quarta-feira, 23 de junho de 2021
Cultura

DICAS DO SERAMOV: REDE SOCIAL É CAMPO DE IMBECIS;NÃO TEMA CANCELAMENTO

Cancelamento é prática fundamentalista que atinge toda a sociedade à direita e à esquerda
Tasso Franco , da redação em Salvador | 07/05/2021 às 10:35
A estátua de Thomé de Souza não foi derrubada em Salvador
Foto:
  O jornalista Tasso Franco publicou nesta sexta-feira, 7, o 36º texto do seu novo livro "A Mão Espiritual de Seramov - linhas que iluminam seu futuro" no aplicativo Wattpad falando da onda do cancelamento. Veja abaixo e os demais textos no Watttpad.

                                  

                                 REDE SOCIAL É O CAMPO DOS IMBECIS; NÃO TEMA O CANCELAMENTO

            Comento um tema atualíssimo chamado a cultura do cancelamento. O que é isso? O que significa isso? A cultura do cancelamento é ser deletado, ser retirado da internet, das redes sociais por pessoas que não comungam com suas ideias. Essas pessoas são canceladas, são excluídas.

            É um tribunal virtual, fundamentalista, que não tem uma instituição por trás, salvo alguns grupos, e que vai cancelando as pessoas. Na idade média existia um tribunal de exceção que era a igreja católica com a Inquisição. 

           Quem não comungava com o cristianismo católico era queimado na fogueira. Na Espanha ficou famoso o bispo Torquemada, na época de Isabel, a rainha carola. Que matou muita gente.

          Atualmente, o cancelamento virtual acontece com qualquer pessoa. Pode ser com um artista, pode ser com um escritor, pode ser com jornalista  - jornalistas sofrem muito -  pode ser com um político, uma autoridade governamental, enfim ninguém tá isento.

        Recentemente aconteceu o cancelamento da J.J. Rowling, escritora e autora da série Harry Potter. Essa série vendeu 500 milhões de livros no mundo. Gerou franquias em rádio, televisão, vídeo, cinema, parques temáticos, turismo. 

        A Inglaterra sabe fazer muito bem isso. Mandou bem com a série de James Bond. Sabe vender isso. Até hoje a Inglaterra tem parques temáticos de Harry Potter e vende tudo lá de turismo: camisa, chapéu, sombreiro, óculos, a varinha mágica, bonés… isso no mundo todo; no mundo ocidental, claro, mas ela vendeu também no mundo oriental.

         Rowling deu uma declaração no seu twitter falando sobre a mulher. Definindo de que à mulher, só podia ser aplicado o termo mulher ao gênero biológico. Pronto, foi classificada de transfóbica e milhares de seus fãs a delataram; e ela teve um prejuízo enorme. Porque quem ganha muito também quando perde, perde muito.

            Recentemente também houve o cancelamento, imaginem, de Cristóvão Colombo, o descobridor da América, patrocinado pelos reis da Espanha, Fernando e Isabel. E as pessoas imaginam que as naus de Cristovão Colombo e outros que descobriram o novo mundo, vieram com puritanos e tal. Nada disso, foram grupos de mercenários, de pessoas que eram pagas porque era uma aventura, muita gente morria e ficava pelo caminho.

        Quando Thomé de Souza fundou a cidade de Salvador, em 1549, trouxe  na esquadra por imposição da Coroa portuguesa, degredados da prisão do Limoeiro de Lisboa. E Thomé teve que aceitar. Nossa origem passa por aí, degradados que vieram em 1549. E com ele vieram genoveses, franceses, uma tropa de ocupação de mercenários. Claro, tinha a elite da corte mas a base era essa. 

      Então não se deve deletar Cristovão Colombo, hoje. Derrubaram uma estátua de Cristovão nos EUA.  Porque era um colonizador, mas pelo amor de Deus como é que faria isso naquele tempo se não fosse assim. Tem que se respeitar o momento histórico.

       Monteiro Lobato foi deletado e acusado de racista. Alguns personagens dele representavam o que se vivia na época. Mas, a comunidade negra de esquerda deletou o Monteiro Lobato.

        A princesa Isabel também foi deletada pela comunidade negra. Isabel não acordou de manhã, em São Crtistovão, no Rio de Janeiro, seu pai já doente, Dom Pedro II já tinha passado a direção do reino para ela; e disse assim: “Hoje eu tô boazinha e vou proclamar o fim da escravidão no Brasil”.

