quinta-feira, 06 de maio de 2021
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

BOLSONARO TEM TEMPO DE RECUPERAR SEU PRESTÍGIO E DEU PRIMEIROS SINAIS

BOLSONARO TEM TEMPO DE RECUPERAR SEU PRESTÍGIO E DEU PRIMEIROS SINAIS
31/03/2020 às 19:36
MIUDINHAS GLOBAIS:
   
   1. Pela primeira vez em 15 meses de governo o presidente Jair Bolsonaro isolado que estava diante do combate à pandemia do coronavirus ontem, à noite, fez um pronunciamento sensato, equilibrado e falando em salvar vidas. Nem parecia o desalinhado presidente que agride jornalistas e zomba de uma pandemia classsificando-a de "gripezinha".

   2. Mudou completamente o tom do discurso que vinha fazendo em pregações contrárias às atitudes dos governadores e prefeitos que decidiram fechar os comércios dos seus estados e cidade, as escolas, os shoppings, academias, bares, praias e restaurantes atendendo recomendações da OMS. Isso, óbvio, diante da inépcia do governo federal que não cumpriu seu papel no comando dessas ações.

   3. Esse é o comportamento que a população espera do presidente ele que vinha sofrendo perda de seguidores de pessoas que lhe confiaram o voto, em 2018, e estão migrando para outras plataformas políticas. Não que haja nada de novo no país, que a oposição ao presidente tenha criado esse ambiente e se beneficiado disso, pelo contrário, é mais um desalento de eleitores que estão indo para um patamar que os especialistas chamam de limbo político, a espera de um novo messias ou até mesmo que Bolsonaro os reconquiste.

   4. Hoje, menos de 24 horas depois de apresentar alguma sensatez, um dia após adotar um discurso mais ameno em relação à pandemia do coronavírus, o presidente Bolsonaro voltou a subir o tom contra governadores e prefeitos no Twitter, criticando medidas restritivas para comércio e circulação de pessoas. 

   5. Bolsonaro publicou um vídeo de um homem que apontava o desabastecimento no Ceasa, em Belo Horizonte, dizendo que "a culpa é dos governadores", que, segundo ele, querem "ganhar nome e projeção política a custa do sofrimento da população." Depois, teve que apagar o post, pois, não há desabastecimento e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, teve que entrar em campo para dizer isso.

   6. "Não é um desentendimento entre o Presidente e ALGUNS governadores e ALGUNS prefeitos. São fatos e realidades que devem ser mostradas. Depois da destruição não interessa mostrar culpados", escreveu Bolsonaro.

   7. Bolsonaro tem um comportamento errático num momento em que se exige união de todos para combater o Covid-19. Até os EUA estão se socorrendo na China e seguindo as orientações técnicas da OMS. Trump chegou a advogar a manutenção da normalidade nos EUA, mas, recuou diante do avanço da pandemia e a morte de milhares de americanos. Lembrando que, por lá, há uma eleição presidencial no final deste ano.

   8. No Brasil, Bolsonaro seguia desalinhado em seu discurso contra todos aqueles racionais, o STF, o Congresso, a igreja católica, os cientistas e uma significativa parcela da sociedade. Até porque todos temem a morte ainda mais quando praticada por um patógeno invisível e extremamente perigoso.  

   9. Bolsonaro tem tempo para recuperar seu prestígio. A questão é que isso só depende dele. 
                                                                *******