quinta-feira, 05 de agosto de 2021
Política

SALVADOR VIVE SEU CARNAVAL MAIS DESNORTEADO em clima de transição (TF)

Rui quer afinar as violas com ACM Neto e os empresários para tentar dar um Norte a festa, sem pé nem cabeça; uns engolindo os outros.
Tasso Franco , da redação em Salvador | 26/02/2017 às 19:02
Um Carnaval sem identidade, sem pé nem cabeça
Foto: Valter Pones
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. O CARNAVAL DE SALVADOR 2017 é o mais desnorteado dos últimos anos. Vive um momento de transição entre o Momo empresarial dos blocos com cordas e dos camarotes e o Momo empresarial/governamental sem cordas, do folião livre que recebeu o nome de 'pipoca'. E mais: o fuzuê, o furdunço e o samba. Tá uma confusão enorme, sem pé nem cabeça. Não há um Norte, uma identidade. E o tema: a Cidade da Música foi engolido por esse engrenagem.

   2. Os blocos afros que, bem ou mal, conseguiam se destacar também foram engolidos. E até os blocos de trios, que tinham uma organização, que dispuavam entre sí em beleza, abadá, etc, se desmatelaram. Está um salve-se quem puder típico de uma fase de transição que vem ocorrendo há alguns anos e que, agora, chegou ao limite. Ou se organiza: ou mata de vez sua galinha dos ovos de ouro.

   3. O Momo espontâneo está se tornando uma raridade e até a Mudança do Garcia, último bastião desse modelo, está repleto de patrocínios. Antes, nos primórdios, a Prefeitura dava uma ajuda e os foliões faziam a folia. Hoje, também mudou. Prá pior. O Carnaval também se politizou, algumas artistas clamaram por um 'Fora Temer' e o prefeito foi vaiado no Curuzu.

   4. Em entrevista a imprensa, neste domingo, o governador Rui Costa (PT), mostrou-se preocupado e diz que está na hora de sentar para afinar a viola. Hoje, três violas dissonantes: a dele, a do prefeito e a dos empresários. Como afinar essas violas, sabe Deus, uma vez que Rui e Neto são adversários políticos e no Carnaval 2018 vão se chocar de frente.

  5. Rui destacou que investimentos em trios sem corda não envolveram recursos deslocados de áreas prioritárias, como Saúde, Segurança e Educação. “Os artistas que têm um cachê maior em função da sua fama e do seu prestígio são bancados pelo setor privado, mas a convite do Governo do Estado, que faz a articulação. Assim fazem os blocos privados, atraem empresas para bancarem grandes atrações”. O trio elétrico do cantor Saulo Fernandes foi o presente oferecido pelo Governo do Estado aos foliões do Campo Grandes neste domingo de Carnaval.

    6. “Eu fiquei arrepiado, vi de cima, muitas senhoras de idade brincando na pipoca do Saulo. Eu acho que o Carnaval da Bahia está voltando a ser o que era no passado, todo mundo junto e misturado, gente de classe média alta, do povão, jovens, idosos, todo mundo brincando junto, é isso o que o Carnaval sem corda proporciona”, afirmou Rui.  

   7. Segundo o governador, cidades como Salvador, Porto Seguro, Itacaré, Alcobaça, Caravelas, Lençóis e Palmeiras sustentam a população basicamente pelos serviços e pelo Turismo.

   8. “E o turista não vem só para ver a parte geográfica, ele vem conhecer a cultura, a musicalidade, a dança, a comida. Então, festas como o Carnaval e o São João fortes significam hotéis e restaurantes lotados, muita gente pegando táxi e gerando emprego e renda para o povo. Então, investir nessas festas é um dinheiro que volta através de outros recursos e impostos trazidos pelo turismo”, ressaltou Rui. 

   9. Imaginem o Carnaval da Bahia sem o Ilê, sem o Gandhi, sem o Olodum. São entidades que estabeleceram a marca, o jeito de ser do baiano e nos ajudaram a ser o que a Bahia é hoje. O Olodum levou a música e a imagem da Bahia para o mundo inteiro”. 

  10. Rui afirmou que este é o momento para se discutir o Carnaval do ano que vem. “Eu tenho ouvido muita gente dizer que o número excessivo de dias tem prejudicado a festa. Vamos ver se é verdade ou não. Todo mundo tem elogiado o Carnaval sem corda, acho que ele tem contribuído para colocar gente na rua. Então, vamos encontrar uma receita certa entre o Carnaval do negócio e o popular. O meio termo, o equilíbrio é sempre bom.

                                                                  *****
   11. O Carnaval de Salvador pode servir como referência para Barretos, que realiza a considerada maior festa de rodeio do Brasil. A declaração foi dada pelo prefeito da cidade paulista, Guilherme Ávila, durante visita ao prefeito ACM Neto no camarote oficial, no Campo Grande, neste domingo (26). Pela primeira vez na folia, Ávila ficou impressionado com a organização da cidade para a festa, promovida pela Prefeitura de Salvador e pelo governo do Estado e empresários.
 
