quarta-feira, 08 de dezembro de 2021
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

NO BREU DA TOCA, Leão rugiu 1x0 River, no Nordestão

O Vitória chega às seminfinais do Nordestão
01/04/2017 às 19:23
O Leão rugiu na Toca mais uma vez, venceu e eliminou o River (PI) pelo placar de 1 x 0 e classificou-se para as semifinais da Copa do Nordeste. Agora, está na moita, à espera do rival, o Bahia, que joga neste domingo na Fonte Nova contra o Sergipe, decidindo a vaga e, quem sabe, o confronto BaVi pelo Nordestão na sequência.
Breu no Barradão

Lamentável o blecaute com refletores de duas torres de iluminação do Barradão apagados e o jogo suspenso pela arbitragem. A chave geral do sistema abastecido pela Coelba deu problemas. Mas, e os geradores? Sim, é vergonhoso para um clube como o Vitória, de primeira divisão. Falta de manutenção da rede elétrica no estádio? E o torcedor que tanto se orgulha ... 

Mas, no retorno da bola rolando, 58 minutos depois, o Leão se deu bem, 
*
O antes 

Tarde/noite morna de domingo, tempo dublado, chuvinha fina, um público miado nas arquibancadas, no começo e aos poucos, com o decorrer do jogo, melhorando. 

Quase as mesmas equipes do primeiro confronto (3 x 2- Vitória) em Terezina. A volta de Kanu à zaga rubro-negra baiana e a estreia de Fabiano no meio campo piauiense. 

*
Com a bola rolando, logo o Leão assumiu o controle das ações, tendo mais a posse da pelota, trocando passes, atuando mais próximo da área adversária, marcando próximo no campo inteiro, o que chamam hoje de ‘pressão alta’. 

A primeira boa chance só aconteceu aos 35’; Patrick ganhou pela direita, foi ao fundo e curzou rasteiro, mas Kieza perdeu o gol, escorregando na pequena área. Aos 42’, Cleiton Xavier pegou de primeira e forte um rebote, na frente da grande área, mas errou o alvo, por pouco. 

O Leão pôs pressão no final da primeira etapa, a partida ficou animada com alguns contragolpes do River mas ninguém mexeu no placar.
*
O Vitória voltou da merenda mais aceso ainda e, aos 2 minutos, Kieza executou uma bela testada na pequena área para defesa milagrosa do goleiro Leandro. 

O River precisava fazer gol, dois gols no mínimo, e abriu-se mais, foi pra cima, permitindo o jogo traiçoeiro de bolas longas e contra-ataques do Leão baiano. Aos 15’, Argel ousou: trocou o meia Cleiton Xavier, já sem a mesma pegada, e pôs o arisco Paulinho, mais aberto pela esquerda. Depois, o garoto Jhemerson no lugar de Gabriel Xavier, como pedia a torcida. 

Aos 17’, Paulinho livrou-se da marcação e bateu de fora, colocado para outra boa defesa do goleiro. Dois minutos depois, Patrick arriscou de longe e novamente o goleiro Leandro salvou espalmando. 

Foi então que ... 
*

O mico na Toca

Daí, o tempo foi passando, a luminosidade se esvaindo, o gramado escurecendo e nada de acender os refletores do Barradão. O árbitro pernambucano suspendeu o andamento da partida por falta de visibilidade, breu por volta dos 27 minutos da segunda etapa. 

O que aconteceu na Toca do Leão ! Ou um mico apagão de primeiro de abril? 

Depois de quase uma hora de espera e indefinições – segue o jogo ou será suspenso? -, muita gente tinha abandonado as arquibancadas, o jogo reiniciou com luz a meia boca.
Reacendeu a luz 

- E o Leão se deu bem com o apagão. Logo no recomeço, Zé Wélisson pegou forte um rebote na entrada da área, a bola desviou na perna de um zagueiro e matou o goleirão Leandro: 1 x 0. 

O gol matou o que restava de esperança de classificação para a equipe do River, aumentando a diferença de gols e a vantagem do rubro-negro. No que restou de tempo, a equipe baiana, dona da casa, esteve mais próxima de aumentar o placar do que o River conseguir o empate. André Luis e Allan Costa perderam boas chances. 
Placar e classificação justos. 
*
Destaques 

Patrick deu consistência na lateral direita, Kanu é mais seguro do que Fred, Zé Wéllison brigando muito, William Farias comandou como sempre o meio campo. Pouca inspiração no ataque até o breu. David foi melhor do que Kieza. 

**
Outros classificados

Hoje ainda. ficamos sabendo outro semifinalista da Copa do Nordeste: em Recife, agora na boca da noite, jogam Santa Cruz x Itabaiana. O Santa venceu em Sergipe por 1 x 0.

Amanhã, domingo, à tarde, o Sport se bate com o Campinense, na Ilha do Retiro, com a missão de reverter os 3 x 1 sofridos em Campina Grande. Não vai ser fácil.

Depois, no começo da noite, o Bahia encara o Sergipe, na Fonte Nova, com a vantagem de ter feito 4 x 2 no jogo do meio da semana em Aracaju.
*
A expectativa é de confrontos nas semifinais de dois pernambucanos : Santa Cruz x Sport; e dois baianos: Bahia e Vitória. Confronto de rubro-negros x tricolores. E assim, teríamos uma final Bahia x Pernambuco, rivalidade pura. O Nordestão tá quente.