sexta-feira, 03 de julho de 2020
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

BAHIA surpreende na Copinha em bom sinal para 2016

O campeonato baiano servirá para ajustas os times do Bahia e do Vitória
17/01/2016 às 13:00
Pela Copinha, a Copa São Paulo de Jùnior, o Bahia, bem representado pelo sub-17, enfrenta o sub-20 do Flamengo (RJ).  O confronto já vale pela quarta fase da competição e acontece neste domingo,  14 hs. Olho na telinha.  

  Bahia e Fla chegaram no bico do funil, é mais um jogo mata-mata e o time carioca apresenta-se  candidatíssimo ao título. A jovem e ‘desconhecida’ equipe baiana é tida como zebra, vem surpreendendo. Zebras acontecem e são bonitas passeando pelos gramados. 

  A campanha dessa meninada tricolor tem sido muito acima do que se esperava, vencendo quatro dos cinco jogos disputados com goleadas.  São 17 gols marcados.  Destaque para o lateral Edimundo, os meio-campistas Max e Felipinho, mais os avantes Cristiano e Itinga. 

  A torcida espera que esses garotos não estejam nas mãos de empresários inescrupulosos e que eles tenham chance e futuro no time principal tricolor, sejam aproveitados por Doriva, aos poucos . E que o torcedor das arquibancadas permita que os meninos apareçam.  O Bahia está carecendo do ídolos formados em suas divisões de base. 

*

  Os laterais Railan e Vitor, formados na base tricolor, deixaram abruptamente o clube, levados por um empresário para um tal Internacional de Lajes, equipe de aluguel, desconhecida. Tanto que já se sabe que Vitor vai mesmo é jogar no Avaí e Railan no Figueirense.  Mercadorias.

*

 Montagem de equipe

 Goleiros?  Lomba, Douglas Pires e Jeanzinho. Pelas laterais o tricolor hoje conta com Cicinho, na direita, João Paulo e Patrik na esquerda. Já teria um contrato pré-assinado com o lateral Tinga (que atuou na seleção brasileira sub-20), mas o atleta não foi liberado ainda pelo Grêmio, clube a que está viculado.

*

 O atacante Kieza se picou de vez para o São Paulo.  Acabou a novela. Quer saber? Já vai tarde. Com a camisa do tricolor baiano o artilheiro fez 72 jogos em 35 gols. Nada de tão espetacular assim. E andou enterrando também nalguns jogos, sobretudo aquele Ba Vi em que foi expulso estupidamente. 

Águas passadas. O torcedor tem de apoiar Hernane, o camisa 9, Luizinho e Edigar Júnio, recém-chegados e torcer para Maxi Bianccuchi voltar a jogar com inspiração e vontade.  Só.

*

  Esta semana o Bahia anunciou a contratação de dois apoiadores: Danilo Pires e Paulo Roberto. E também a renovação do apoiador Yuri. Além desses, contratou o meio campista  Juninho e tem no elenco Gustavo Blanco e Rômulo.  Falta aquele camisa 10, raro hoje em dia. 

*

  O problema maior de Doriva para montar a ‘nova’ equipe está no miolo de zaga. Jailton e Valongo continuam treinando separadamente, fora do grupo titular. Inexplicável. Teriam cometido algum ato de indisciplina e se queimaram com a direção do clube? Ambos são melhores, mais úteis do que o veterano e lento Gustavo, que parece  com moral . Temerário.  Robson, prata da casa, é incontestável.  É preciso ter zagueiros altos, guerreiros e velozes, que saibam jogar.  Senão ...   

  A segundona é uma guerra, cada partida uma batalha renhida. Quase sempre conta mais a transpiração do que a inspiração, lembrando-me do mestre Armando Oliveira. 

*

Santos  na Fonte

  A equipe que está sendo montada por Doriva vai ser testada, de vera, no amistoso contra o jovem e bom time do Santos (SP), no dia 23, sábado, às 18h30, na Fonte Nova. 

No dia 31 o tricolor estreia no Baianão 2016, em Juazeiro, no precário e calorento Adauto Morais, contra a Juazeirense, com transmissão direta da TV. 

**

  O dono do golaço 

  Wendell, atacante do Vila Nova de Goiás, foi mesmo o premiado da FIFA com o Troféu Puskas pelo  gol mais bonito do ano. Na façanha que o fez superar o gênio Messi teve a participação de dois baianos: primeiro a bola recuperada quase na linha de fundo por Nonato (artilheiro, cria do Bahia), antes de chegar nele, Wendell, para o voleio acrobático que resultou no gol ; o outro baiano, também ex-Bahia, o goleiro Márcio, que levou o gol. 

  Agora, de jogador desconhecido que por um lance virou estrela internacional, o que será da carreira de Wendell ?  Deslancha ou voltará ao anonimato com o Troféu Puskas empoeirado na prateleira da casa? 


*   

 Vitória série A 

  O rubro-negro da ‘primeirona’ treinado por Mancini  anunciou para o dia 26, uma terça-feira à noite,  na Fonte Nova, o amistoso preparativo contra o time chinês Tianjin Quanjian (da segundona de lá), equipe  treinada por Wanderlei Luxemburgo.  No dia 31 o Vitória estreia pelo ‘baianão 2016’, contra o Jacuipense, no Barradão.

 *

A equipe rubro-negra  perdeu muito jogadores que foram importantes na temporada passada – Gatito, Diogo Mateus, Kanu, Pedro Ken, Élton, Escudero, Rhayner  – mas está contratando aos poucos, com cuidados, reforçando, substituindo os que se foram.  Chegaram os meias Williams Farias (ex-cruzeiro), Thiago Real, o lateral Maicon Silva,  o atacante Alípio...      E a diretoria promete mais uns cinco novos até o começo da Série A.  Muitos advindos das divisões de base estão sendo emprestados para aliviar a folha mensal e pegar cancha. 

O Baianão será, mais uma vez, uma competição de avaliação para o brasileirão. A Série A exige muito mais.