabeçada livre de João Victor, na cara do goleiro, Fábio defendeu a queima-roupa evitando a abertura do placar. O time baiano melhor em campo, mais ofensivo, trabalhando melhor a bola e marcando em cima.
 - Aos poucos a Raposa foi equilibrando o combate, buscando pressionar a saída de bola defensiva baiana.  Aos 21’, Marcinho fez boa jogada pela esquerda e foi atropelado por Rômulo já na grande área inimiga, perto da linha de fundo. A arbitragem marcou pênalti, sem titubeios. 

- Gol ! 1 x 0 Vitória, aos 23’; Samuel cobrando bem o pênalti, deslocando o experiente goleiro Fábio. 
 Com o gol, o Leão arrefeceu o rimo, fechou-se mais, e a Raposa tentava mas não achava o caminho de chegar na área adversária, lenta, previsível, facilitando a marcação do oponente. Aos 38’, Matheus Moraes evitou o empate, travando o chute de Bruno José, na pequena área. 

 Boa primeira etapa do Rubro-negro.
*
 No intervalo, Vanderlei trocou três. Norberto, Giovani e Marcinho substituíram Rômulo, Flávio e Moreno. A raposa foi pra cima, mudou a postura e empatou aos 4 minutos...

 - Gol ! 1 x 1, Sóbis, arrematou de cara, após uma bola pingada na área baiana e o vacilo de João Victor pelo alto. A Raposa empatou.

 - Aos 6’, Sóbis detonou de fora da área e passou perto. Aos 11’, David no Vitória, no lugar de Guilherme, machucado. O Cruzeiro melhor na segunda etapa, atuando mais no campo ofensivo, chutando, arriscando, mais arrumado em campo. Só aos 17’ o Vitória conseguiu chegar, numa falta cobrada na barreira, nas proximidades da área mineira.   
 - Gol ! 2 x 1, Cruzeiro, aos 23’, a virada da Raposa. Giovani arriscou forte de longe, a bola desviou na cabeça de João Victor, matou o goleiro. 

  Claramente funcionou o dedo do estrategista, vivido e manhoso Vanderlei Luxemburgo. A Raposa parecia outro time na retomada do jogo depois do intervalo, mais ativo, objetivo e confiante.  Amadeu mexeu no meio campo: Pôs Soares no lugar de Bruno, aos 30min.

  - Gol ! 2 x 2, Samuel, aos 35’. Golaço de centroavante. Samuel recebeu no chão em profundidade, já na área inimiga, ganhou na velocidade e no corpo, driblou Fábio e, meio sem ângulo, encheu o pé canhoto, estufando as redes. O empate do Leão.  

  Eron e Dudu em campo, a busca do triunfo, o empate não seria bom pra ninguém. Aos 44’, Fabio salvou e aos 46’ foi a vez de Lucas Arcanjo fazer milagre, evitando  a derrota, na pressão final azul. 

 Quatro gols, um 2 x 2 enfim justo.
Destaques

 No Leão, Samuel, autor de dois gols, muita luta. Pablo, a vontade de Neto, a defesa salvadora de Lucas Arcanjo no finalzinho. 
 No Cruzeiro, Vanderlei vai ter muito trabalho pra acertar as linhas e achar um jeito mais objetivo do time jogar.
*
Escalações 

- Cruzeiro: Fábio, Rômulo (Norberto), Ramon, Brock e Jean Vitor; Ariel Cabral (Adriano), Flávio (Giovani), Sóbis (Matheus Neri) e Bruno José; Wellington Nem e Moreno (Marcinho).

- Vitória: Lucas Arcanjo, R Prata, João Victor, Matheus Moraes e Roberto; Pablo, F. Neto, Bruno e Guilherme (David); Samuel e Marcinho.
 Arbitragem do DF, ainda sem VAR; no apito, Sávio Pereira Sampaio.
*
 - Pela rodada 18 o Leão recebe o CRB em casa, no Barradão, domingo, 15, às 20h30.
*
 Outros jogos da rodada
- Ponte Preta 2 x 1 Londrina; Brasil de Pelotas 0 x 2 Coritiba; Avaí 0 x 1 Guarani;
   Confiança 0 x 2 CSA; Goiás 1 x 1 Remo; Vasco 1 x 0 Vila Nova.
  A rodada segue : Sampaio Corrêa x Náutico; CRB x Brusque; Operário x Botafogo.

**
Série A 
Na boca da noite do domingo próximo, o Bahia recebe o Atlético GO, em Pituaçu, precisando vencer. O time não ganha há cinco jogos e está apenas a 4 pontos da zona de perigo, no rodapé da tabela. 
 Jogo duro, difícil. O Atlético é treinado por Barrocas (conhece bem o Bahia e o futebol baiano), tem no gol o bem conhecido e bom Fernando Miguel, na zaga Vânderson (ex-Bahia) e Éder, formado nas divisões de base do Tricolor. Na frente, o artilheiro Zé Roberto, também cria da base do Bahia.  E muito cuidado com o camisa 10, João Paulo, joga muito. A equipe rubro-negra de Goiás é competitiva, briga, disputa, dá trabalho. 
*