        Nada disso. Foi uma luta já que vinha há muitos anos. Envolvia a indústria cafeeira, a mineração, um grupo de abolicionistas muito forte na imprensa, a Imprensa, o Congresso, vieram outras leis anteriores, a Lei do Ventre Livre… quer dizer, uma luta de muitos anos e a princesa Isabel foi a autoridade governamental que assinou a lei. Alguém tinha que assinar. Parte da comunidade negra não aceita e diz que a escravidão no Brasil não acabou e que a princesa Isabel está deletada. 

       Tivemos na época da Ditadura Militar de 1964 o delete a Wilson Simonal, que era o cantor de maior sucesso no país e foi apontado como dedo duro. Coitado, morreu sem nunca ninguém ter provado que ele tenha sido dedo duro. E atualmente os artistas sofrem muito. A Regina Duarte por ser Bolsonarista foi deletada. Ninguém quer saber do trabalho da Regina Duarte na televisão. Olha, o cancelamento não respeita ninguém. A direita, a esquerda, o centro; nada. Comunista, fascista.. todo mundo é cancelado.

      O Chico Buarque de Hollanda é cancelado pela direita. Chico Buarque tem uma obra fantástica, mas não serve. Caetano Veloso é outro, foi cancelado também pelos grupos de direita no Brasil. Então se cancela de um lado e do outro. 

    Umberto Eco, famoso escritor italiano,  antes de morrer deu uma declaração interessante: “As redes sociais são o campo dos imbecis no mundo”,

    Vejo que esse é um problema sério, um problema que precisa ser encarado com muita responsabilidade. Nós, jornalistas, sofremos muito. Tem muita gente nos deletando porque ninguém gosta de jornalismo. Só gosta que se fale bem. Falou a verdade, próximo da verdade, não presta, é deletado. Tem que falar bem, sempre. Quer seja na Bahia, em Brasilia, em São Paulo.

          Então vou dar as 5 dicas da mão de Seramov, as 5 flechas douradas, 5 flechas certeiras para que vocês possam de alguma maneira se orientarem para enfrentar essa onda fundamentalista que perdura na internet. A Conká sofreu bastante, recentemente, no BBB-21.

            1- A primeira delas é você se atualizar com o mundo contemporâneo. Saiba, por exemplo, que no Brasil casamento de homem com homem e mulher com mulher é permitido por lei. Então não fica falando bobagem em relação a isso. O racismo é crime previsto em lei. Toda hora a gente vê na televisão pessoas que praticam racismo. Na Bahia tem racismo de um lado e do outro. preto contra o branco, branco contra o negro. E está na lei, não pratique o racismo. 

          2- . Entenda a linguagem que se usa hoje nas redes sociais. Procure saber o que é meme, o que é fake news, o que é transfóbico, o que é homofóbico, o que é misógino. Se atualize com essa linguagem para você não ficar falando bobagens e também ser deletado (a).

           3-  Se policie mas não se censure. Isso é importante. Se você tem convicção de um ponto de vista não altere só para surfar na onda. Mantenha seu ponto de vista. Agora você pode mudar seu ponto de vista se você estudar, se você vê que realmente merece mudar. Mas não porque ouviu ou porque foi influenciado por alguma pessoa.

           4- Ninguém é dono da verdade. Esse cancelamento agora é um modismo que pode durar cinco anos, pode durar dez anos e pode acabar de uma hora para outra. Acontecer um novo movimento. Tem um movimento forte nos EUA contra o racismo que se espalhou pelo mundo e já diminuiu. São movimentos que acontecem na sociedade, agora com a internet, de uma forma muito rápida, avassaladora. Então não seja Maria vai com as outras. Pondere. Existem muitos gurus na internet querendo enfiar na sua cabeça determinados conceitos que eles acham que são maravilhosas. Mas é preciso ter cautela, ter discernimento. 

           5- Cuidado com as redes sociais. Rede social não produz notícia de qualidade, a verdade, salvo raras exceções. Existem veículos que tem 100 anos trabalhando só nisso, no Brasil e no mundo. Em Portugal tem o Diário de Notícias com mais de 150 anos de existência. No Brasil nós temos vários veículos com mais de 100 anos. Na Bahia, tem um com mais de 100 anos. Se você tem dúvida, se você quer saber se uma coisa é verdadeira ou não, é fake news ou não; você procure seguir um destes canais.