sexta-feira, 18 de outubro de 2019
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

BAHIA elétrico goleia o Blooming Na Sul Americana

Nos vestiários, Guto trocou o corredor Élber pelo meia Régis, mais técnico.
24/05/2018 às 21:35


  O torcedor gostou do que viu. Um Bahia aceso, consciente, trocando passes e goleando. Jogo internacional e a equipe segue adiante na Copa Sul-americana. Mais que isso, a equipe ganha confiança e chama o torcedor para o difícil compromisso de domingo, contra o Vasco, pelo Brasileirão, precisando vencer para escapar da zona de rebaixamento

*

  O dever de casa

  Bahia 4 X 0 Blooming (Bolívia), pela Copa Sul-americana. Noite de outono, limpa, horário ruim, tarde da noite, greve de buzu na cidade. Público até razoável nas arquibancadas, para as circunstâncias, e um gramado feio, maltratado, castigado ...  o que está acontecendo?   

 No primeiro confronto, em Santa Cruz de la Sierra, a equipe boliviana venceu: 1x 0. O Tricolor, pois, na obrigação de vencer, fazer gols.

   Bola rolando

   Até por ter vencido o primeiro jogo, o time boliviano postou-se desde o começo no campo defensivo, marcando forte, sem dar espaços, apostando apenas no contragolpe em velocidade, num possível erro dos tricolores.  O Tricolor tinha a bola, trocava passes mas foi o Blooming  que assustou primeiro:

Aos 7 minutos, chutão longo  da zaga, e o avante Bargas penetrou veloz nas costas de Thiago  mandando uma bomba que cobriu o travessão. O Bahia respondeu aos 12’, num arremate forte, de longe, do meia Vinícius, exigindo plástica defesa do goleiro boliviano.  Aos 15’, após cruzamento de Élber, Brumado chegou batendo, acossado pelo marcador, e errou por pouco. O Bahia ofensivo, buscando o gol.  Aos 20’, nova intervenção providencial do ágil goleiro Daniel.

 - Gol ! 1 x 0 Bahia, Zé Rafael, aos 25 minutos, completando de bico na pequena área a sobra, após cobrança de escanteio.

  O Blooming saiu pro jogo, encarou, pondo velocidade, brigando mais pela bola. Aos 45’, o Tricolor teve a chance de ampliar: Vinícius bateu falta, a pelota chocou-se no travessão, quicou e Thiago chegou livre cabeceando por cima.  No troco, do outro lado, Bargas testou de fora mas Anderson espalmou.  Foi só.  O placar da primeira etapa levaria a disputa para os tiros livres da marca do pênalti, no final.

*

  Nos vestiários, Guto trocou o corredor Élber pelo meia Régis, mais técnico.

- Gol ! 2 x 0 Bahia, Élton, escorando de cabeça, na linha da pequena área, uma falta cobrada da quina da grande área, lado esquerdo do ataque, por Vinícius. Aos 5 minutos.

   A partida ficou ainda mais truncada, com entradas duras e perigoso. O  Bahia valorizando a posse de bola e o Blooming azougado, correndo muito e disputando cada lance com apetite.

  - Gol ! 3 x 0, Zé Rafael, recebendo livre um passe precioso de Brumado e batendo cruzado e rasteiro, ampliou.

  Os bolivianos foram todos ao ataque, na vontade, peleando, batendo.  Os baianos na manha, administrando, gastando o tempo.

- Gol ! 4 x 0, Brumado, aos 48’, recebeu livre na pequena área um ótimo passe  de Régis, em contragolpe fatal, e só completou.

  O placar diz tudo; superioridade técnica e uma boa atuação do Tricolor.

 

Destaques

Élton e Gregore jogaram muito. Zé Rafael e Vinicius, o goleiro Anderson ...   A equipe como um todo, pelo coletivo.

*

Ficha Técnica:

                         Bahia – Ânderson, J. Pedro, Thiago, Lucas Fonseca e Leo (Mena); Gregore, Élton (Edson) e Vinícius;  Ze Rafael, Brumado e Elber (Regis).  Treinador, Guto Ferreira.

                         Blooming – Daniel Vacca, Rioja, Coimbra, Franco Corja, De Miranda e J. Sacredo; Joselito Vaca, José Vargas, Latorre (Britos) e Leo Vaca; Hugo Bargas (Cesar Pereira). Técnico, Erwin Sanchez.

No apito, o venezuelano Juan Sotto.

*

  O Tricolor volta a campo domingo, também na Fonte Nova, já pela 7ª rodada  do Brasileirão, contra o Vasco da Gama  (RJ) .

*

  Copa do Nordeste

  Nesta quinta (19h30), valendo vaga nas semifinais do Nordestão, o Vitória enfrenta o Sampaio Correia. No primeiro jogo, em São Luís do Maranhão, o Leão foi atropelado pelo Tubarão maranhense, 3 x 0. Vai ter de jogar muito para reverter o resultado e classificar.

   Bahia e ABC de Natal já estão classificados. O Tricolor baiano enfrentará nas semifinais o Ceará, que há pouco empatou com o CRB (0 x 0), em Fortaleza, mas classificou-se em função dos 3 x 3 conseguido em Maceió; os gols feitos fora de casa valeram. Por ter no geral uma  campanha mais positiva, o Bahia leva vantagem e  faz o segundo e definitivo jogo contra o Vôzão cearense na Fonte  Nova, diante do torcedor tricolor. É clássico nordestino.

 A derradeira vaga das semifinais está entre Sampaio Correia ou Vitória, um deles pega o ABC.