quinta-feira, 06 de maio de 2021
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

DATAFOLHA: AVALIAÇÃO GOV BOLSONARO CAI PARA 43% E MANTÉM BASE COM 33%

O primeiro semestre do ano letivo nas escolas públicas da Bahia está perdido, mas, o governador quer salvar o ano
28/05/2020 às 18:43
MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal "Folha de S.Paulo" nesta quinta-feira (28) mostra os seguintes percentuais de aprovação e reprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido):
Ótimo/bom: 33%; Regular: 22%; Ruim/péssimo: 43%; Não sabe/não respondeu: 2%. O levantamento ouviu 2.069 pessoas maiores de idade na segunda-feira (25) e na terça-feira (26). As entrevistas foram feitas por telefone. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

   2. Isso significa dizer que o presidente vem conseguindo manter os chamados "bolsonaristas de raiz" em idêntico patamar das pesquisas anteriores (DetaFolha e noutras) na faixa de 33%, mas, perde substancialmente, naqueles que acreditaram nele na última eleição, em 2018, mas, hoje não o seguem mais na medida em que sua rejeição chegou a 43%.

   3. A pesquisa foi feita em meio à crise da pandemia do novo coronavírus, poucos dias após a divulgação pelo Supremo Tribunal Federal de vídeo de reunião ministerial de 22 de abril. A gravação faz parte de inquérito que investiga suposta interferência do presidente da República na Polícia Federal.
A reprovação de 43% dos entrevistados é o valor mais baixo, segundo os levantamentos Datafolha feitos desde o início do mandato de Bolsonaro.

   4. Na pesquisa anterior do Datafolha, feita em 27 de abril e divulgada no dia seguinte, os resultados foram, segundo a Folha: Ótimo/bom: 33%; Regular: 26%; Ruim/péssimo: 38%; Não sabe/não respondeu: 3%

   5. Portanto, em 30 dias, Bolsonaro perdeu o apoio de 6% daqueles que acreditavam nele e não há sinais de que reconquistará esses 'arrependidos' diante do seu governo sem pé e nem cabeça. Ao menos, não dá a mínima demonstração de aglutinar as pessoas e partidos e continua brigando com quem se insurja contra atos que apuram fake news e declarações agressivas de seus ministros.

   6. Quando há uma ação contra um dos seus adversários como aconteceu recentemente com o governador do Rio, Wilson Witzel, ele aplaude, elogia a PF e sorri. Quando a ação visa esclarecer atos praticados por seus filhos ou seus ministros, ou pelo próprio presidente, se irrita e faz ameaças. 

   7. São dois pesos e duas medidas e quem está observando isso não gosta do que vê, mesmo sendo bolsonarista, salvo os radicais.

   8. Daí a sua perda de popularidade. Para quem deseja ficar no Palácio do Planalto pela vida do voto popular até final de 2026 agindo dessa maneira ficará bastante difícil. Ou muda; ou afunda.
                                                            ***** 
   9. Em transmissão pelas redes sociais, nesta quinta-feira (28), o governador Rui Costa conversou com profissionais da imprensa do recôncavo baiano e do baixo sul e afirmou que o ano letivo não será cancelado na Bahia. "Não existe possibilidade de cancelamento. Muito provavelmente as aulas irão atravessar esse ano e serão concluídas em 2021. 

   10. Iremos fazer um grande mutirão pela educação para superar esse período, com aulas extras, em turnos opostos e nos finais de semana. Será um ano atípico, mas não podemos prejudicar o ciclo escolar de nossos milhares de jovens e crianças".

  11. Rui também falou sobre as estratégias de enfrentamento do novo coronavírus desenvolvidas pelo Estado. "Temos o hospital de Santo Antônio de Jesus no Recôncavo que conta com leitos de UTI e está equipado para receber os pacientes que necessitam de atendimento mais complexo, mas precisamos também de uma unidade que possa atender regionalmente, fazendo a triagem de pacientes. 

   12. Estou conversando com os prefeitos e articulando uma ação unificada para a criação de uma unidade assim, como fizemos em outras regiões, transformando UPAs que estavam fechadas em unidades exclusivas de atendimento".

   13. O governador falou ainda sobre a dificuldade de conseguir respiradores para implantar novos leitos de UTI na Bahia. "Nossa equipe tem buscado e entrado em contato com fábricas em todo o mundo, mas é uma dificuldade porque a procura é muito grande e o produto está em falta. 

   14. Nenhum sistema de saúde do mundo está preparado com leitos de UTI suficientes para lidar com uma pandemia dessas; estão faltando leitos, médicos e equipamentos nos países mais ricos com os melhores sistemas de saúde do mundo. Por isso eu faço o meu apelo para que as pessoas evitem criar aglomerações e fiquem em casa. O isolamento social é a única forma efetiva de combate ao vírus".

   15. Uma pesquisa realizada na Unidade de Acidente Vascular Cerebral do Hospital Geral Roberto Santos (UAVC-HGRS), em Salvador, foi publicada, neste mês, na Plos One – revista internacional de grande impacto na área da ciência e medicina. Intitulado, originalmente, 'Investigating Predictors of Community Integration in Individuals After Stroke in a Residential Setting: A Longitutinal Study', o estudo investigou como é a vida dos pacientes que tiveram AVC após a alta hospitalar.

