quarta-feira, 23 de outubro de 2019
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

BAHIA vence o Atlético GO e dorme no 9º lugar do CB,

Vitória fácil do tricolor na Arena Fonte Nova
05/06/2017 às 22:24
 À vontade na Fonte Nova perante sua torcida, mostrando superioridade os 90 minutos, o Bahia ganhou (3 x 0) do Atlético (GO), com dois estreantes fazendo gol e Jorginho começando bem como treinador do tricolor baiano. 
  
 Com o resultado, o Bahia chegou a seis pontos ganhos e fecha a quarta rodada em nono lugar na tabela de classificação. Dois jogos na Fonte e dois triunfos.     
*
  Classificação:

  Chapecoense e Corínthians estão na frente com 10 pontos ganhos. Na sequência, Grêmio, Coritiba e Fluminense com nove pontos. 

   O Bahia, com o resultado chega a nono lugar e o Vitória, com apenas um ponto ganho, passa uns dias (assim esperamos) na zona de rebaixamento. 
  
*
   Muita arquibancada vazia

   Fonte Nova, noite de segunda-feira fria, horário diferente, público meeiro. Jogo de estreia do técnico Jorginho (substituto de Guto) e também do meia Vinícius (ex-Atlético PR ), no lugar de Régis, machucado.  
 Arbitragem do DF (?), comandada por Rodrigo Raposo, um mero soprador de apito. 
 
   Bola rolando

   Posse de bola tricolor desde o início, os donos da casa trocando passes, saindo pelas laterais, mas encontrando marcação cerrada da equipe de Goiás, fechadinha. Dificuldades de penetração e poucas chances de gol, até os 15 minutos.  
  - Então, Renê Jr tramou pela esquerda com Allione, tabelou, livrou-se da marcação e entrou de cara, desviando do goleiro, com classe, abrindo o placar:  1 x 0 Bahia, aos 16 min.  E o tricolor continuou na frente, senhor das ações, jogando próximo da área adversária. 

 - Aos 25’, após uma dividida no meio campo, Édson sentiu o joelho e saiu, deu lugar a Juninho. 

- Aos 40, num contragolpe puxado pelo goleiro Jean, Ze Rafael ganhou a dividida no meio campo, avançou e rolou de presente para o estreante Vinícius, que livrou-se da marcação e escolheu o canto: 2 x 0 Bahia!

 - Aos 44’, Zé Rafael quase amplia, arrancando pela direita e fuzilando para defesa difícil do goleiro Felipe, a bola pererecando a um palmo da linha de gol, mas não entrou.  Antes do apito final, Jeanzinho trabalhou bonito, na única e plástica defesa espalmando um chutaço do meia Rodrigo, da entrada da área. 
 
  Um tricolor em casa, soberano, dono da bola e do jogo nos primeiros 45 minutos, sem problemas. Placar justo.
*
 As mesmas equipes voltaram a campo após a chuveirada nos vestiários. O tricolor com a mesma postura ofensiva, em princípio, a despeito de propor um ritmo mais lento. Jogo mais faltoso por parte do time visitante. 
 - Aos 15min Juninho arriscou de fora, bola quicando, quase engana o goleirão, que espalmou com dificuldade. 
 - O Bahia ritmando, meio displicente, sem ganas, administrando, mas sem sofrer pressão. Aos  24, Viçosa entrou livre, a defesa tricolor parou, mas Jean salvou o chute frontal.  

 Jorginho trocou Vinícius por outro estreante, o Ferrareis, avante que veio do Inter de Porto Alegre.
 - E o Ferrareis também estreou, fazendo gol na primeira bola que recebeu na frente da área, após receber de Zé Rafael que tabelou com Edigar Junio e serviu; o chute saiu rasteiro e colocado: 3 x 0, aos 27 minutos. 
 - Aos 30, Renê Jr ganhou dividida no meio, levantou a cabeça e bateu no gol... por pouco!  Três minutos depois, Zé Rafael tabelou com Ferrareis e parou no goleiro Felipe.

  - Aos 40, Mateus Reis arrancou da defesa, chegou até perto da área adversária e rolou para Zé Rafael que bateu colocado para desvio do goleiro.  Logo depois, cruzamento largo de Eduardo, cabeçada de Gustavo (que entrou em lugar de Edigar) para nova defesa de Felipe. 

   O Bahia sobrou em campo.  Quem foi ver ...  gostou. 
*
 Destaques 
 Muito boas as atuações de Zé Rafael e Renê Junior, os melhores. Bem Edigar, Eduardo, Jeanzinho, Allione, Mateus Reis. E os estreantes, mesmo sem ritmo, mostraram futebol e fizeram gols. 
 A equipe de Goiás faz jus à lanterna, pouco ameaçou.  

*


Próximos confrontos
 Na quinta-feira, às 19h30, o Vitória, de treinador novo, enfrenta o São Paulo, no Morumbi. Galo estreia num jogo difícil, fora de casa, contra um São Paulo ‘mordido’ depois da derrota contra a Ponte Preta, e com a necessidade de vencer, pois até agora o rubro-negro não ganhou, soma apenas um pontinho de um empate.
 Mais tarde, às 21 hs, o Bahia recebe o Cruzeiro, na Fonte Nova. A raposa mineira também vem ferida, perdeu em casa para a Chapecoense.  

**