segunda-feira, 21 de setembro de 2020
Turismo

MELHORIAS DA PREFEITURA EM AMARALINA TEM CALÇADÃO À BEIRA MAR

O trecho foi entregue nesta sexta-feira (7) pelo prefeito ACM Neto
Secom Salvador , Salvador | 07/08/2020 às 16:16
Nova orla de Amaralina
Foto: Max Haack/Secom

Quem passa pela orla de Amaralina hoje relembra logo o apelido que há muito tempo foi dado ao local, mas que vinha sendo esquecido com o passar dos anos: “Amaralinda”. O trecho de orla de um quilômetro de extensão entre o Quartel de Amaralina e o Largo das Baianas, completamente requalificado pela Prefeitura, foi entregue nesta sexta-feira (7) pelo prefeito ACM Neto.

 

Com investimento de R$17,6 milhões, a intervenção faz parte do projeto que também engloba a orla no bairro da Pituba (até a Vila Jardim dos Namorados), prevista para ser concluída até o fim deste ano. Para os dois trechos, o investimento chega a R$38,8 milhões, dentro do Programa de Requalificação Urbanística (Proquali), financiado pela Corporação Andina de Fomento (CAF). O intuito é promover mais paisagismo e valorizar a região.

 

O prefeito salientou que a obra foi elaborada de maneira que estivesse à altura da importância do local e das pessoas que frequentam a região. “Aqui é uma das áreas mais utilizadas da orla de Salvador, tanto pelos moradores das imediações como o Nordeste de Amaralina, Santa Cruz, Rio Vermelho e Pituba, como também por pessoas de toda a cidade e turistas. Tem um ponto especialíssimo que é o Largo das Baianas, um lugar tão tradicional onde as pessoas vêm comprar um acarajé, tomar água de coco ou refrigerante, que ficou muito lindo. Aliás, a orla toda ficou especialíssima”, relatou ACM Neto.

 

O chefe do Executivo municipal também alertou para o uso do espaço durante este momento de pandemia do novo coronavírus. “A praia ainda não está aberta, mas pode vir para a orla, seguindo as recomendações do uso da máscara, higienização e distanciamento das demais pessoas, evitando aglomerações”.

 

Melhorias – As intervenções envolveram a instalação de acessos à praia em todas as paradas de ônibus, além de rampas, escadas e pérgula. Tudo atendendo a quesitos de acessibilidade universal. Também houve implantação de guarda-corpo e muretas, além de semáforos inteligentes e iluminação em LED.

 

A Praça João Amaral, também conhecida como Budião, ganhou o Espaço de Esportes Antônio César Pitta (Cesinha), em homenagem ao auxiliar de enfermagem bastante querido pelos moradores do Nordeste de Amaralina e que foi o primeiro profissional de saúde de Salvador que faleceu devido à Covid-19. “É muita emoção, não sabia que o meu filho era tão querido. Só tenho a agradecer”, disse bastante emocionada a mãe, Augusta Maria Pitta.

 

O local possui quadra poliesportiva, parque infantil, quiosques de coco e acarajé, equipamentos de ginástica, paraciclo e ponto para surfistas. Houve, ainda, tratamento do piso com plataforma única, ou seja, não há mais desnível entre passeio e meio-fio, e o revestimento é composto por blocos de concreto intertravado. Este tipo de intervenção é uma das características comuns a todos os trechos da orla que já foram requalificados em Salvador pela atual gestão municipal.

Além disso, a Prefeitura construiu a primeira Colônia de Pescadores de Amaralina, que possui 87 m². A estrutura dará suporte a 20 pescadores que atuam na região.

 

Espaço das baianas – Com a intenção de devolver ao Largo das Baianas a importância turística e histórica, a Prefeitura instalou uma escultura em homenagem a essas quituteiras, símbolos do estado. A estátua consiste em uma baiana vestida com babados e saia rodada, torço, panela entre as pernas e colher de pau em punho, preparando massa de acarajé. A peça foi confeccionada pelo artista Bel Borba e mede quatro metros de altura, com peso de 16 toneladas.

 

O largo ainda conta com piso em pedra portuguesa nas cores vermelha, branca e preta e quiosque em madeira com acomodação para dez baianas de acarajé, além de espaço para roda de capoeira, que homenageia o Mestre Bozó Pretto, uma das referências na região. No local, também foram implantados parque infantil, equipamentos para academia de ginástica e quiosque para a comercialização de coco.

 

Valorização - “Amaralina estava precisando de uma intervenção como essa. O Largo das Baianas é um dos pontos mais antigos de venda de acarajé da cidade e carecia de uma requalificação. Com a entrega da obra, a nossa expectativa é atrair mais a clientela”, projetou a baiana Sueli Bispo, 44 anos, que herdou o mesmo ofício da mãe, a quem ajudava a fazer os bolinhos fritos no dendê, há pelo menos três décadas.

 

Líder comunitário do Complexo do Nordeste de Amaralina, Alan Santos, 36 anos, destacou que a região voltará a ser valorizada. “Era um trecho de orla que estava bastante degradado. A requalificação proporcionará lazer para moradores de todo o entorno e para os turistas, o que vai alavancar a economia da cidade”.

 

Balanço – Desde 2013, a Prefeitura os seguintes trechos de orla: São Tomé de Paripe, Tubarão, Rua Almeida Brandão, Ribeira, Barra, Ondina, Rio Vermelho, Boca do Rio, Jardim de Alah, Piatã, Itapuã, Farol de Itapuã, Praça Wilson Lins na Pituba, Ponta do Humaitá e Amaralina. 

 

Atualmente, quatro trechos estão com obras em andamento: Stella Maris/Praia do Flamengo, Boa Viagem, Prainha do Lobato e a segunda etapa da orla entre Amaralina e Pituba. O investimento total é de mais de R$300 milhões.