sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
Colunistas / Causos & Lendas
Lobisomem de Serrinha

LOBI DE SERRINHA NUNCA VIU JESUS NO UMBUZEIRO E É ACLAMADO MINISTRO

Crônica do jornalista Tasso Franco também apelidado de Lobisomem de Serrinha ou Lubi
22/12/2018 às 12:55
 Admirado estava o nobre Pinguinha em conversa com Alírio Vermelho na soleira da porta do Boteco do Teco, em Serrinha, questionando o produtor rural sobre a seguinte questão: que até agora o novo presidente do país tupiniquim não tivesse convidado o Lobisomem de Serrinha para compor seu ministério, este graduado em filosofia popular, sábio em letras e economia, defensor dos pobres e oprimidos, patriota, probo, entre outros titulos menos relevantes.
  
   Alírio não quis entrar no mérito da questão entendendo que cabe ao novo governante e a sua equipe, por decisões próprias escolherem seus auxiliares, mas, entendia, também, que o Lobi tem todos os méritos para assumir qualquer ministério e se nunca viu Jesus num pé de goiabeira é porque no seu sítio há licourizeiros, algarobeiras, umbuzeiros e um abacateiro, mas, falta-lhe uma goiabeira. Não fosse isso, complementou Alírio "sem dúvida o ínclíto Lobi também já teria visto Jesus".
  
   Pinguinha, que já estava tomando umas duas, refutou: - O Lobi já pode até ter visto Jesus no pé de umbuzeiro de seu terreiro, que é conhecido, é alto e florido, mas, duvido que fosse no alto porque Jesus não é bobo e poderia se machucar se de lá caísse e, como sabe o nobre amigo, não temos uma assistência médica das melhores na Serra e o 'home' poderia morrer.
  
    Alirio emendou: vou narrar o que ouvi de uma futura dirigente tupiniquim, pois, em um vídeo que circula nas redes sociais, a futura ministra das Mulheres, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, diz durante um culto evangélico que viu Jesus Cristo em cima de um pé de goiaba, aos 10 anos, quando pensou em se matar. 

   Narrativa da doutora ministra: — Aos 10 anos de idade eu quis me matar. No dia que eu estava com a substância em cima daquele pé de goiaba aconteceu algo extraordinário. Eu estava em cima do pé de goiaba com o veneno na mão e quando eu ia comer o veneno, eu vi Jesus se aproximando do pé de goiaba. Eu tive uma revelação extraordinária.

   Na pregação, Damares diz para a plateia de fiéis que Jesus quer ter experiências extraordinárias com as crianças. — Acreditem nisso. Jesus quer se revelar de uma forma sobrenatural para as crianças. Eu tive a minha experiência, aos 10 anos, com Jesus em cima do pé de goiaba. E foi incrível.

— Quando eu vi Jesus, irmãos, eu esqueci o veneno. Não tomei o veneno. Daqui a pouco, Jesus Cristo começou a se aproximar do pé de goiaba, e ele olhava pra mim. Ele era tão lindo, tinha uma roupa comprida, uma barba comprida. Aquela visão que a criança tem de Jesus.

   Ela disse ter ficado com receio de Jesus cair do pé de goiaba:

  — Jesus Cristo começou a subir no pé de goiaba. E quando eu vi Jesus subindo o pé de goiaba e eu pensava assim na minha cabeça: não sobe Jesus, você não sabe subir em pé de goiaba. Você vai cair, e você vai se machucar. Já te machucaram tanto na cruz. Eu amava tanto Jesus, irmãos. Eu amava tanto e eu não ia mais para o céu, mas eu não queria que Jesus se machucasse caindo do pé de goiaba. Mas eu vou contar algo que a igreja não sabe. Jesus é tão poderoso, tao poderoso, que ele consehuiu subir no pé de goiaba sem cair. E ele foi para o galho onde eu estava. E, lá naquele galho do pé de goiaba, Jesus Cristo me deu o abraço que a igreja não deu.

    Pinguinha refletiu: É uma história iverrossímel, parece conto da carochinha.

    Nesse bate-papo, fui chegando com o vereador Reizinho para bater o ponto, passamos em casa de Tolentino Caneco para que também nos acompanhasse e quando chegamos no Teco, Pinguinha obtemperou:

    - Estavamos aqui comentando e lamentando que V.Exa. não tivesse sido chamado para compor o ministério lá no Central Planalto, o que achamos V.Exa. merecedor, além do que honraria a nossa gloriosa Serrinha, colocando nossa cidade nas alturas no patamar que ela merece.

   - Seria uma honra para todos nós, porém, isso não depende de nossa vontade, comentei.

    Alirio então complementou: - E V.Exa. por acaso já viste Jesus em seu sitio nos arredores daquele pé de umbuzeiro.

   - De vez em quando, após uma rodada de bramosas quando saio daqui meio baleado vejo uns vultos por lá, mas, não teria certeza que seja Jesus. Creio que é a alma do finado Oséas perambulando ou da negro Minho do Flamengo da Serra jogando bola.

   - Vixe. É caso para estudo. Caso espiritual e só chamando o João de Goiás para resolver essa parada, para decifrar esse mistério.

   - Deus livre ele e dona Ester porque esse João, que dizem ser de Deus, mais parece ser do demo, e lá tenho certeza que V.Exa não deixaria ele entrar com sua minhoca devastadora - asseverou Teco.

   - Tá dificil hoje em dia orar. Se o povo vai orar numa igreja recebe bala e se vai a procurar de lições espirituais eles nos comem. Então é melhor ir ao bar, aduziu Tolentino Caneco.

    - Por certo que sim, o bar, o boteco é o nosso lugar, bradou Pinguinha. E, agora, digirindo-se para mim disse: - Mesmo que o novo presidente lhe convoque não aceite cargo algum.

    Ouvi palmas. Todos concordaram e desceram mais dois litrões gelados para glória geral. Os copos ergueram-se e alguém gritou: - Um brinde ao nosso ministro dos botecos e dos umbus.