quinta-feira, 06 de maio de 2021
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

A APOSTA DE RISCO DE BOLSONAO EM SALVAR VIDAS E MANTER O EMPREGO (TF)

A questão é como operacionalizar essas duas pontas diante do coronavirus inimigo invisível e letal
09/04/2020 às 18:39
  MIUDINHAS GLOBAIS:

  1. O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar ontem em cadeia de rádio e TV sobre as medidas que o governo federal está adotando para tentar proteger os cidadãos do coronavirus. Foi uma fala moderada, estendendo a bandeira da paz aos governadores e dizendo que o governo segue na ação dual de proteger vidas e ao mesmo manter os trabalhadores atuando. 

  2. Uma aposta de risco uma vez que as experiências internacionais têm mostrado que o isolamento é o métodods mais eficaz. Bolsonaro também destacou a necessidade de uso da cloroquina, uma outra aposta de risco, pois, além de não ser médico não há certeza da eficácia desse medicamento para conter o coronavirus.

  3. Bolsonaro afirmou que o Brasil avançou muito nestes 15 meses, mas que agora está diante do maior desafio dessa geração. "Minha preocupação sempre foi salvar vidas, tanto as que perderemos pela pandemia quanto aquelas que serão atingidas pelo desemprego, violência e fome. Me coloco no lugar das pessoas e entendo suas angústias. As medidas protetivas devem ser implementadas de forma racional, responsável e coordenada", afirmou.

   3. O presidente ressaltou que é precisamos pensar nos mais vulneráveis. "Esta tem sido a minha preocupação desde o princípio. O que será do camelô, do ambulante, do vendedor de churrasquinho, da diarista, do ajudante de pedreiro, do caminhoneiro e dos outros autônomos com quem venho mantendo contato durante toda minha vida pública? Por isso, determinei ao nosso Ministro da Saúde que não poupasse esforços, apoiando através do SUS todos os estados do Brasil, aumentando a capacidade da rede de saúde e preparando-a para o combate à pandemia", contou.

   4. Bolsonaro também determinou ao ministro da Economia que adotasse todas as medidas possíveis para proteger sobretudo o emprego e a renda dos brasileiros. "Fizemos isso através de ajuda financeira aos estados e municípios, linhas de crédito para empresas, auxílio mensal de R$ 600 aos trabalhadores informais e vulneráveis, entrada de mais 1,2 milhão de famílias no programa Bolsa Família, adiamos também o pagamento de dívidas dos estados e municípios, só para citar algumas das medidas adotadas", enumerou o presidente.

   5. 4. Outra medida anunciada no pronunciamento, em comum acordo com a indústria farmacêutica, foi decisão de adiar, por 60 dias, o reajuste de medicamentos no Brasil. "Temos uma missão: salvar vidas, sem deixar para trás os empregos. Por um lado, temos que ter cautela e precaução com todos, principalmente junto aos mais idosos e portadores de doenças preexistentes. Por outro, temos que combater o desemprego, que cresce rapidamente, em especial entre os mais pobres. Vamos cumprir essa missão ao mesmo tempo em que cuidamos da saúde das pessoas", defendeu.

   5. Bolsonaro asseverou que a obrigação dele como presidente vai para além dos próximos meses. "Preparar o Brasil para a sua retomada, reorganizar nossa economia e mobilizar todos os nossos recursos e energia para tornar o Brasil ainda mais forte após a pandemia", exclamou. 

   6. A aposta de Bolsonaro em ligar as duas pontas, salvar vidas e manter as pessoas trabalhando é que são elas. O número de mortos pelo Covid-19 já chegou a mais de 940 e 17.800 infectados no Brasil e as pessoas estão com medo da morte, até porque são os mais pobres que conhecem as deficiências dos sistemas de saúde pública no país, nos três níveis - municipal, estadual e federal.

   7. Ainda não sabemos se esse entendimento de Bolsonaro sensibilizará os governadores para abrir as lojas comerciais, os centros de serviço e as indústria. A experiência de Milão foi deastrosa. A dos EUA, idem. Adotar alguns pontos de flexibilização pode até ser possível, mas, a eficácia disso é duvidosa porque os consumidores também estão com medo. 

   8. No caso de Salvador, por exemplo, se o prefeito determinar a abertura dos shoppings tem-se quase a certeza de que ficarão semi-vazios diante do temor de ser infectado. O Brasil está na fase inicial da expansão da pandemia e prevê-se para final de abril o pico. Esperar será o melhor caminho com o governo federal fazendo sua parte com ajuda a população carente, o que começou nesta quinta-feira santa.

                                                            *****
   9. A partir da próxima quinta-feira (16), as empresas deverão fornecer máscara a todos os trabalhadores de obras públicas ou privadas, de mercados, de limpeza urbana e frentistas, e estes devem utilizar o material. A medida, que integra o conjunto de ações adotadas pela Prefeitura para evitar a transmissão do coronavírus na cidade, foi anunciada pelo prefeito ACM Neto e deverá ser publicada em edição extra do Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (9).

