segunda-feira, 25 de outubro de 2021
Política

POVO NEGRO UNIDO E FORTE DISPUTA SECRETARIA DE COMBATE AO RACISMO PT

Chapa Povo Negro Unido e Forte disputa Secretaria de Combate ao Racismo do PT-BA
Luciana Rosa , Salvador | 16/09/2021 às 18:34
Chapa Povo Negro Unido e Forte
Foto: Divulgação

Aliança unifica forças do Partido dos Trabalhadores (PT) na disputa pela Secretaria de Combate ao Racismo do PT-BA, que terá candidaturas apresentadas neste sábado (18) e eleição no próximo dia 26. Formando a Chapa “Povo Negro Unido e Forte”, estão o presidente do PT-Salvador, Ademário Costa, Jumária Santos atual Secretária de Formação Política do PT-Salvador e Evilailton José, que é o atual Secretário de Combate ao Racismo do PT-Bahia.

 

A união das três lideranças petistas em uma única chapa representa uma proposta inédita antirracista, anticapitalista e socialista dentro do PT-Bahia. Para o coletivo, “o PT tem um papel estratégico, sob a direção do socialismo abolicionista, como instrumento de luta do povo negro, além disso, há a tarefa de aquilombar o PT”.

 

Os representantes da chapa, que têm longa trajetória contra o racismo no partido e na sociedade, destacam a importância da paridade racial em todos os espaços de poder como enfrentamento à estrutura do racismo. “É central para nós a paridade racial nas cadeiras parlamentares das casas legislativas e nas direções partidárias, na divisão do tempo de TV do horário gratuito da propaganda partidária, políticas públicas de combate ao racismo, a nova política de drogas e o abolicionismo penal. Para isso, precisamos que as Secretarias de Combate ao Racismo sejam poderosos mecanismos de organização do povo negro.O PT precisa garantir essa transformação estratégica interna e externa”, afirmam.

 

O coletivo ainda defende um conjunto de políticas públicas, que tem como prioridade o empoderamento das mulheres negras, ações nas áreas de educação, assistência social, segurança e política de drogas para assegurar justiça racial. “Precisamos garantir a permanência dos jovens negros nas universidades; a retirada da população negra da vulnerabilidade social; uma nova política de drogas, que foque na prevenção; a desmilitarização da polícia, evitando as mortes de negros pelo Estado, e a inclusão social e profissional das mulheres negras. Esses são pilares fundamentais para uma mudança efetiva na sociedade brasileira, rompendo com a herança do racismo, e isso se faz com políticas públicas”, completaram.

 

A chapa “Povo Negro Unido e Forte” ainda conta com o apoio de Cristiano Lima do Coletivo de Entidades Negras (CONEN), que era pré-candidato e desistiu para apoiar a chapa, e Raimundo Bujão, reconhecido ativista negro, liderança histórica do Movimento Negro Unificado (MNU), que também foi pré-candidato à Secretaria Nacional de Combate ao Racismo. A chapa também conta com o apoio dos agrupamentos internos PT de Todas as Lutas, AVANTE, Movimento PT, O PT da Saúde, Núcleo Popular, Articulação Sindical e Construindo Novo Brasil (CNB).