ter?a-feira, 19 de mar?o de 2019
Turismo

CIDADE DAS ARTES E CIÊNCIAS DE VALENCIA o ponto turístico majestoso

Milhares de pessoas de todo o mundo visitam o complexo diariamente
Tasso Franco , da redação em Salvador | 30/12/2018 às 06:48
Complexo arquitetônico de Santiago Calatrava e Félix Candela
Foto:
    É algo monumental, uma espécie de 8ª maravilha do mundo a Cidade das Artes e das Ciências de Valencia, Espanha, complexo arquitetónico, cultural e de entretenimento visitado diariamente por milhares de pessoas entre valencianos e turistas. Os ingressos variam para cada prédio do complexo e o mais caro é do oceanário com o show dos golfinhos que vale 29.70 euros adutos e 22.40 euros crianças e idosos, algo em torno de R$136,11 e R$103,00. Só nesta área para atender os visitantes existem 6 restaurantes pizzarias e hamburguerias e cinco lojas de vendas de produtos.

   Desenhado por Santiago Calatrava e Félix Candela, o projeto começou a ser executado em Julho de 1996 e inaugurado em 16 de Abril de 1998. O último componente da Cidade, El Palau de les Artes Reina Sofía, foi inaugurado a 9 de Outubro de 2005. Calatrava é o arquiteto do Museu do Amanhã, Rio.

   Em valenciano esses são os prédios: L'Hemisfèric - Imax Cinema, Planetário e Laserium. Com aproximadamente 13.000 m²; El Museu de les Ciències Príncipe Felipe - Museu interativo de ciências, ocupa aproximadamente 40.000 m² em três pisos; L'Umbracle - trilha de caminhada com plantas selvagens, conta também com uma galeria de arte com esculturas de artistas contemporâneos.

   L'Oceanogràfic - o maior aquário oceanográfico da Europa, com 110.000 m² e com 42 milhões de litros de água.
El Palau de les Arts Reina Sofía - casa de ópera e apresentações de artes. Contém quatro grandes salões: Salão Principal, Salão Magisterial, Anfiteatro e Teatro de Câmera; El Puente de l'Assut de l'Or - ponte que liga o lado sul com a rua Menorca, cujo pilar de 125 metros de altura é o ponto mais alto da cidade; A Praça Principal - uma praça coberta, atualmente em construção, onde serão realizados concertos e eventos esportivos.

   As Torres de Valência, Castellón e Alicante - parte de um projeto que consiste na construção de três arranha-céus de 308, 226 e 220 metros.

    CENTRO DE TURISMO

   A proposta de um grande centro de cultura e turismo para transformar Valência em um local emblemático deu certo. Assim o queria Joan Lema, então presidente da Comunidade Valencia em 1989, que reuniu uma equipe para tornar o grandioso projeto em uma realidade. Em 1991 começaram as obras do moderno complexo desenhado pelos arquitetos Santiago Calatrava e Félix Candela

L’Hemisfèric

Projetado em forma de um olho gigante, o L’Hemisfèric é o prédio central e o primeiro a ser inaugurado, em 1998, da cidade. Possui aproximadamente 13.000m² e é uma grande sala de projeções com cinema, planetário e projeções em laser.

L’Oceanogràfic

Com cerca de 42 milhões de litros de água este é o maior oceanógrafo da Europa. Conta com 500 espécies marítmas divididas em ambientes que remontam biomas distintos no planeta. Demora-se ao menos 2 a 3 horas para percorrer todo interior do oceanário e existem esferas ou blocos do Ártico, do Mediterrâneo, da Antartida e do Pacifico. As crianças ficam horas com seus pais apreciando especialmente os tubarões e os leões marinhos.

L’Umbracle

Um grande jardim que divide a atenção com esculturas de artistas contemporâneos, entre eles está Yoko Ono – esposa do ex-Beatle John Lennon.

L’Àgora

Uma enorme praça coberta destinada a eventos como concertos, performances, congressos, etc. Nele ocorreu o evento de tênis Valência Open 500. É um dos prédios mais bonitos do complexto, em azul, parecendo a boca de uma baleia.

Palacio de les Arts Reina Sofia

Uma ópera house completa dedicada à música e artes cênicas. Dentre suas salas estão um anfiteatro e um teatro de câmara.
 
Museu de les Ciències Príncipe Felipe

São 40.000m² em três andares em um museu de ciências interativo. Entre suas atrações estão a mostra “Floresta de Cromossomo” que apresenta o DNA humano, também “Zero Gravidade”, “Academia Espacial” e “Super-heróis Marvel”.

El Pont de l’Assut de l’Or

Ponte suspensa de 125m de altura, o ponto mais alto da cidade.

COMO CHEGAR

Para chegar ao complexto pega-se o ônibus 37 a paga-se 1,5 euro a passagem e salta em frente ao Carrefur. Do ouro lado está o complexto. Algumas áreas do complexo como a praça principal, a ponte e outras são gratuitas para contemplar e passear. Quem dirige o complexo é uma Fundação chamada Oceanografic (www.oceanografic.org) e enbolga representantes de quatro orgãos: a Generalitat (governo),a Ciudad de las Artes, a Avanqua e a Global Emnium, fone 34. 960 47 06 47. c Eduardo Primo Yúfera (Cientific) n 1-8 46013 Valencia.

Do centro histórico da cidade onde ficam a maioria dos hotéis até a Ciudade de Las Artes paga-se em média 20 euros (R$90,00) e é pedir ao motorista: queremos ir a Ciudad de Las Artes. Como em todo centro de diversão os preços de alimentos e refrescos (refrigerantes) são mais caros do que na cidade normal. Muitas familias levam seus própris farnéis e passam o dia por lá. Os shows de golfinhos são 3 ap dia pela manhã 11h, 13.30h e 18h. Foram desses horarios a arena e piscina dos golfinhos ficam abertas e v pode vê-los nadando e dando saltos. 

Há uma bola gigante no meio do parte com passaros de vários locais do mundo e você pode entrar nesta bola para ver os pássaros de perto. A entrada é limitada e a fila é imensa. Melhor apreciar de fora. Há lagos de jacarés, tartaruas, patos e flamingos. O complexo é fenomenal.