   10. De acordo com chefe do Executivo municipal, foi dado um prazo de uma semana para o início da determinação, a partir da publicação do decreto, para que as empresas possam se preparar e adquirir o material para os funcionários. “Assim como a Prefeitura vem fazendo com as demais medidas adotadas até aqui, vamos fiscalizar de perto e, aquelas empresas que não cumprirem o decreto, vamos suspender imediatamente as atividades”, afirmou ACM Neto.

   11. Demais medidas – Na segunda-feira (7), já havia sido prorrogado o decreto que restringe o funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniências em postos de combustíveis, e que suspende o funcionamento de casas de shows, boates, danceterias, casas de festas e eventos, clinicas de estética e salões de beleza. 

   12. Dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos revelam que o  Brasil teve um aumento de 9% nas denúncias de violência doméstica e familiar contra a mulher desde o início da quarentena. Preocupada com essa situação e com a subnotificação desse tipo de crime na Bahia, a deputada estadual Neusa Cadore (PT) apresentou Indicação (Ind. 24.088/2020) ao Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública, para que a Polícia Civil, por meio da delegacia eletrônica, possa registrar esse tipo ocorrência.

   13. “O isolamento social pode transformar o ambiente doméstico num lugar ainda mais propício para o aumento da violência e a necessidade do deslocamento para fazer o boletim de ocorrência presencialmente acaba impondo barreiras às vitimas”, justifica a parlamentar. 

   14. Em documento, Neusa destaca a avaliação de especialistas sobre fatores que podem contribuir com o aumento das tensões neste período, a exemplo do desemprego, da redução de renda, da perda de familiares e da própria construção cultural da masculinidade.

   15. #Ilhéuscontraocoronavírus - Até às 18 horas desta quinta-feira (9), Ilhéus registrou mais cinco casos de infecção pelo novo coronavírus, subindo para 27 o total de diagnósticos positivos na cidade. Os números são do boletim da Secretaria Municipal da Saúde (Sesau), divulgado nesta quinta-feira (9). 

   16. Trata-se de três mulheres, de 65, 56 e 25 anos, residentes no Nelson Costa, Residencial Sol e Mar e Banco da Vitória, respectivamente e de um homem, de 65 anos, morador do Salobrinho. Uma menina de quatro anos também está entre os infectados.

   17. De acordo com as informações, a cidade contabiliza 144 casos descartados, oito sob investigação (aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública - Lacen), 204 casos suspeitos de síndrome gripal, monitorados pela Central Covid-19 e 115 atendimentos, entre informações, dúvidas e demais solicitações, além de seis curas clínicas do coronavírus.

   18. A deputada estadual Fabíola Mansur (PSB) protocolou um projeto de lei que estabelece duas medidas para flexibilizar para o contribuinte baiano o pagamento de tributos estaduais, com o objetivo de amenizar os impactos diante do coronavírus. 

   19. O PL 23823/2020 estabelece a prorrogação da data de vencimento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) do exercício de 2020 para o dia 31 de dezembro. Ou seja, se o PL for aprovado, o proprietário do veículo ganhará um prazo mais extenso, até o último dia útil deste ano, para quitar o pagamento do IPVA, sem acréscimo de juros.

   20. No mesmo projeto de lei, Fabíola Mansur propõe ainda que sejam prorrogados para o próximo ano os pagamentos de todos os outros tributos estaduais, que estão em parcelamento. Na prática, pessoas físicas ou jurídicas que parcelaram o pagamento de ICMS, por exemplo, poderão transferi-las para o próximo ano, contando a partir do primeiro dia útil de 2021.

   21. Uma parceria entre a Prefeitura e o aplicativo CittaMobi já possibilita, a partir desta quinta-feira (9), o reforço na divulgação das ações de combate ao coronavírus em Salvador. O aplicativo de monitoramento do transporte coletivo por ônibus, implantado pela gestão municipal desde 2015, registra cerca de três milhões de consultas por mês e 1,5 milhões de downloads.

   22. Ao utilizar a ferramenta, o usuário passará a visualizar orientações preventivas na tela inicial, bem como o link para o canal oficial da Prefeitura, fonte segura para informações atualizadas sobre as diversas providências de contenção do vírus.

   23. A iniciativa é coordenada pela Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), com o apoio da Diretoria de Modernização e Tecnologia da Gestão, da Secretaria Municipal de Gestão. O intuito é alcançar cada vez mais cidadãos soteropolitanos através da conscientização para a importância da prevenção à Covid-19, além da divulgação das ações municipais desenvolvidas pela Prefeitura nesse período de enfrentamento à pandemia.