quarta-feira, 22 de setembro de 2021
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

DOMINGO COM 31 ÓBITOS PELA COVID NA BAHIA E ESTABILIDADE NOS ATIVOS Dos 1.173.423 casos co

Dos 1.173.423 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.137.569 já são considerados recuperados, 10.657 encontram-se ativos e 25.197 tiveram óbito confirmado.
18/07/2021 às 15:14
     1. Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 2.131 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,2%) e 1.945 recuperados (+0,2%). O boletim epidemiológico deste domingo (18) também registra 31 óbitos. Apesar de as mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram realizados hoje. Dos 1.173.423 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.137.569 já são considerados recuperados, 10.657 encontram-se ativos e 25.197 tiveram óbito confirmado.

  2. O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.410.522 casos descartados e 229.213 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste domingo. Na Bahia, 51.197 profissionais de saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

  3. O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 25.197, representando uma letalidade de 2,15%. Dentre os óbitos, 55,76% ocorreram no sexo masculino e 44,24% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 54,92% corresponderam a parda, seguidos por branca com 22,49%, preta com 15,33%, amarela com 0,41%, indígena com 0,14% e não há informação em 6,72% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 60,05%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (72,63%).

  4. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.
                                                                      *****
  5. Pessoas que estão com o prazo para tomar a segunda dose da vacina Astrazeneca até o dia 24 de julho vão receber o reforço nesta segunda-feira (19), em Lauro de Freitas. Para completar o ciclo de imunização contra a Covid-19 é necessário levar um documento de identificação com foto e cartão de vacinação.

  6. A aplicação de vacinas será realizada, das 8h às 16h, nos quatro pontos de imunização, localizados no Terminal Rodoviário de Portão, na Quadra da Escola 2 de Julho, em Itinga, no Ginásio de Esportes do Aracuí e na Escola Esfinge, em Areia Branca.

  7. 1ª dose suspensa - A aplicação da primeira dose contra a Covid-19 está suspensa. A Secretária Municipal de Saúde (SESA) aguarda a chegada de novos lotes de vacinas para retomar o cronograma. Lauro de Freitas já ultrapassou 50% da população adulta imunizada com a D1, com mais de 20 grupos prioritários vacinados e além de ter atingido a faixa etária de 41 anos.

  8. As ações de prevenção e tratamento das hepatites virais, realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no Multicentro Bezerra Lopes, na Liberdade, resultaram no crescimento de 70% da procura por testes rápidos para diagnóstico dos diversos tipos da doença. Na campanha Julho Amarelo do ano passado, foram realizados 410 exames para detecção de Hepatite B e 550 para Hepatite C. Neste ano, a unidade já realizou 792 e 803 testes, respectivamente.

  9. A gerente do serviço, Cláudia Gonçalves, acredita que o crescimento na procura por exames é fruto do trabalho de conscientização realizado pela equipe junto à comunidade. “Houve um aumento considerável e a tendência é uma demanda ainda maior, já que estamos em pleno mês de julho, período em que a campanha é intensificada. Os números são resultado do esforço em equipe realizado no Multicentro,” ressalta.

 10. A gestora destacou as ações realizadas pelos funcionários da unidade. “É uma força tarefa que envolve a todos. Os agentes comunitários foram para rua buscar o público alvo. Fizemos interações, com palestras, salas de espera, ajuda dos estagiários de faculdades, distribuição de preservativos e brindes”, relatou.

 11. Em consequência, mesmo com a pandemia, a campanha vem superando as metas. “Estamos atraindo as pessoas, mesmo as que têm medo de vir à unidade, esclarecendo sobre a necessidade de realizar o teste rápido”, afirmou Cláudia.

 12. Os testes rápidos, que duram 25 minutos, são utilizados para triagem da infecção pelo vírus. Realizado gratuitamente, nas unidades básicas de saúde e nos serviços de assistência especializados, os exames podem ser feitos por procura espontânea ou através de prescrição médica.

 13. “O teste com demanda livre é feito por precaução. Em geral, é procurado após uma palestra, visita dos agentes, ou quando o paciente sente algum sintoma. Mas, também fazemos a sorologia prescrita pelo médico, após suspeita de sintomas ou avaliação clínica,” afirmou a gerente. 

 14. O deputado estadual Alex da Piatã (PSD), através das suas redes sociais, criticou o governo federal ao ler uma notícia de uma fila em um centro de distribuição de alimentos na cidade de Cuiabá (MT) para receber doações de ossos. De acordo com o pessedista, que se indignou ao ver a cena, isso mostra que a população tem passado fome e tem faltado a carne na mesa. Na visão do político, muitos têm recorrido aos ossos para poder se alimentar. 

   15. O deputado acredita que a sociedade brasileira tem retroagido, graças ao presidente da República, em tudo aquilo que foi avançado nos últimos anos em aspectos sociais e econômicos.

   16. “Eu não poderia deixar de partilhar com vocês, de acordar nesse domingo, e ver uma notícia tão triste que entristece o nosso coração e aumenta a nossa indignação onde um açougue em Cuiabá está doando ossos e formando filas de pessoas que não conseguem colocar carne na mesa e estão ali pra receber esses ossos pra alimento. Imagine a tragédia que nós chegamos”, disse.  

   17. A partir de 8h30 desta segunda-feira (19), o governador Rui Costa entrega o Campo do Bariri para a comunidade do bairro de Santa Cruz e região. O espaço, utilizado há três décadas para prática esportiva e de lazer, foi totalmente reformado pelo Governo do Estado, com investimento de mais de R$1.2 milhão.

   18. Dentre os serviços feitos, foram realizados: regularização do campo; recuperação do vestiário com área para transmissão dos jogos; instalação de alambrado e passeio com acessibilidade; nova rede de drenagem pluvial; implantação de duas torres de iluminação em Led; construção de quiosque; parque infantil e recuperação da arquibancada.

   19. Os vendedores da Feira Livre, na Praça Martiniano Maia, no Centro de Lauro de Freitas, celebraram o Dia do Comerciante, nesta sexta-feira (16), com vendas, sorrisos e a satisfação em oferecer produtos de qualidade aos clientes. O comércio acontece no local todas as sextas-feiras, das 8h às 14h.

   20. Feirante desde o início do projeto, há quatro anos, a pequena agricultora Constância Santos, 79, não desanimou mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia, que resultou na suspensão das atividades durante oito meses. “O movimento ainda está fraco, mas a gente segue fazendo nosso trabalho com amor e oferecendo produtos de qualidade para os nossos clientes. Tudo aqui é lá da roça, plantado e colhido por mim, é tudo orgânico”, explicou.

  21. A qualidade dos alimentos é o principal fator para conquistar a clientela que não perde uma edição da Feira Livre. Diabética, a aposentada Vera Lúcia Santos, 64, não deixa de garantir os alimentos da semana no local. “Compro um pouco de tudo aqui. Só não compro mais quando falta dinheiro. A gente doente não pode comer qualquer coisa, tem que comer saudável e aqui a gente sabe de onde vem as coisas”, contou.

  22. A feirante Zorildes Pereira, 67, ressaltou que os clientes sentem segurança em comprar no local. “Todo mundo gosta daqui. Eu mesmo tenho clientes de anos que fazem questão de comprar comigo”, destacou. Na banca dela é possível encontrar frutas e verduras variadas.