   12. “Vim aqui para poder conhecer a grandiosidade do Carnaval de Salvador, que é o maior carnaval do mundo e que recebe um milhão de pessoas. Acompanhamos sempre essa época na televisão, nos jornais, das pessoas que vêm, contam sobre a festa e acabam retornando várias vezes. Barretos também tem uma festa tradicional, que é a Festa do Peão, e que mobiliza também um grande número de pessoas por dez dias no mês de agosto. 

   13. Então queremos essa troca de experiências entre as cidades de Barretos e Salvador, para poder entender direito como é feito aqui, a logística para atender ao turista, como os hoteis se preparam, o comércio local, para levarmos a Barretos e atendermos melhor o nosso turista”, explicou Guilherme Ávila.
 
   14. A representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, e o representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), Joaquim Molina, estão impressionados com a animação dos foliões no Carnaval de Salvador e com a aceitação da Campanha "Respeita as Mina", lançada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM).

   15. "A campanha foi abraçada por todos. Isso é muito bom! Estou impressionada", disse Nadine, que elogiou a iniciativa do Governo de aproveitar a maior festa popular da Bahia para despertar a população para a urgência do combate à violência contra as mulheres.

   16. Já o representante da OPAS/OMS, Joaquin Molina, brincou com a quantidade de pessoas nas ruas. “No carnaval de Salvador é falsa a lei da Física que diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço". 

   17. Os laudos das lesões corporais que não demandam realização de exames complementares são entregues em tempo real para ao Delegado da Polícia Civil. O serviço, disponível nos Postos Integrados dos circuitos do Carnaval, é realizado pelo Instituto Médico Legal Nina Rodrigues para dar mais agilidade ao inquérito policial.

   18. “É com base nestes laudos que nós podemos qualificar o tipo penal”, pontuou o Delegado Giovanni Iran, Diretor Adjunto do Departamento de Polícia Metropolitana, ao explicar que de acordo com a lesão pode ser lavrado apenas um termo circunstanciado ou o flagrante. 

   19. O serviço é possível graças à implantação, desde o ano passado, do sistema de gestão de laudos da Polícia Técnica, o DPT SIS. O programa que tem um módulo específico para eventos permite a geração do registro, possibilitando ao médico iniciar e concluir o laudo fora da Instituição.

   MIUDINHAS BEM CARNAVESCAS

    1. Márcio Vitor (pSI) elogiou tanto as pernas da Tays Vingadora que a moça quase perde o rebolado.

   2. A Preta Gil é um fenômeno de massa. Cantando, no entanto, tem que treinar mais.

   3. E aquela roupa marron da apresentadora do SBT. Hei! Heim! Fora de tom.

   4. Alinne Rosa é a campeã em looks. Neste 2017 deixou Claudia Leitte à distância.

   5. E Saulo Fernandes e seus looks. Tem que ter uma cartilha explicando o que é. Que coisa!

   6. O comercial da pipoca do governo do Estado assusta. Que é aqulio!

   7. Caiu fora de tom Daniel Mercury perguntando se tinha algum viado, alguma sapata, algum gay no bloco. 

   8. Pezonni de marrom diz que era o caçador da borboleta. Sem sal.

   9. A vanda Chase apareceu na TV Bahia dando uma entrevista. Que bacana.

   10. E a Juliana Ribeiro canta mais do que narra. 

   11. Tão dizendo que foi a turma da esquerda caviar estacionada na ladeira do Curuzu que pouxou a vaia em ACM Neto no Ilê.

   12. Muita ingenuidade de Neto ir a um reduto petista desguarnecido, com 3 assessores. Dois pernambucanos, inclusive.

   13. Se o sgt que matou o folião estava de folga e armado dentro do circuito, o portal de segurança falhou.

   14. E a Transalvador! Disse que no primeiro dia teve 3 mortes no trânsito. No segundo, não falou mais nada.

   15. Falar nisso ocorreram duas mortes no Curuzu, perto do circuito Mãe Hilda, disputa de traficantes. 

   16. No Carnaval de Salvador não tem uma Sabrina Boing-Boing. Faz falta.

   17. A Unidos do Peruche até tentou falar de Salvador no sambódromo paulista. O samba era legal, mas, as fantasias!

   18. Margareth Menezes e Carlinhos Brown estão meio sumidos no Momo.

   19. O embaixador do Egito no Brasil elogiou o Olodum que cantor o faraó Akaenaton.

   20. Pavorô e Valentina fizeram uma matéria em São Francisco do Conde sobre a captura de caranguejos. Bem ao modelo SBT. Hilárica.