quarta-feira, 11 de dezembro de 2019
Turismo

PARQUE GÜELL: PONTO TURÍSTICO MAIS VISITADO DE BARCELONA,p TASSO FILHO

É o ponto turístico e cultural que v não pode deixar de conhecer se visitar Barcelona, Espanha
Tasso Filho , da redação em Salvador | 12/11/2019 às 17:59
Do Monte Carmelo, no parque, tem a melhor vista da cidade
Foto: TFF
   De volta a Barcelona para mais uns dias de visita à cidade, tive a oportunidade de revisitar mais um lugar pelo qual passei, em 2005, o Parc Güell. É maior atração turística de BCN donde se tem uma ampla vista da localidade e do Mediterrâneo.

    O Parc Güell (aqui escrito em catalão) é um grande parque urbano com elementos arquitetônicos situado no bairro de Gràcia e com vista para o Mar Mediterrâneo do Monte Carmelo (conhecido, antigamente, como Montanha Pelada). 

   O parque possui 17 hectares de pura beleza e charmosidade onde tudo foi completamente pensado e planejado, inclusive toda vegetação mediterrânea que existe até hoje no local. 
   
   O acesso é gratuito para algumas áreas e para se chegar de metrô basta pegar a L3 até a estação Lesseps. Saindo da estação, basta seguir as orientações das placas turísticas, uma caminhada de 15 minutos com subidas por escadas rolantes. 

   Ao chegar lá me lembrei da minha ida anterior, um dia 2 de julho 2005, aniversário de minha madre, dona Bião, no qual passamos um dia muito especial passeando e desbravando toda a área do parque.
    
   Originalmente destinado para ser uma urbanização, o projeto foi feito pelo arquiteto Antoni Gaudi por encomenda do empresário Eusebi Güell. O parque foi construído entre 1900 e 1914 e após ser um fracasso comercial foi vendido ao Município de Barcelona. 

   Em 1926 foi inaugurado como parque público e em 1969 foi nomeado Monumento Histórico Artístico de Espanha. Classificado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade o parque recebe cerca de 4,6 milhões de turistas por ano, o dobro da Sagrada Família.
     
    No meio do parque, numa casa onde Gaudí morou durante quase vinte anos, funciona a Casa-Museu Gaudí, cujo acervo inclui objetos pessoais e diversas obras do arquiteto. A visitação custa 5,50e.
     
   Uma das características mais marcantes do Parque Güell é o contraste entre as texturas e cores dos diferentes materiais de construção (cerâmica brilhante e multicolorida x pedra rústica). 
   
    A zona central do parque é constituída por uma imensa praça aberta de forma oval parcialmente suspensa (conhecida como Teatro Grego), delimitada do lado sul por um banco ondulante com vista panorâmica sobre a cidade. 
  
   Sob a praça situa-se a sala Hipostila ou "Sala das Cem Colunas", uma espécie de grande alpendre suportado por dezenas de colunas dóricas de 6 metros reminiscentes da antiguidade clássica; onde termina uma escadaria monumental de pastilhas brilhantes com três fontes que conduzem à entrada principal do parque e seus característicos pavilhões de estilo gaudíniano. Para visitar essa parte custa 10e.
   
   O parque ainda possui estradas, pórticos e viadutos feitos de pedra nos estilos góticos, barroco e romano. Além disso, numa colina isolada no ponto alto do monte, Gaudí construiu ainda um monumento em forma de Calvário, local com vista privilegiada da cidade e do Tibidabo, muito bom para tirar fotos. 
   
   Durante o passeio pelo parque, é comum ver artistas tocando instrumentos, pintando caricaturas e vivendo da arte, o que é muito comum na Europa, ainda mais em Barcelona. Passear pelo Parc Güell é uma experiência incrível, única e para todas as idades, vale a pena conferir.