segunda-feira, 21 de outubro de 2019
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

VITÓRIA leva gude preso do Timão na Arena 0x1

Corinthians vence o Vitória jogando em Salvador
21/05/2017 às 19:14
O rubro-negro baiano não estreou bem em Salvador. Na Fonte Nova, perante uma torcida apenas razoável (16 mil pessoas), o Vitória tomou 1 x 0 do Corínthians (SP), no cair da tarde de um domingo limpo de maio, pela segunda rodada do Brasileirão Série A/ 2017. 

Com apenas um ponto, conquistado no empate de estreia fora de casa, o rubro-negro baiano está em 17 º lugar. Já preocupa? O Bahia, rival, com 3 pontos, está em 7º. 

*
Expectativa

De um lado, o rubro-negro baiano com desfalques na zaga, meio campo e ataque; o treinador Petkovic conhecendo o elenco e sem todas as peças para arrumar uma equipe a gosto. Escalados Salino, Allan Costa, Fred e Géfferson atrás; no meio, William, Uilian e Cleiton Xavier; na frente David, Paulinho e o jovem Rafaelson, cria da casa.
Do outro, jogadores de destaque nacional como o goleiro Cássio, o avante Jô, o meia Jadson, o lateral de seleção Fagner e o novo convocado de Tite, o meia Rodriguinho. 

Mas, como diz o ‘boleiro’: “em campo são 11 contra 11. Nome não joga”. Então ... 
*
Bola rolando
Cronômetro mexeu, jogo jogado. O Corínthias tentando por a bola no chão para chegar em tramas na área adversária e o Vitória marcando em cima, sem dar espaço e fustigando em pontadas velozes. Correria. 

- Aos 9’, Paulinho arriscou de fora, mas Cássio estava atento. Os da casa com uma postura tática mais ousada, chegando com mais apetite. Até os 25 minutos, os goleiros trabalharam pouco. Foi quando Fernando Miguel arrojou-se para neutralizar um cruzamento da esquerda pingando na pequena área. 

- Por volta dos 35’ aconteceu o melhor momento dos corintianos; uma blitze com quatro chutes a gol seguidos mas a defensiva rubro-negra suportou bem, safou-se bem. E o ritmo da partida foi caindo... 

De resto, escaramuças lá e cá, uma falta clara de Salino em Jô, que arrancava livre, o árbitro mandou tocar, os paulistas chiaram e foi só nos 45 minutos iniciais. Muito combate, disciplina tática, pouca emoção, raros instante de boa técnica, criatividade. 
*
As equipes voltaram dos vestiários numa passada mais cadenciada. Sobretudo o Corínthians, com os atletas parecendo satisfeitos com um empate. Mas, aos poucos foi esquentando. 

- Nessa manha, como quem não quer e querendo, o ‘timão’ chegou a marcar, com Geovane, mas a arbitragem viu impedimento de Romero. Foi. Dois minutos depois, aos 8, Cássio defendeu bem colocado um chute de Cleiton Xavier. E Jadson bateu para fora uma falta, da entrada da área baiana. 

Petkovic retirou o meia Cleiton Xavier, aos 20 min, e pôs em seu lugar o argentino Pisculichi. Depois, saiu Rafaelson e entrou Jhemerson. Do outro lado, saiu o zagueiro Balbuena, machucado e entrou o jovem Leo Santos. Depois, Marquinho Gabriel substituiu Maicon. 

- Aos 21’, Jadson puxou contragolpe, Rodriguinho achou Maicon livre, na área, e o avante dominou, ajeitou e encheu o pé. Fora ! A mais clara chance de gol da partida até então.

- O gol dos corintianos aconteceu aos 31 minutos, após ótima trama de Marquinho Gabriel, que acabara de entrar, tabelando com Jadson; enfiou para Jô, de frente, e o artilheiro não perdoou: 1 x 0 Corínthians. Imediatamente Petkovik retirou o marcador Uillian Correa e pôs o meia/lateral esquerdo Euller.

O placar incomodava nas arquibancadas e o rubro-negro buscou o ataque. Os paulista plantados. Equipe mais rodada, gastou o tempo. Entrou o nosso conhecido Paulo Roberto – meio-campista, ex-Bahia – no lugar de Jadson, aos 40 minutos, para segurar mais, garantir o placar magro, os três pontos. 

O rubro-negro não teve competência para penetrar e, no contra-ataque Marquinho Gabriel e depois Gabriel perderam boas chances de ampliar. Justo.

*
Destaques
Muito trabalho coletivo, táticos e pouco brilho individual em campo.
Na equipe vencedora, a postura firme da zaga, Jadson, Rodriguinho e o oportunismo de jô.
No Vitória, boas atuações de Salino, William Farias, Paulinho ... Deivid apagadão. 
*
O próximo jogo do Vitória pelo Brasileirão é ´sabado à noite, na Fonte Nova, contra o Coritiba. Precisa começar a vencer. Já.