segunda-feira, 14 de outubro de 2019
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

Tricolor vence na Fonte e reverte a vantagem 2x1

Bahia fez sua parte na Arena Fonte Nova e chegou a colocar 2x0
01/04/2018 às 18:59

     No jogo de 180 minutos, que caracteriza a decisão do Baianão/2018, o Bahia saiu na frente, venceu o Vitória por 2 x 1 na Fonte Nova e disputa o título domingo próximo no Barradão com a vantagem de poder ser campeão apenas com um empate. Nada decidido, pois. 

     O Tricolor, melhor articulado em campo, chegou a ter dois gols de frente mas tomou um gol numa boa e rara trama do Rubro-negro que deixou a decisão em aberto. Foi um bom clássico, jogado na bola, corrido e sem lambanças. 

 *

O Leão sentiu falta de seus atletas suspensos (Kanu, Rhaynner, Yuri, Denílson- titulares), e o Bahia sentiu falta de seu lateral Nino Paraíba, que volta à equipe no domingo próximo.  O STJD, no Rio  de  Janeiro,  vai julgar os recursos referentes ao Ba x Vi da vergonha na sexta-feira pela manhã e o resultado, no tapetão, pode provocar mudanças nas equipes para o jogo final, dois dias depois.   

*

     Deu Bahêa

     Bahia 2  x  1 Vitória, domingo de Páscoa, tarde limpa, Fonte Nova cheia ( 40  mil nas arquibancadas), tri-colorida, torcida única, primeiro confronto da decisão. O Bahia com o uniforme tricolor e o Vitória de branco.

*

 Bola rolando:

 Começo nervoso, a bola queimando nos pés dos jogadores. Jogo pegado mas leal, equilíbrio. O Rubro-negro marcando mais na frente, tentando impedir a saída de bola e a troca de passes do Tricolor.  

  A primeira chance, aos 6’, cabeçada de Filipe Soutto, elástica defesa de Douglas.

- Gol ! 1 x 0 Bahia, Edigar Junio, aos 28 minutos, recebendo a ótima enfiada de Vinícius no meio da zaga adversária e batendo forte, rasteiro, na saída de F Miguel. Bela trama coletiva.

  Aos 45’, depois de ótima jogada de fundo de Marco Antonio, pela esquerda, Zé Rafael perdeu gol feito na pequena área.   

   Equilíbrio de ações nos primeiros 45 minutos. O Tricolor teve mais posse de bola, trocou mais passes, explorou bem os avanços de Marco Antonio e Leo pela esquerda; mas o Vitória chegou bem algumas vezes explorando sobretudo os vacilos do inseguro miolo de zaga; Lucas Fonseca numa tarde bisonha, desatento, lento, disperso.

  Marco Antonio pelo Bahia e Neilton pelo Vitória, os melhores.

*

   Nos vestiários, o Vitória mudou. Saiu o avante Belusso, entrou o garoto Luan. Mais velocidade, mobilidade em cima da zaga pesada do Bahia. Aos 5 minutos o árbitro enxergou um pênalti de F. Miguel em Vinícius numa disputa de bola lateral; o goleiro foi driblado e teria derrubado o atacante. Sem muitos protestos.

  - Gol ! 2 x 0 Bahia, Vinícius cobrando a penalidade, com força, pelo alto.

  - Gol ! 2 x 1 Vitória. Neilton e Juninho entraram tabelando pela esquerda, Neilton rolou para o meio e Luan finalizou bem, de primeira, acertando o ângulo.

   E o jogo pegou fogo! Aberto. Lá e cá.

 Aos 20’, Guto substituiu Elton pelo experiente Nilton, no meio campo. Aos 29’, F Miguel salvou de pé um arremate certeiro de Leo, em boa trama pelo lado esquerdo. Aos 30’, Guto tirou Vinícius e colocou Régis, que entrou fogoso.  Talvez melhor fosse a saída de Ze Rafael.

Mais duas substituições: O meia alemão Alex no lugar de Nickson; do outro lado, Allione no lugar de Marco Antonio.  35 minutos. Guilherme Costa no lugar de Juninho, exausto. Alguns atletas no limite.

  O Bahia esteve mais perto de ampliar, forçando mais no ataque. O Vitória parecia satisfeito com o placar, amansando a bola, quando a tinha, até o final. No Bahia, aquela sensação de que poderia ter sido melhor o resultado em campo, até pelo maior volume de jogo.

*    

Destaques: 

No Tricolor, o ótimo primeiro tempo do garoto Marco Antônio, muito boa partida de Vinícius, a luta de Gregore, inspirada entrada de Régis.

No Vitória, Neílton é o dono do time, chama a responsabilidade.

*

  Ficha Técnica: 

                          Bahia – Douglas, João Pedro, Tiago, Lucas Fonseca e Leo; Gregore, Élton, Vinícius, Zé Rafael e Marco Antonio; Edigar Junio.   Técnico, Guto Ferreira. 

                          Vitória – F. Miguel, Lucas, Ramon, Wálisson e Botelho; Uílian, Fillipe Soutto, Nickson, Juninho; Neilton e Belusso.  Técnico, Mancini/ Batatais no banco.

 No apito, Luis Flávio de Oliveira. Tranquilo, comandando o espetáculo.  

 

*

 Decisão:

-  Vitória  x  Bahia, no Barradão, próximo domingo. O jogo da taça de Campeão Baiano 2018. Torcida única, também.

*

 

Decisões estaduais:

- Palmeiras 1 x 0 Corínthians, em São Paulo.  O jogo de volta é no estádio do Palmeiras.  

- Botafogo 2 x 3 Vasco,  clássico preto e branco no Rio. 

- Atlético 3 x 1  Cruzeiro, Galo e Raposa em Minas.

- Grêmio 4 x 0  Brasil  de Pelotas, no  Rio Grande do Sul.

- Coritiba 1  x  0 Atlético (PR), o manjado Atletiba no Paraná.

- Central  de Caruaru 0 x  0 Náutico, em Pernambuco.  

 

**

    Campeões da Europa:

   Um meio de semana de  grandes jogos pela Champions League, olho na tevê: 

   - Na terça: Sevilla x Bayern Munique ; Juventus x Real Madrid.

   - Na quarta: Barcelona x Roma; Liverpool x  Manchester City.