quinta-feira, 05 de agosto de 2021
Saúde

HOSPITAL SANTA IZABEL REALIZA CIRURGIA ONCOLÓGICA INÉDITA NA BAHIA

Intervenção minimamente invasiva em paciente com câncer no endométrio permitiu marcação e detecção do linfonodo sentinela em tempo real
Jose Candido Montal de Abreu , Salvador | 17/06/2021 às 12:34
Hospital Santa Izabel realiza cirurgia oncológica inédita na Bahia
Foto: divulgação
Vanguarda no uso de novas tecnologias, o Hospital Santa Izabel deu ontem (16) mais um passo importante para acompanhar a evolução tecnológica que vem transformando a medicina e oferecer aos pacientes tratamentos eficientes e minimamente invasivos com segurança e qualidade. O avanço desta vez alcançou a cirurgia oncológica do endométrio, que foi abordada de forma inovadora com uso da indocianina verde e uma moderna torre de vídeo com câmera especial associada à fluorescência.

Realizado pelo cirurgião oncológico Adson Neves, o procedimento inédito na Bahia representou resultado promissor em relação ao estadiamento da doença e para determinar o prognóstico e definir a continuidade do tratamento da paciente. "O linfonodo sentinela, no câncer de endométrio, deve ser investigado com a fluorescência da indocianina verde, isto é possível devido à captação do feixe de luz pela câmera especial de videolaparoscopia após a anestesia e injeção da indocianina verde no colo de útero", afirmou Dr. Adson Neves.

A pesquisa do linfonodo sentinela é realizada durante a cirurgia de retirada do útero e pode ser feita para câncer de endométrio em estágio inicial ou mais avançado da doença. "Graças ao empenho do Hospital Santa Izabel, temos disponível na Bahia a pesquisa do linfonodo sentinela com o mesmo aparelho disponível nos centros de oncologia mais avançados do mundo", completou o especialista.

O gerente médico do Santa Izabel, Luis Martinho, também expressou contentamento com a realização inédita do procedimento e destacou o empenho do hospital para oferecer tratamento de ponta com uso de alta tecnologia e qualidade para beneficiar o paciente e obter o melhor resultado no tratamento oncológico. "Estamos mantendo diálogo com os profissionais médicos para seguir evoluindo e incorporando novas tecnologias e as técnicas mais avançadas também em termos de tratamentos não invasivos", afirmou.