quarta-feira, 18 de outubro de 2017
Colunistas / Filosofia Popular
Rasta do Pelô

TV de dona Céu tá quebrada e Rasta não viu gols do Vitória

Rasta diz que com ou sem Bolsa TV leva o aparelho para Oficina de Sêo Cardoso na semana do dia dos pais
06/08/2017 às 14:53
  Leio na imprensa do ex-Sul maravilha, que Mr Lulia teria empenhado bilhões em emendas parlamentares para que deputados dessem sim ao parecer que o salvaria de uma investigação junto ao STF diante denúnicas da PGR, o que significa dizer, no meu pequeno saber, que a crise no planalto central não existe. Ora, se há bilhões para tal fim, óbvio que por lá não há a mínima crise, enquanto nós, os emergentes da classe C estamos, de fato, atolados nela.

   Em sendo assim dona Céu, minha digníssima esposa, recomendou que eu procurasse um deputado amigo para que ele possa fazer uma emenda destinada a consertos de televisão, uma vez que a dita senhora já pediu-me dezenas de vezes para conduzir a TV daqui de casa até a oficina de Sêo Cardoso, pois, o aparelho está com chiados e imagens distorcidas, quando não metade de uma banda da TV no escuro e a outra com imagens.

   Outro dia estava assistindo o programa do Ratinho e tinha momentos que só via a metade do bigode do paranaense. E quando ele se deslocava da bancada principal para uma completar e fazer propagandas de produtos eu não conseguia enxergar a cor da cerveja Proibida que é, também, uma das minhas prediletas.

  - Toma, todo dia peço para você levar essa joça na oficina de Seo Cardoso e v se amarra, chistou Céu comigo.

   - Já lhe disse que o problema é financeiro. A grana tá curta, mal dando para comprar o feijão e o pão. Se conserto a TV vamos ficar sem eles. 

   - Mais vale uns dias sem pão e feijão, é até bom para nosso regime, do que eu assistir trama da Força do Querer como estou vendo, momentos que sequer reconheço se a atriz é a Bibi.

   - Prometo resolver essa demanda no próximo final de semana, prometi tal como prometem os deputados..

   Parti para o trabalho, no Pelô, certo de que Badu, o intelectual de bigode, que mora em Brasília e é nosso conselheiro encontraria um caminho para sairmos da crise. 

   Liguei para ele quando transitava pela Baixa dos Sapateiros, observando as lojas sem clientes, uma paradeira enorme: - Fala campeão. Noto que a crise em Brasília acabou com Mr Lulia despejando bilhões pra emendas parlamentares.

   - Ora, meu caro, aqui nunca houve crise, nem haverá. Quando eles precisam dão um jeito, aumentam impostos, arranjam recursos nas tumbas, frisou.

   - É isso, já que você é nosso conselheiro, não dá pra arrumar um capilé desses para nós, os emergentes? - perguintei.

   - Ah! Os politicos querem que vocês morram ou que vivam nessa dependência. Gostam mesmo é de votos. O máximo que posso conseguir para vocês é um Bolsa Familia.

   - Estamos precisando de um Bolsa TV  respondei.

   - Essa modalidade eu não conheço. Está sendo ofertada em qual Ministério? - quis saber o conselheiro.

   - Em qual Ministério eu nao.sei. O certo é que a TV daqui de casa está quebrada, a crise pegou-nos em cheio, e com certeza muitas outras familias brasis vivem esse mesmo drama, daí que sugeri esse nome para resolver meu (nosso) problema - comentei.

   - Desapega Sêo Rasta! O governo não tem dinheiro para esse tipo de ajuda. E creio que um conserto dessa natureza não passa de R$300,00 daí que posso até, se for o caso, lhe emprestar esse dinheiro para v sair desse sufoco - disse um Badu comovido.

   - Eu preferiria um empréstimo do governo a fundo perdido ou um Bolsa TV permanente, um fundo para esse tipo de emergência, bradei.

   - Voce já está querendo é demais, colocar a boca na mamadeiras e nunca mais tirá-la - indignou-se Badu.

   - Diante de tantas bocas grandes que existem por aí, a minha seria das menores, desculpei-me.

   ´-E, mas somando tudo, no país existem mais de 100 milhões de aparelhos de TV e o governo teria que gastar uma fortuna com essa Bolsa TV.

   - Mas são 100 milhões de votos garantidos, frisei.

   Badu desligou o telefone prometendo falar com um senador amigo. Isso já tem 15 dias do prometido e até agora nada. Deve ter virado politico, dando as costas ao seu eleitorado, e ligando-me em 2018, no ano eleitoral.

   ​Hoje, para assistir Flamengo e Vitória só vi o jogo pela metade e os gols do Leão, só o de pênalti quando a bola tava parada. Felizmente popamos o urubu.

   Pedi a Céu para trazer uma gelada e ela ainda brindou-me com uma cuia de amendoins. O amor é lindo. Na semana do dia dos país vou levar a TV na oficina de Sêo Cardoso. Agora vai, com Bolsa TV ou sem Bolsa TV.