quarta-feira, 23 de junho de 2021
Tecnologia

COLÓQUIO DISCUTE SEGURANÇA NO TRÂNSITO NESTA QUARTA(12)

O evento integra as atividades da campanha Maio Amarelo
Secom Salvador , Salvador | 11/05/2021 às 18:24
Avenida Bonoco
Foto: Bruno Concha/Secom
Acontece nesta quarta-feira (12) o Colóquio do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). O evento, que integra as atividades da campanha Maio Amarelo, será realizado das 9 às 12h, em ambiente virtual. Organizado pela Transalvador, em parceria com o Comitê do Programa Vida no Trânsito (CVT) da capital baiana, o colóquio terá como facilitador o capitão Jorge Lopes, do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRV).

Além dos organizadores, participam do evento gestores, técnicos e especialistas das secretarias municipal e estadual da Saúde, de Mobilidade de Salvador (Semob), e de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP), além da Polícia Rodoviária Federal (PRV) e do BPRV, do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran), Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR), Associação Brasileira de Medicina de Tráfego da Bahia (Abramet) e da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Motociclistas – De acordo com a gerente de Educação para o Trânsito da Transalvador, Mirian Bastos, também coordenadora do CVT, o objetivo do colóquio é entender e discutir como aplicar a política de segurança viária prescrita pelo Pnatrans no âmbito municipal.

  “Trata-se de um evento de cunho científico, que articula diversas organizações vinculadas à política de segurança no trânsito para analisar as evidências técnicas sobre mortes e lesões no tráfego de Salvador. A intenção é ajustarmos a ação pública local com as determinações e metas do plano”, explicou Mirian.

  “O objetivo do colóquio também é compreender as prescrições do Pnatrans a partir de quatros eixos: levantamento de dados e monitoramento do trânsito, no qual o CVT e a SMS atuam preferencialmente; fiscalização, que ocorre por ação humana e tecnológica, com destaque para a função das blitzen; educação para o trânsito; e mobilidade e desenho urbano”, complementou a gerente da Transalvador.

  Ela informou ainda que uma das prioridades atuais das ações para a segurança no trânsito de Salvador é a redução de acidentes de motociclistas. “Estamos confiantes no trabalho de evitar acidentes com moto, inclusive porque temos avanços expressivos na política de segurança viária de Salvador. A capital baiana apresentou a menor taxa de residentes da cidade mortos no trânsito de todas as capitais no país, de acordo com os dados do DataSUS referentes a 2019”, conclui Mirian Bastos.