ter�a-feira, 30 de novembro de 2021
Bahia

PMS SERRINHA CONSTRÓI GALPÃO PARA CONFECÇÕES EM ÁREA DO ANTIGO MERCADO

Todos os barraqueiros de confecções serão instalados neste novo local segundo fontes da PMS
Tasso Franco , da redação em Salvador | 15/10/2021 às 07:24
Obra está adiantada
Foto: BJÁ
  A Prefeitura de Serrinha está construindo um galpão na área onde existia o primeiro Mercado Municipal da cidade inaugurado pelo prefeito João Barbosa de Oliveira, em 1950, e derrubado na última administração Osni Cardoso, em 2014, com promessa de instalar um novo centro comercial, o que não aconteceu. 

   Agora, o prefeito Adriano Lima (PP), cumpre em parte uma promessa da campanha de 2016, quando disse que instalaria um novo Mercado Muncipal, com equipamentos modernos, e está dando destinação ao local com um Mercadão para instalar os barraqueiros que comercializam confecções em trecho da Araújo Pinho e na praça Miguel Carneiro.

   Segundo fontes da Prefeitura - não conseguimos falar com o prefeito Adriano - o novo equipamento (que ocupa toda a área do antigo mercado e mais outra área adjacente - em fase adiantada da obra (vide foto acima) terá capacidade de abrigar todos os comerciantes que estão utlizando as ruas dessa área central da cidade com a venda de confecções feira que começou nos dias de quarta-feira (segundo feira livre mais importante da cidade) e se tornou praticamente permanente, com centenas de comerciantes atuando.

   Com a inauguração do novo espaço essas tendas serão agrupadas e organizadas no Mercadão com conforto, proteção de cobertura, áreas de sanitários, administração e uma infra-estrutura adequada. O piso do novo espaço já está pronto, mas, não conseguimos detalhes do valor da obra e outrios porque não há uma placa no local.

   A HISTÓRIA DO ANTIGO MERCADO

   O Mercado Municipal de Serrinha começou sua construção em 1947, na gestão do prefeito José Carneiro Filho (coronel Nenenzinho), no local onde existia o antigo tanque da Nação, aguada que abastecia a cidade nos seus primórdios, desde a época de Bernardo da Silva, que morava ao lado da Igreja Matriz e utilizava desta fonte situada nos fundos da matriz para abastecimento familiar. A obra só foi inaugurada na gestão pesedista João Barbosa Oliveira.

  Trinta anos depois de inaugurada, na administração Aluizio Carneiro, passou por sua primeira reforma e, se antes era mercado de carnes e cereais, Aluizio incorporou novas tendas de miudezas e armarinhos. A sua última reforma aconteceu na gestão de Paulino Alexandre Santana (Popó), em 1999, quando foram instaladas as tendas de bebidas e comidas.

  Em 2014, o mercado deveria passar por sua terceira reforma e as obras de destelhamento e retirada dos caibros podres foram até iniciadas. Mas, faltaram recursos para a reforma própriamente dita. Osni disse ao BJÁ que, por enquanto, tem os recursos assegurados para uma reforma no Mercado de Farinha e Verduras no Bairro das Abóboras. Posteriormente, Osni informou ao BJÁ que a estrutura do mercado estava comprometida e a solução seria derruba-lo para evitar uma tragédia no local. 

   MUito se falou após a derrubada do antigo mercado do que seria erguido no local, inclusive um espaço de cultura. Mas, nada disso aconteceu. Agora, na real, a PMS ergue o Mercadão ou Galpão para as confecções. (TF)