quarta-feira, 22 de setembro de 2021
Saúde

CONGRESSO DE MEDICINA ATRAI PROFISSIONAIS DE DOIS CONTINENTES

Em sua 24ª edição, o congresso médico vai reunir virtualmente profissionais brasileiros e de outros nove países para discussões relacionados ao tema, em mesas redondas e conferências
Marlla Farias , Salvador | 23/07/2021 às 12:42
Dr.Paraná
Foto: Divulgação

Nos dias 29 a 31 de julho, acontece a 24ª edição do “Hepatologia do Milênio 2021 – Programa Fronteiras da Hepatologia”, maior evento do gênero na América Latina, para tratar de temas da hepatologia e enfermidades relacionadas. O evento on-line conta com extensa programação, com mesas redondas, conferências e discussão de casos clínicos, e a participação de médicos brasileiros e de outros nove países, unindo especialistas da América e Europa.

 

Os convidados de fora do Brasil vem da Argentina, Chile, República Dominicana, Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Alemanha e Holanda. As inscrições estão abertas, atraindo participantes locais e de mais 15 países até o momento. Considerando o fluxo de edições anteriores e o ritmo de adesão atual, a expectativa da organização é ultrapassar 2.000 inscritos.

 

O Hepatologia do Milênio 2021 é uma realização da Associação Baiana para Estudo do Fígado, com apoio do Hospital Aliança, Instituto D'Or, Sociedade Brasileira de Hepatologia, Sociedade Brasileira de Infectologia e Hupes. Tem patrocínio da Gilead, Zambon e Riche; e co-promoção da Fundação Maria Emília.

 

Educação continuada


Segundo o hepatologista e pesquisador Raymundo Paraná, diretor do Hospital Aliança e coordenador geral do congresso, trata-se do maior programa de educação médica continuada em hepatologia da América Latina.

 

“O evento tem perfil pedagógico voltado à integralidade e multidisciplinaridade no acompanhamento de pacientes com doença hepática. Teremos um elenco de palestrantes que trarão aporte científico sólido e, paralelamente, faremos discussões de casos clínicos abrindo para participação ativa da plateia", explica Paraná.

 

Cada um dos três dias de evento dará foco a um aspecto da hepatologia, abordando Infectologia (1º dia), Endocrinologia (2º dia) e Oncologia (3º dia). Entre os inúmeros tópicos estão aqueles relacionados ao paciente hepatopata avançado, hemorragia varicosa, cirrose, fígado nas viroses hepatotrópicas, hepatites crônicas, NASH (esteato-hepatite não alcoólica), doenças colestáticas e autoimunes, terapia sistêmica, terapêutica no CHC (carcinoma hepatocelular) e transplante de fígado.

 

Covid-19


Uma mesa redonda específica vai tratar de covid-19, com palestras destacando os seguintes pontos: “O que aprendemos sobre o fígado na covid”, “Tratamento covid-19” e “Estado atual da vacinação anti-covid”. Todas as mesas redondas e conferências darão espaço para estudo clínico e perguntas e respostas do público participante.

 

Os convidados estrangeiros são: Adrian Gadano, da Argentina, chefe do Departamento de Pesquisa do Hospital Italiano de Buenos Aires; Manuel Mendizabal, também da Argentina, hepatologista. Marco Arrese, chileno, chefe do departamento de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Chile. Da República Dominicana, tem Fernando Contreras, gastroenterologista.

 

EUA


Dos Estados Unidos, os convidados são Guadalupe Garcia Tsao, professora e especialista em doenças digestivas; Ihab Kamel, presidente do departamento de Imagens do Centro Médico Johns Hopkins; e Rodrigo Vianna, diretor de Serviços de Transplante de Órgãos Sólidos do Miami Transplant Institute.

 

 

De Portugal, a convidada é Helena Cortez Pinto, especialista em gastroenterologia e professora da Faculdade de Medicina de Lisboa. Outra convidada da Espanha é Maria Buti, professora e chefe clínica na área de hepatologia; da Espanha também vem Maria Reig, chefe da unidade de Câncer de Fígado do Hospital Clinic de Barcelona.

 

Outros dois profissionais são espanhóis: Manuel Romero Gomez, professor no Hospital Universitário Virgen del Rocío, na Universidade de Sevilha; e Rafael Esteban, chefe do Serviço de Hepatologia de Medicina Interna do Hospital Vall d'Hebron.

 

França


A França empresta dois especialistas: Christian Trepo, professor de medicina e gastroenterologia; e Didier Samuel, reitor da Faculdade de Medicina Paris-Saclay e chefe da Unidade de Fígado. Outro convidado europeu é o professor Michael Manns, presidente da Hannover Medical School, em Hannover, Alemanha. Completa a lista internacional o convidado da Holanda, Ulrich Beuers, chefe de Hepatologia da Amsterdam University Medical Centers.

 

O evento conta ainda com os convidados brasileiros, Fabio Marinho do Rego Barros, de Pernambuco, hepatologista-sênior do Real Hospital Português de Pernambuco; e Leonardo Fonseca, de São Paulo, médico assistente do grupo de tumores gastrointestinais do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo.

 

 

SERVIÇO

O quê: Hepatologia do Milênio 2021 – Programa Fronteiras da Hepatologia

Onde: evento online, informações no endereço hepatologiadomilenio.com.br

Quando: de 29 a 31 de julho

Quanto: informações e inscrições em hepatologiadomilenio.com.br

Realização: Associação Baiana para Estudo do Fígado