quinta-feira, 09 de julho de 2020
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

LEÃO LEVA QUATRO GOLS de novo e vira carma

Com o resultado, o Leão continua com 29 pontos ganhos, a dois da zona periculosa, agora em 14º lugar
23/09/2018 às 20:52

  Dentro de casa, de sua Toca/o Barradão, perante nove mil de seus torcedores presentes, o Rubro-negro baiano voltou a decepcionar. A defesa batendo cabeças, a equipe levou quatro gols e de um adversário que estava  colado na tabela de classificação da competição, com os mesmos pontos ganhos.

   Botafogo 4 x 3 Vitória; o mesmo Botafogo que perdeu no meio da semana ( 2 x 1) para o rival Bahia, na Fonte Nova, valendo pela Copa Sul-americana. Muita vaia no final.

*

  Com o resultado, o Leão continua com 29 pontos ganhos, a dois da zona periculosa, agora em 14º lugar.  O Bahia, com o mesmo número de pontos, é o 15º, mas só joga amanhã pela 26ª rodada, contra o Vasco, no Rio.

*

  Os quatro últimos colocados são o Ceará, Vasco, Sport e Paraná.     

  E os quatro primeiros são o São Paulo (51 pontos), Palmeiras e Internacional com 50 e o  Flamengo  (com 48).

*

  Bola rolando

  E mal começou...

  - Gol ! 1 x 0 Vitória, aos 47 segundos.  Lucas Fernandes recebeu bola alçada nas costas da zaga carioca, dentro da área, pela direita, aproveitou-se do escorregão do lateral Moisés, cortou para dentro e bateu de canhota, no canto, abrindo o placar com muita gente ainda entrando no estádio.

  Aos 7’, o meia carioca Erik deu uma entrada criminosa no joelho do apoiador Meli, perto da linha que divide o campo; levou apenas cartão amarelo.  O rubro-negro melhor, com toda a iniciativa do jogo.  O Botafogo só aos 17’ chegou na área baiana, sem perigo.

 Aos 19’, os botafoguenses reclamaram de um possível pênalti de Ramon em Kieza; o árbitro nem tchum ! E aos 20’ Yago arriscou de fora, por cima, assustando. Um minuto depois após investida de Leo Ceará, Neilton tentou mas errou o alvo. Aos 23’, Leo Ceará ganha no corpo dos dois zagueiros de área e chutou cruzado, fora do alvo.

- Gol ! 1 x 1, Kieza, aos 24 minutos. O atacante foi lançado em profundidade pela esquerda, ganhou na velocidade, chutou prensado com Cedric, mas reaproveitou a sobra, livrou-se de Ramon e bateu rasteiro do lado oposto, acertando o canto, empatando.  

  Equilibrou.  Aos 29’, foi a vez de Luis Fernando ganhar da zaga baiana na carreira  e entrar livre pela direita; perdeu o gol na boa saída do goleiro Ronaldo, fechando o ângulo, ficando com a bola.

- Gol ! 2 x1 Botafogo, aos 43 minutos. O Vitória avançado, houve a retomada de bola botafoguense na defesa com o lançamento longo e precioso de Erik, mais uma vez nas costas de Ramon e Cedric, distraídos; Lindoso recebeu livre, entrou de cara e deu uma cavadinha na saída do goleiro. Belo gol, a virada.

  O Rubro-negro começou melhor a primeira etapa, bem postado no meio campo e insinuante na frente. Mas quando o alvinegro carioca foi pra cima a equipe baiana mostrou as conhecidas deficiências defensivas, coletivas e individuais.  Na saída para a merenda nos vestiários, as vaias do torcedor do Leão, injuriado com o placar.

*

  Em função da inferioridade no placar, o Vitória  voltou dos vestiários com postura mais ofensiva, o time adiantado. Carpegiani pôs em campo dois novos atacantes: o veterano André Lima e o  rápido Wálisson, nos lugares e Leo  Ceará e Meli.  Claro, o Botafogo continuou explorando a velocidade, em contragolpes, com bolas longas nas costas da lenta zaga baiana, sobretudo entre Ramon e Cedric. Jogo aberto.  Então... 

- Gol ! 2 x 2, Fabiano, aos 6min, desviando de cabeça o bom cruzamento de  Wálysson, da esquerda; sem nenhuma marcação, na linha da pequena área.   

- Gol ! 3 x 2, Botafogo, aos 9 min;  Gol contra de Leo Gomes, tentando cortar na pequena área um cruzamento rasteiro de Moisés, da esquerda. Desviou contra as próprias redes, mas o goleiro Ronaldo também deu mole, chegou atrasadão na bola rasteira e fraca, ainda tocou nela.

 - Gol ! 4 x 2 , Érik, aproveitando, livre na pequena área, dividindo com o goleiro, o cruzamento da esquerda, de Gustavo, no chão. Aos 17min.

  Carpegiani põe em campo mais um avante, o estreante Maurício Cordeiro – no lugar do nulo Neilton, muito  vaiado. No Bota, saiu Luis Fernando, entrou Pimpão. E a partida caiu de ritmo,  foi se arrastando. O time carioca satisfeito e o Leão sem forças, sem garra, tosquiado. Aos 40’, saiu Kieza, entrou Brenner.

Aos 41’, Erik puxou um contragolpe, três atacantes contra apenas um defensor do Vitória; foi individualista, encarou sozinho e chutou em cima do goleiro Ronaldo, que saiu bem.

 - Gol ! 4 x 3, Maurício, aos 43 min, entrando de bola após passar pelo goleiro num lance isolado, em que dois zagueiros alvinegros caíram de maduros na área e reclamaram muito, pedindo falta do atacante na disputa pela bola. Pareceu falta de pernas

 

   Daí, o Leão foi pro tudo ou nada. Quem sabe ainda daria tempo... E tome-lhe bola alçada na área adversária. Os cariocas já sem muito tesão, sem pernas, gastando tempo. Não deu. Há tempo o time da ‘estrela solitária’ não vencia uma partida fora de casa.  Um resultado muito comemorado pelos  cariocas.

*

  Destaques  

  Dizer o quê?  É  inconcebível levar quatro  gols, dentro de casa, e de uma equipe parelha.

  Kieza, Erik e Lindoso foram os melhores do time do Rio.

*

Ficha Técnica

                       Vitória – Ronaldo, Cedric, Ramon, L Ribeiro, Fabiano; Leo Ceará, Meli (Wálysson) e Yago; Lucas Fernandes, Leo Ceará (André Lima) e Neilton (Maurício).

                        Botafogo – Saulo, Marcinho, Carli, Rabello e Moisés; Lindoso, Gustavo, Jean e Erik; Luis Fernando e Kieza.

No apito, o paulista Vinícius Gonçalves Araújo.  

*

Pela rodada 27, o Vitória encara o Internacional em Porto Alegre, domingo à tarde.

**

26 ª Rodada:

                       - São Paulo 1 x 1 América (MG); Grêmio 3 x 2 Ceará

                       - Flamengo 2 x 1 Atlético (MG) ; Corínthians 1 x 1 Internacional;

                         Atlético Paranaense 3 x 0 Coritiba.

                        - Sport  0 x 1 Palmeiras :  Cruzeiro 2 x 1 Santos  (começado às 19 hs)

       Na segunda, 20 hs :  Vasco da Gama x Bahia; Chapecoense x Fluminense.

**

  Muita virulência e pouca inteligência.  Assim está o futebol brasileiro. Feio, ruim dever.  Cabeçadas, cotoveladas, simulações, chutões, passes errados...    Muita ânsia e pouca arte.