segunda-feira, 21 de junho de 2021
Política

DEM EXPULSA RODRIGO MAIA DO PARTIDO E ARTHUR QUER PERDA DO MANDATO

Com Congresso em Foco
Da Redação , Salvador | 15/05/2021 às 18:32
Rodrigo Maria
Foto:
   A bancada do DEM na Câmara dos Deputados deliberou pela expulsão de Rodrigo Maia (DEM-RJ) do partido por ofensas ao presidente da legenda, ACM Neto. Maia chamou o correligionário de "oportunista", “malandro baiano” e disse que “esse baixinho não tem caráter”.

Desde que Maia deixou a presidência da Câmara e viu boa parte do DEM apoiar a candidatura de Arthur Lira (PP-AL), sua saída do DEM é dada como certa. Foram diversos embates públicos que culminaram nas ofensas da última sexta-feira (14). Diversos parlamentares do DEM reagiram às ofensas de Maia à ACM Neto.

A bancada @Democratas na Câmara dos Deputados deliberou pelo pedido de expulsão do dep Rodrigo Maia a ser encaminhado a executiva nacional. Comentários infantis e ofensas desnecessárias a Acm Neto refletem a tentativa de gerar constrangimento. Tem sido pior pra ele. @DeputadosDEM

São totalmente descabidos e têm meu absoluto repúdio os ataques contra o presidente do @democratas, @acmneto_. Sob sua condução, o partido foi o que mais cresceu nas eleições de 2020 e segue defendendo um projeto de país, acima de interesses pessoais. #JuscelinoFilho #Democratas

O deputado Arthur Maia (DEM-BA), conterrâneo de ACM Neto chegou a pedir a cassação do mandato de Maia.

Nhonho I - O DEM deliberou pela expulsão de Rodrigo Maia. Depois que perdeu todo o apoio dentre os deputados, não havia mais clima para ele no partido. Agrediu ACM Neto para forçar a expulsão e tentar driblar a lei eleitoral, pois a expulsão teoricamente não dá perda de mandato.

Mesmo sendo expulso, Rodrigo Maia deverá perder o mandato, pois é óbvio que a agressão gratuita e grosseira contra o presidente do partido configura uma desfiliação indireta. Ninguém poderia admitir a sua permanência com o propósito deliberado de insultar as pessoas.

 Arthur Maia: Rodrigo Maia é uma figura odiada pelos brasileiros, depois da sua melancólica passagem pela presidência da Câmara. Tentou dar um golpe para permanecer presidente, não deu certo. Não pode andar nas ruas, tamanha a sua antipatia popular. Vive numa prisão particular...