segunda-feira, 21 de outubro de 2019
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

EMPATE NADA BOM PARA O DONO DA CASA BAVI 2X2

Situação do Vitória é bastante complicada
11/11/2018 às 18:49

  Valeu pelos quatro gols, mas o clássico Vi x Ba no Barradão (completando 32  anos  de inaugurado), com torcida única e muito vazio nas arquibancadas, foi brigado mas fraco tecnicamente.

  O empate foi melhor para o Bahia que há dois anos não perde para o tradicional rival, estabelecendo freguesia, e, com o resultado, o Tricolor chegou a 41  pontos, dormindo nesse domingo na 10 ª colocação.

  O Vitória alcançou 35 pontos mas desceu na tabela de classificação; está em 17º, na  zona dos quatro últimos colocados, perigando um rebaixamento.  De bom, a arbitragem e um clima de paz entre os atletas, sem confusões.

*

Bola rolando

O atacante Leo Ceará recebeu cartão amarelo com um minuto de jogo, em função de uma cotovelada no rosto do zagueiro Grolli.  Jogo nervoso, faltas seguidas,  de lado a lado. No barulho da torcida, o Rubro-negro tomou a iniciativa desde o começo, apertando, alçando bolas na área tricolor e marcando forte no meio campo.

 - Gol ! 1 x 0, Vitória. Leo Ceará antecipou-se à marcação frouxa de Lucas Fonseca, na cobrança de escanteio (Benitez), e testou forte. Aos 7 minutos.

  Um Leão mais disposto no gramado, com mais fome de bola, mordendo, atacando com bolas longas, pelas laterais, ganhando as divididas e sem deixar o rival articular as jogadas. Um Bahia morno, burocrático; só foi despertar lá pelos 30 minutos.

  Aos 23’, substituição forçada na lateral direita tricolor: saiu Nino, sentindo dores na coxa, entrou Bruno. O tempo foi passando e nada de futebol. Haja chutão, trombadas, faltas, pouca bola rolando, nenhum lance de área, tampouco finalizações...  joguim ruim, truncado, feio !

  - Gol ! 1x 1, Nilton, escorando de cabeça, na linha da pequena área, a falta cobrada por Ramires da lateral esquerda. O empate aconteceu aos 39 min, quando a partida já estava equilibrada.

  Aos 45’, numa das raras jogadas coletivas do Bahia, Leo arriscou forte, de fora da área, mas errou o alvo.

 Foi uma primeira etapa muito pobre de emoções, de tramas, de bom futebol. Muita pegada e cai-cai, só. O Leão começou melhor, o Tricolor equilibrou por volta dos 30. Placar justo pelo pouco que as duas equipes fizeram.

*

  Aos 2 min da etapa complementar por muito pouco o Bahia não desempatou: Leo pegou de canhota uma sobra, após bobeira defensiva do Leão, e a pelota descaiu atrás de Ronaldo, quase triscando no poste. Um recomeço mais jogado e menos pegado. O Bahia melhor.

  O Vitória respondeu aos 6 minutos, numa boa jogada individual de Erick, cortando da direita para o meio e arrematando forte de canhota. Passou perto. Aos 8’, após uma blitz do Bahia, Brumado bateu colocado, de direita, e acertou o pé da trave de Ronaldo, já batido. Um tricolor mais aceso, trabalhando mais a bola, então. O Rubro-negro mais fechado, apostando no contragolpe.  Aos 13’,  Ramires cobrou escanteio fechado, a defesa rubro-negra não viu bola e Brumado perdeu, colado no poste, não conseguiu testar.

 Aos 15’, saiu Érick, entrou o rodado Neilton para tentar mudar o panorama até então favorável aos visitantes. Aos 20’, Ênderson  Moreira trocou o garoto troncudo Brumado por Edigar Junio, mais técnico.

 - Gol ! 2 x 1 Vitória. Leo Ceará, oportunista, aproveitou-se de uma furada bisonha de Grolli, numa bola estourada pela defensiva rubro-negra. O avante agradeceu, entrou livre e finalizou na saída de Douglas.  Que ratada horrível !  26 minutos.

  - Gol ! 2x 2 , Bahia ! Ramires pegou bem, de canhota, a sobra na área após a disputa de bola pelo alto e uma saída em falso do goleiro Ronaldo. Outro empate. Aos 29’.   

  Saiu Arouca e entrou Yago no meio-campo do Leão, aos 34 minutos. Aos 41, do outro lado, Flávio no lugar de Zé Rafael.  A torcida exigindo e o Leão tentando chegar, atacando, precisando mais do resultado positivo, em função da péssima posição na tabela de classificação. O tempo passando...  Aos 44’, em nova bola alçada, Neilton pegou a sobra e bateu colocado, mas a bola desviou a escanteio. O tempo passou e nada mais aconteceu.

 Não foi um grande clássico, mas a segunda etapa foi melhor que a primeira.  Cordialidades entre os atletas das duas equipes no final. Que bom.  

 *

  - Destaques para o avante Leo Ceará, dois gols no jogo, seu primeiro Ba x Vi como profissional.  No Bahia, o garoto Ramires que também marcou o dele em seu primeiro clássico, e na casa do rival. 

*

Ficha técnica

             Vitória – Ronaldo, Jeferson,  Ramon, Lucas Ribeiro e Benitez; Arouca, William Farias, Leo Gomes e Lucas Fernandes; Érick e Leo Ceará.  Técnico, João Burse.

             Bahia – Douglas, Nino, Grolli, Lucas Fonseca e Leo; Gregore, Nilton, Ramires e Zé Rafael; Élber e Brumado.  Técnico, Ênderson Moreira.

  No apito, Luis Flávio de Oliveira (SP)

 

**

  Próximos compromissos

  Pela 34 ª rodada, no quarta-feira: Bahia x Ceará, Fonte Nova, 21 h.  Para esse confronto, estão fora, punidos com cartões, o experiente Nilton e o jovem avante Brumado.

  Sport x Vitória, na Ilha do Retiro, 21h45. Para o Leão baiano só o triunfo interessa.


**

  Outros resultados:  

   - Corínthians 1 x 1 São Paulo; América (MG) 0 x 1 Paraná; Atlético (PR) 2  x 0 Cruzeiro;

      Botafogo 2 x 1 Flamengo. 

- Ceará 1 x 1 Internacional; Atlético (MG) 1 x 1 Palmeiras; Grêmio 2 x 1 Vasco.

  Às 18 h – Fluminense 0 x 0 Sport, em andamento.    

   Na segunda, fechando a rodada: Santos x Chapecoense.

**

  Parabéns ao Fortaleza, antecipadamente Campeão da Série B / 2018. Grande trabalho do treinador Rogério Ceni à frente do “Tricolor do Pici”.

  Poderemos ter na Primeirona/elite, paroano, seis equipes do Nordeste:   Bahia, Vitória, Ceará, Fortaleza, Sport e CSA.   Seria bom. Viável?