quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Carnaval 2020 marca os 60 anos da estreia do Gigante de Bagdá

Antonio Matos
06/02/2020 às 10:35
O carnaval 2020 de Salvador marca seis décadas da estreia do personagem ‘Gigante de Bagda’, protagonizado pelo músico Nelson Maleiro, no ‘Cavalheiros de Bagdad’, bloco criado por ele em 1959 e uma referência da folia baiana nos anos 60 e 70 do século passado.

A repercussão foi tão grande que ele acabou contratado pela TV Itapoan, para integrar o elenco do programa de calouros ‘Escada para o Sucesso’, apresentado por Nílton Paz e, na época, o de maior audiência da emissora. Repaginado com a denominação de ‘Gigante Itapoan’, era responsável por gongar os candidatos que não se apresentavam bem.

Mas Maleiro era muito mais do que um personagem. Dentre outras coisas, produzia, em sua oficina multiuso de investigação musical, localizada na Baixa dos Sapateiros, 28, trecho da Barroquinha, uma variedade de instrumentos percussivos, atendendo não só ao consumo interno, como também exportando para outros estados e até para o exterior.
“Além de fabricante de instrumentos ele os tocava e os consertava”, acrescentou Ivan de Jesus Lima, memorialista e pesquisador da cultura popular e vice-presidente da ‘Associação dos Amigos de Nelson Maleiro O Gigante de Bagdá’, ao afirmar que o músico e carnavalesco era um ‘artesão de mão cheia’ e que é de sua autoria o tamborim quadrado, hoje adotado pelas escolas de samba cariocas.

Lima lembrou ainda que Maleiro tinha muita criatividade, elaborando ‘interessantes carros alegóricos’ para os blocos que fundou e presidiu, como ‘Mercadores de Bagdad’ e ‘Cavalheiros de Bagdad’, e também para os que contratavam os seus serviços.

Maleiro, que tocava prato, bumbo, timbal e saxofone, participou ativamente de 53 carnavais em Salvador e esteve sempre à frente do seu tempo, sendo o primeiro negro e carnavalesco a participar de um comercial televisivo.
Apontado como um dos maiores percussionistas brasileiros e falecido em 9 de junho de 1982, aos 73 anos , teve a obra reconhecida por duas leis municipais: a 7025/2007, que estabeleceu 20 de janeiro, data do seu aniversário, como o ‘Dia Municipal do Carnavalesco Nelson Maleiro’ e a 8143/2011, que denominou ‘Nelson Maleiro’ a passarela oficial do Campo Grande, no circuito Osmar Macedo.