quinta-feira, 17 de outubro de 2019
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

BAHIA DETONOU FLAMENGO NA FONTE NOVA CHEIA,

Bahia não tomou conhecimento do Flamengo e goleou 3x0
05/08/2019 às 22:19
  Com três gols de Gilberto no primeiro tempo, o Bahia bateu o poderoso Flamengo na Fonte Nova cheia (mais de 43 mil nas arquibancadas) por convincentes 3 x 0, deixando seu torcedor eufórico e confiante. Foi uma primeira etapa consciente e arrasadora do Tricolor baiano, e um segundo tempo de equipe madura, administrando o placar, sabendo sofrer, sem passar sufocos e terrível nos contragolpes. Ótimo resultado.

  Com os 3 x 0 sobre o Fla nessa 13ª rodada o Bahia chega a 19 pontos ganhos e foi para os vestiários em 10º lugar na tabela de classificação, de olho no seguimento dos jogos ainda no domingo e segunda.

 *

   Outros jogos da rodada

   O Santos de Sampaolli, líder absolto e isolado da competição, atropelou o Goiás, 6 x 1, na manhã de domingo.

   - No sábado, Ceará 2 x 1 Fortaleza; Fluminense 2 x 1 Internacional.

   - Domingo à tarde: Avaí 0 x 2 Botafogo.

                       Às 19 h  :  Corínthians x Palmeiras; Atlético(MG) x Cruzeiro; Vasco x CSA.

   - Na noite de segunda, Grêmio x Chapecoense.

*

O pré-jogo

- Uma tarde domingueira maneira, frescor de inverno mas sem chuvas nem sol.

 - As novidades: no Bahia a escalação de Geovanni, lateral esquerdo de origem, no meio-campo, no lugar de Ramires; mais pegada.  No Flamengo, Rafinha de lateral direito, a estreia de Fillipe Luiz do lado esquerdo; o espanhol Mari, Gerson, Arrascaeta ... Um respeitável e caro plantel.    

- O Bahia de camisetas brancas, calções azuis e detalhes em vermelho e azul (homenagem ao velho Adherbal, um querido funcionário falecido); o Flamengo, rubro-negro, com um estranho uniforme preto em detalhes amarelos.

*

  Com a bola rolando ...

  - A partida começou em alta voltagem e pegada, dura. O Tricolor com a iniciativa, atacando, incomodando, marcando forte e dando trabalho à defensiva carioca. As duas equipes explorando bem as laterais do campo.

  - Aos 14’, Rafinha cruzou da direita na cabeça de Arrascaeta na linha da pequena área; a testada saiu forte para defesa plástica no reflexo de Douglas, espalmando.

  - Olhe o VAR !  Por volta dos 20’, ótimo lançamento de Nino, da direita, nas costas da zaga carioca, Gilberto entrou livre, finalizando no gol e saiu comemorando. Mas... o bandeira viu impedimento, acenou e o árbitro do apito consultou os árbitros de vídeos. Depois de 4 minutos ... gol confirmado.

  Gol ! 1x 0 Bahia, Gilberto !

  -  Gol !  2 x 0 Bahia, Gilberto !  Diego Alves saiu e chutou mal, nos pés do atacante que, esperto, de prima, da intermediária acertou o gol vazio. Delírio na arquibancada.

  - Aos 42’, Geovanni, machucado na coxa, foi substituído por Ramires. Com a orientação do treinador lusitano Jesus, a equipe carioca foi todo pra frente, os atletas girando a bola e trocando de posição, tentando confundir a forte marcação dos baianos. Pressionaram mas não acharam espaços para finalização.  

 - Gol ! 3 x 0 Bahia, novamente Gilberto. Com o Flamengo todo adiantado, a puxada de contragolpe em alta velocidade pela direita, com Artur, que lançou rasteiro nas costas da zaga para o centroavante artilheiro que encarou o goleiro e bateu colocado. Aos 50 minutos.

  Gilberto, iluminado na primeira etapa.

*

  O voltou dos vestiários com a obrigação de atacar, tentar diminuir o prejuízo. Foi todo ao ataque, tendo mais posse de bola, variando as jogadas ofensivas. O Tricolor na moita, esperando o momento do bote.

  - Aos 7’, Moisés invadiu em velocidade pela canhota e bateu forte, obrigando defesa arrojada e difícil de Diego Alves; dois minutos depois o Flamengo respondeu com chute de rasante de Arão, assustando; passou perto.

  - Aos 10’, saiu Fillipe Luiz (fora de ritmo) entrou Renê; o garoto Reinier no lugar de Motta. O Flamengo tenta sufocar, joga no campo adversário, a arbitragem vai permitindo tudo aos cariocas que buscam o gol de qualquer jeito. Vale tudo. O jogo fica feio. Roger tirou Lucca e colocou Elber, aos 23min.

  -  Aos 29’, Ramires recebeu de Moisés e bateu colocado e rasteiro, da entrada da área, para a espalmada salvadora de Diego Alves no rodapé.  Aos 33’, contragolpe com Moisés,invadiu, encarou e bateu cruzado, rasteiro e forte para outra boa defesa de Diego, de pé.  

 - Jesus tira arrascaeta e coloca Berrio.  Roger põe Fernandão no lugar do artilheiro Gilberto. Aos 36 min. Aos 39’, ótimo contragolpe do Tricolor, tabelando, mas o chute final de Ramires, de canhota ...  nas alturas.

  - Aos 43’, após boa troca de passes, a finalização de Berrio na saída de Douglas, para fora. Boa chance desperdiçada.  Aos 44’, nem se sabe o porquê (falou, xingou o árbitro?) , o juiz expulsou Fernandão.

  Deu Tricolor, sem direito a gol de honra pro adversário. Belo resultado, o torcedor em estado de graça.

*

Destaques

 Douglas seguro; Nino monstruoso; o miolo de zaga sem erros, Juninho melhor que Lucas; Moisés voando; Flávio firmando-se a cada jogo; Gregore exemplar; Ramires entrou bem; Artur, criativo e fundamental; Gilberto num domingo de pura luz, dez.

 Importante louvar a arrumação tática da equipe, a aplicação coletiva, o grande trabalho (leitura de jogo) do treinador Roger Machado.

*

Escalações

- Bahia : Douglas, Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Flávio, Gregore e Geovanni; Artur, Gilberto e Lucca. Treinador, Roger Machado.

- Flamengo : Diego Alves, Rafinha, Thulle, Pablo Mari e Filipe Luiz; Motta, Arão e Gerson; Everton Ribeiro , Arrascaeta e  Bruno Henrique.  Técnico, Jorge Jesus.

Arbitragem paulista; Flávio Rodrigues de Souza no apito.  No geral, sem grandes problemas.

**

 Pela 14ª rodada o Tricolor baiano encara o Palmeiras, domingo à tarde, em São Paulo. Pedreira.

**

Pan Americano

Além do Izaquias, na canoagem, outros baianos de ouro: Ana Marcela, fenômeno nas águas e Beatriz Ferreira, no boxe.  Viva Bahia !