quarta-feira, 22 de setembro de 2021
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

QUEM NÃO FAZ TOMA: BAHIA PERDE GOLS E É CASTIGADO CONTRA PALMEIRAS 3X2

Bahia jogou muito e Rossi entortou a defesa do Palmeiras
27/06/2021 às 20:39
  Foi uma partida intensa, bem jogada, emocionante e indefinida até o final. Cinco gols, duas viradas, e o Palmeiras terminou vencendo com um gol meio ‘fantasma’ já aos 47 minutos, nos acréscimos (3 x 2), quando o empate parecia mesmo um resultado mais condizente com o que aconteceu em campo, uma partida muito equilibrada, em que o Bahia teimou em desperdiçar chances claras de gol. Frustrante, mas assim é o futebol, jogo de bola do imprevisível, do surpreendente até o apito final.

 Com o resultado, o Palmeiras passa o Bahia na tabela de classificação, vai a 13 pontos. O Bahia fica com 11, em 5º lugar.

*

 Com bola rolando...

 Bom tempo em São Paulo e bom gramado na Arena do Verdão. As duas equipes entraram em campo com campanhas bem parelhas na competição.

 A partida começou corrida, disputada e bem igual, ofensiva. O Palmeiras saiu na frente, no talento de Scarpa:

 - Gol ! 1 x 0 Palmeiras, aos 6 minutos. Scarpa bateu falta da entrada da área com força e perfeição, por cima da barreira, acertando o ângulo de Mateus Teixeira.

 O Tricolor reagiu bem...

 - Gol ! 1 x 1, aos 11 minutos. Rodriguinho cobrou falta da direita, alçando na linha da pequena área palmeirense, Luis Otávio subiu mais que a zaga e testou forte, sem defesa, empatando.

 Jogo animado, veloz, lá e cá, ritmo intenso. Aos 21’, Rony penetrou pela direita e bateu cruzado, Mateus Teixeira salvou. Aos 23’, Danilo finalizou na trave, mas estava impedido. Aos 25’, o Tricolor entrou tabelando, Mateus Bahia ficou de cara, livre, mas bateu pra fora, rente o poste. Sem predomínios. Aos 29’, Matheus Bahia cruzou e Rodriguinho testou firme, Jailson catou. Aos 31’, Scarpa bateu escanteio fechado, a bola riscou no poste de Mateus Teixeira. Aos 33’, escanteio do outro lado, Matheus Bahia pegou a sobra, livre, mas errou o chute. Aos 43’, Nino tabelou e cruzou do fundo, Gilberto perdeu o gol, feito, quase em cima da linha, a bola passando por baixo de suas pernas.  Aos 45’, Danielzinho deixou Thaciano de cara, ele tentou uma cavadinha e o goleiro Jailson salvou.

 Muito bom primeiro tempo. O Bahia criou mais chances de gol, desperdiçou umas duas ou três incríveis.

 *

 No começo da segunda etapa, a mesma intensidade.  Um Palmeiras mais esperto. Aos 8 minutos, Rossi caído pela esquerda, livrou-se da marcação e disparou, colocado, no poste de Jailson, já batido. Quase !

  O treinador português lançou quatro, de vez: Gabriel Menino, Patrick de Paula, Zé Rafael e Rafael Veiga; pilha nova no Verdão. Aos 12 minutos. Velocidade e pressão pra cima do Tricolor. O Verdão trabalhando mais a bola, trocando mais passes, evoluindo, ganhando a batalha e as divididas no meio campo, mais ofensivo, mais inteiro. Aos 20’, Dado tirou Rodriguinho, exausto, e colocou Maikon Douglas. Era preciso mudar para reequilibrar as ações no meio campo e voltar a atacar, a incomodar na frente.

 Aos 26 minutos, depois de Rossi cobrar escanteio da esquerda, a zaga paulista não resolveu e Maikon Douglas pegou o rebote na pequena área mas perdeu o gol, feito, chutando pra fora.  Jonas no lugar de Thaciano, aos 28’.

- Gol ! 2 x 1 Bahia ! Maikon Douglas disparou pela direita, deixou os marcadores na saudade e bateu firme, por cima. Golaço !  Jogada individual. Primeiro gol dele com a camisa tricolor. Aos 29 minutos. Virada?

 Deiverson no lugar de Scarpa, o treinador português foi pro tudo ou nada. A resposta:

- Gol ! 2 x 2 Palmeiras, aos 36’. O empate saiu em nova cobrança de falta de Scarpa, da dieita; a bola pingou na linha na pequena área, raspou na cabeça de alguém e desviou do goleiro, entrando no canto.

 O Bahia continuou atacando, a partida aberta, oportunidades criadas, mas ...

- Gol ! 3 x 2 Palmeiras, já aos 47 minutos. Scarpa achou Breno Lopes penetrando rápido no meio da zaga, ele dividiu com o goleiro, a bola repicou nele e entrou.

 Infelizmente. Não merecíamos, mas futebol é assim. Às vezes maltrata, a sorte é madrasta.

*

Destaques

 Rossi, Nino, Luis Otávio, Danielzinho, o primeiro tempo de Thaciano ... 

 No Palmeiras, Scarpa foi o nome do jogo. Decisivo.

*

Escalações

- Bahia : Mateus Teixeira, Nino Paraíba, Luis Otávio, Juninho e Matheus Bahiaa; Patrick, Thaciano, Daniel; Rossi, Gilberto, Rodriguinho. Treinador, Dado Cavalcanti.

- Palmeiras : Jaílson, Marcos Rocha, Luan, Kuscevic e Lictor Luis; Danilo, Scarpa e Danilo Barbosa; Rony, Luis Adriano e Bruno Lopes. Treinador, o portuga Abel Ferreira.

 Arbitragem de Alagoas. No apito, com VAR, Denis da Silva Ribeiro Serafim.

*

 Pela 8ª rodada, o Bahia recebe em Pituaçu o América /MG, na quarta, dia 30, às 19h.

**

 Outros jogos da 7ª rodada :

 - Juventude 1 x 0 Flamengo; Corínthians 1 x 1 Fluminense; Grêmio 0 x 0 Fortaleza;

    Athlético/PR 2 x 2 Chapecoense.

    Santos 2 x 0 Atlético Mineiro; América MG 1 x 1 Internacional; Ceará 1 x 1 São Paulo.