   16. Os resultados do estudo mostraram que alguns fatores como idade, presença de diabetes, tabagismo, gravidade do AVC e nível de independência na realização das atividades cotidianas, no momento da alta, podem interferir na recuperação dos doentes e na sua reintegração à comunidade. Para se chegar à conclusão, os pesquisadores fizeram visita domiciliar aos pacientes que tiveram alta da UAVC-HGRS.

   17. "Foi muito interessante sair das fronteiras do hospital e visualizar as dificuldades que os pacientes enfrentam após a alta hospitalar. O AVC é uma das principais causas de morte e incapacidades no Brasil e no mundo e, por isso é muito importante entender o impacto dessa doença, especialmente na nossa população, que apresenta características sociais específicas. Foi importante observar como as barreiras físicas de acessibilidade nos bairros limitam a vida dos pacientes", conta Iara Maso, fisioterapeuta da UAVC-HGRS e uma das autoras do trabalho.

   18. Na avaliação dela, a realização de pesquisas na Unidade de AVC do HGRS permite atrelar a prática clínica ao desenvolvimento de conhecimento científico: “o que nos mantém atualizados, desenvolve o raciocínio crítico e impacta na qualidade da assistência prestada aos pacientes".

   19. A pesquisa é fruto de uma parceria entre o HGRS e o Grupo de Pesquisa Comportamento Motor e Reabilitação Neurofuncional, da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. O trabalho foi coordenado pela fisioterapeuta Elen Beatriz Pinto e o artigo foi produto do mestrado em tecnologias em saúde da fisioterapeuta Isabela Matos, no programa de pós-graduação da Bahiana.

  20. O bairro de Pernambués terá, a partir deste sábado (30), medidas mais duras para ampliar o isolamento social, além de ações de proteção à vida. Como revelou hoje (27) o prefeito ACM Neto, durante a inauguração do Restaurante Popular Cuidar de Pau da Lima, os casos do novo coronavírus no bairro somaram 53 apenas nos últimos sete dias. Se contar todo o mês de maio, foram 85. O prefeito anunciou ainda o fim das medidas setorizadas em Brotas. 

  21. "Pernambués foi o bairro com o maior número de casos de Covid-19 na cidade no mês de maio, passando a Pituba. Por isso, décimos incluir essa região nas medidas setorizadas e nas ações de proteção à vida", disse o prefeito.

   22. A partir de sábado e pelo prazo inicial de sete dias, toda atividade econômica formal e informal está proibida de funcionar em Pernambués. A exceção são os supermercados, padarias, delicatessens, farmácias e estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery, sem retirada no local, além de serviços de saúde. 

   23. Haverá, ainda, ações de proteção à vida com distribuição de máscaras, realização de testes rápidos, medição de temperatura, doação de cestas básicas para feirantes e ambulantes, higienização e desinfeção de ruas, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, apoio a instituições que atendam idosos, crianças e pessoas com deficiência e Cras Itinerante.

   24. Essas mesmas medidas irão continuar valendo em Cosme de Farias, por mais sete dias, conforme anunciou hoje o prefeito; no Uruguai e Massaranduba, até o domingo (31); em Plataforma, até a segunda-feira (01); no Lobato e na Liberdade, até a terça-feira (02); e em Periperi, até a quarta-feira (03). Vale frisar que poderá haver prorrogação de prazos.

   25. A Câmara Federal aprovou na terça-feira (26) ajuda de R$ 3,6 bilhões ao setor cultural durante a crise causada pelo coronavírus, a chamada Lei de Emergência Cultural. O dinheiro será repassado aos estados, municípios e ao Distrito Federal, que aplicarão os recursos na renda emergencial para os trabalhadores do setor, em subsídios mensais para manutenção dos espaços e em outros instrumentos como editais, chamadas públicas e prêmios. O texto aprovado é o substitutivo da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) ao Projeto de Lei 1075/20, da deputada Benedita da Silva (PT-RJ) e outros e segue agora para o Senado.

   26. Feghali sugere que a lei seja chamada de Aldir Blanc, em homenagem ao artista vitimado pela Covid-19. Ela ressaltou que o texto traz as fontes de financiamento para a ajuda ao setor: orçamento e superávit do Fundo Nacional de Cultura. “É um texto elaborado com muitas mãos, com recursos identificados e sustentado”, declarou. Segundo ela, a descentralização dos recursos dá mais celeridade na aplicação do dinheiro e fortalece o Sistema Nacional de Cultura.

    27. O vereador Odiosvaldo Vigas (PDT), gestor do Centro Cultural da Câmara Municipal de Salvador, analisou o projeto e apoia a proposta. “Cabe agora saber, no caso da nossa cidade, qual órgão administrará esses recursos futuros: a Secretaria da Cultura? A Fundação Gregório de Matos?”. O pedetista questiona ainda qual o valor da verba a ser destinado para Salvador, estruturas beneficiadas e planejamento das ações e setores  culturais envolvidos.