quarta-feira, 08 de dezembro de 2021
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

URUGUAI GOLEIA EM BH E VENCE EQUADOR POR 4X0

O Equador foi prejudicado com a expulsão de um dos seus jogadores
16/06/2019 às 21:25
 A vítima foi o Equador, irreconhecível. Os Uruguaios, maiores vencedores na história da competição, atropelaram; bem treinados, copeiros, técnicos, objetivos, irresistíveis. Tiveram as rédeas da partida desde o começo e tudo ficou mais fácil com a expulsão de um defensor equatoriano por jogo violento ainda na primeira etapa.

-  Um domingo de muitos gols, oito, já que, no Maracanã, Paraguai e Catar empataram em 2 x 2. Os nossos vizinhos chegaram a fazer 2 x 0, mas ... entregaram, sem pernas.

 - Uruguai e Colômbia foram as equipes que mostraram bom futebol até agora. Favoritos?  Vamos ver na sequência. É só o começo, a primeira rodada se completa nesta segunda-feira.

*

  A Celeste brilhou

  - Uruguai 4 x 0 Equador, Mineirão/MG, na boca da noite de domingo, pelo Grupo 3. Um público em torno de 13 mil pagantes, fraco, ingressos caros. Arbitragem brasileira, do pocadão gaúcho Daronco, doidão pra aparecer.  

  - A partida começou com os vizinhos do Sul no comando, pressionando, impondo-se pela garra e qualidade técnica de seu jogo, fazendo valer a força  da tradicional camiseta Celeste Olímpica. Assim...

- Gol ! Uruguai, 1x 0, aos 6 minutos.  Uma jogada inteligente de Luizito Suarez, abrindo pela direita, levantando a cabeça e lançando; do lado oposto, na entrada da área Lodeiro dominou, deu um chapeuzinho no marcador já adiantando a bola para o arremate certeiro, no canto. Talento.

 -  Aos 23’, o Equador ficou em campo com um atleta a menos; Quintero foi expulso depois de aplicar uma cotovelada em disputa pelo alto com Lodeiro. O árbitro, que deu inicialmente o cartão amarelo, usou o VAR para mudar para o cartão vermelho. Facilitou ainda mais para os uruguaios, que já dominavam.

 - Na sequência, Cavani e Lodeiro quase ampliam. Aos32’, Cavani tentou de letra, mas o goleiro Domingues fechou.

 - Gol ! 2 x 0 Uruguai, Cavani de voleio, aos 34’, da linha da pequena área. Bela jogada coletiva, um giro plástico do artilheiro da Celeste.

´- Gol ! 3 x 0, Uruguai,  Suarez, aos 43 minutos. Escanteio cobrado da esquerda, escorado por Cavani, Suarez se esticou e completou.  Show uruguaio na primeira etapa. Absoluto em campo.

  Segundo tempo:

 -  O Uruguai continuou no mando da partida, na volta do intervalo. Agora sem ânsia, em ritmo de treino, administrando na manha, e sem permitir que os irmãos do Pacífico gostassem do jogo. Uma equipe madura. Jogo ganho, competição curta, pra que se desgastar?

 - Para piorar, aos 34 minutos, o defensor Mina tentou cortar uma ajeitada de cabeça de Bettancur para o miolo da área e ... bateu contra suas próprias redes.  4 x 0 Uruguai, fácil. 

  - Os equatorianos não chutaram uma bola sequer no gol uruguaio, basicamente não viram a bola. O Uruguai deu pinta de ser um dos favoritos ao título, no arriar das malas.    

 

**

 Tudo igual no Maraca

 - E o majestoso Maracanã (RJ), palco da final, recebeu o ‘babinha’ Paraguai 2 x 2 Catar,  jogo com quatro gols, dois de bela feitura. Valendo pelo Grupo B, o mesmo de Argentina e Colômbia. Pouca gente foi conferir ao vivo, o ingresso mais barato a 120 reais.

 - Na equipe vizinha, o goleiro Gatito Fernandes, Balbuena, Gonzalez ...  Atua(ra)m no Brasil, mais conhecidos.

 - Os paraguaios fizeram 1 x 0 logo aos 3 minutos, de pênalti, cobrado forte por Cardozo. Mas os árabes encararam. Disposição e correria. Os latinos com um melhor repertório de jogadas. Mas o Catar criou boas chances de gol já no 1º tempo.  Não fez.

  Segundo tempo:

  - Também no começo, aos 5’, Cardozo empurrou às redes mas o gol  foi anulado pelo VAR; impedimento flagrado.  Então, aos 10’, vimos um golaço do camisa 10 Gonzalez (que atua no Santos), acertando um belo chute de longe, na costura da rede: 2 x 0  Paraguai.

  - Olhe o Catar ! Aos 22’, Adbullah devolveu, com capricho; um belo gol em chute por  cobertura, da entrada da Área: 2 x 1.

  - Aos 31’, acreditem, o time das arábias entrou tabelando pelo frágil miolo de zaga paraguaio; Boualhem encarou Gatito e empatou: 2 x 2.  Os convidados mostraram na etapa final mais gana, velocidade e um preparo atlético. Surpresa?

  **

  Nesta segunda, 20 h, no Morumbi, Chile x Japão (outro convidado), fechando a primeira rodada da CopAmérica/2019. Grupo 3.  

**

  Brasil na Fonte

  A turma de Tite já chegou e já treina em Salvador. Expectativa de casa cheia e uma atuação convincente na terça-feira à noite, nos gramados da Fonte Nova, contra a Venezuela, que não é lá essas coisas.  Esperamos uma equipe mais leve, mais solta, com uma melhor saída de bola, rápida e precisa, e troca de posições na frente.

  A volta de Artur ao meio campo qualifica o passe. Arriscaria num ataque diferente, com Richarlison Gabriel Jesus e Éverton ‘Cebolinha’. Mas Tite é cintura dura, não gosta de mexer.

*
A COPA DELAS

 Em Valencienes/França, no Stade du Hainaut, às 16 h da mesma terça, a seleção feminina encara a boa equipe da Itália em busca de uma classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo.  Uma boa notícia: Marta joga. Uma má: Formiga de fora. É a partida do tudo ou nada.

É   última copa de Marta, seis vezes eleita a melhor do mundo, da baiana Formiga (43anos) e da artilheira Cristiane, 16 gols em Copas. Veteranas. Nos ombros/pés delas está a esperança.