quinta-feira, 06 de maio de 2021
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

BRASIL SEM ESPERANÇA DE DIAS MELHORES ONDE CORRUPÇÃO RESISTE (TF)

Um país que frauda até os números da pandemia Covid 19 e a corrupção se mantém viva e atuante
26/05/2020 às 18:26
   MIUDINHAS GLOBAIS:

  1. A cada dia que passa vamos perdendo a esperança num Brasil distante da corrupção, um país decente e que se orgulhe de ter governantes que honrem as leis e não se lambuzem com os recursos públicos. Mesmo as esperanças mais tênues as nuvens de fogo sob nossos céus apagam-nas e deixa-nos à mediocridade, à vergonha. 

   2. Eis que, quando se imagina que as coisas vão melhorar, não bastasse as revelações da reunião ministerial do último dia 22 de abril, o STJ autoriza que a Policia Federal faça uma investigação no Rio de Janeiro envolvendo o governador e sua esposa, suspeitos de ações não recomendáveis no combate a Covid-19. 

   3. E, noutra ponta, descobre-se que os números dos mortos e infectados pelo coronavirus no Brasil estão subnotificados e que temos o dobro, o triplo do apresentado até agora. Em Minas Gerias seria o quíntuplo. 

   4. Não conseguimos escapar da pecha de país de desonestos, de trambiqueiros, de gente pouco séria. A frase dita por De Gaule, há mais de 50 anos, ainda vale nos dias atuais e ecoa como uma realidade. Se somos capazes de trambicar durante uma pandemia, não se precisa dizer mais nada. E quando se tem um dirigente sério, honesto, cumpridor dos seus deveres, vira exceção e não regra. 

   5. Hoije, ao autorizar o cumprimento dos mandados no Rio, o ministro do STJ, Benedito Gonçalves, também autorizou quebras de sigilo para que os investigadores possam ter acesso ao conteúdo dos equipamentos eletrônicos apreendidos, como celulares e computadores.

   6. Na decisão, o ministro citou que há “alguns investigados com conhecimento jurídico”. O governador do Rio foi juiz.

   7. “O periculum in mora caracteriza-se pelo fato de que eventuais documentos comprobatórios das práticas ilícitas podem ser destruídos pelos investigados, sendo típico que os indícios destes delitos normalmente sejam eliminados pelos seus autores. Ademais, estamos tratando de supostos ilícitos cometidos por alguns investigados com conhecimento jurídico, cuja obtenção de prova torna-se bastante difícil. Assim, a medida cautelar se mostra imprescindível em razão da necessidade de assegurar a preservação de elementos comprobatórios de materialidade e autoria delitivas”, afirmou o ministro do STJ.

   8. Ao pedir ao STJ para fazer as buscas e apreensões, o Ministério Público Federal (MPF) citou a existência de prova robusta de fraudes em ações para o combate ao coronavírus e a participação ativa do governador Wilson Witzel no esquema.

   9. Chegamos ao fundo do poço e não conseguimos sair dele, infelizmente.
                                                                 *****
   10. (PÉROLAS) O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, criticou nesta terça-feira (26) o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT). Em uma publicação no Twitter, Heleno chamou Ciro de “canastrão”, “lixo humano”, “débil mental” e o comparou com Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada contra o presidente Jair Bolsonaro.

   11. “Ciro Gomes, que eu mal conheço e considero um canastrão, publicou um vídeo com uma série de ofensas a mim. Não vou responder, porque o considero um lixo humano, nem vou processá-lo, por ser um caso igual ao Adélio, inimputável por ser débil mental”, escreveu Augusto Heleno.

   12. No vídeo citado por Heleno, Ciro disse que “ninguém está acima da lei” e disse que o ministro do GSI é “um dos mais boçais”, “mentiroso” e “sem honra”. Na ocasião, o ex-governador comentava a nota emitida por Heleno a respeito de uma possível apreensão do celular do presidente, que está em análise pela Procuradoria Geral da República (PGR).

   13. Após o post do ministro, Ciro também usou as redes sociais para rebater as críticas. “General Heleno age como qualquer político corrupto: tenta matar o carteiro para não ter que ler a carta. Ao só me atacar, se exime de responder às questões que pontuei”, afirma o ex-governador.
                                                                     *****
   14. A Globo divulgou nesta terça-feira (26) uma nota de repúdio a uma campanha de intimidação ao jornalista William Bonner, registrada nos últimos dias.

  15. A nota cita o uso indevido do CPF do filho do jornalista por um fraudador que inscreveu o jovem no programa de auxílio emergencial do governo a pessoas vulneráveis que perderam renda na pandemia. O próprio Bonner denunciou o fato publicamente na semana passada, em sua conta no Twitter, e seus advogados alertaram a Caixa para a fraude e apresentaram notícia crime ao Ministério Público Federal.

  16. Falhas no sistema de checagem do benefício tornam possível a ação de estelionatários. No caso do filho de Bonner, sua renda familiar nem permitiria a concessão do benefício. Mas o site da Dataprev informava que o pedido fraudulento havia sido aprovado. Alertada pelos advogados de Bonner, a Caixa suspendeu o processo de pagamento, que se daria numa conta virtual criada para o estelionatário.

  17. A nota divulgada hoje pela Globo informa que o jornalista e uma de suas filhas também receberam mensagens de WhatsApp, originadas de número telefônico com o prefixo 61, de Brasília, com dados fiscais sigilosos dele e da família. E declara apoio da empresa ao jornalista na busca e na punição dos responsáveis pelo desrespeito ao sigilo previsto na Constituição.

   18. (NOTA INTEGRA) - A Globo repudia a campanha de intimidação que vem sofrendo o jornalista William Bonner e se solidariza com ele de forma irrestrita. Há dias, um fraudador usou de forma indevida o CPF do filho do jornalista para inscrever o jovem no programa de ajuda emergencial do governo para os mais vulneráveis da pandemia, para isso se aproveitando de falhas no sistema, que não checa na Receita Federal se pessoas sem renda são dependentes de alguém com renda, fato denunciado publicamente pelo próprio jornalista que apresentou notícia crime junto ao Ministério Público Federal no Rio de Janeiro.

   19. Agora, tanto o jornalista quando a sua filha receberam por WhatsApp em seus telefones pessoais mensagem vinda de um número de Brasília com uma lista de endereços relacionados a ele e os números de CPFs dele, de sua mulher, seus filhos, pai, mãe e irmãos, o que abre a porta para toda sorte de fraudes.

  20. A Globo o apoiará para que os autores dessa divulgação de seus dados fiscais, protegidos pela Constituição, sejam encontrados e punidos. William Bonner é um dos mais respeitados jornalistas brasileiros e nenhuma campanha de intimidação o impedirá de continuar a fazer o seu trabalho correto e isento. Ele conta com o apoio integral da Globo e de seus colegas e está amparado pela Constituição e leis desse país.