quarta-feira, 14 de novembro de 2018
Turismo

Os jardins mais bonitos do mundo!

Flores, aromas, paz e tranquilidade. Alguns países do mundo têm os jardins mais bonitos que você vai ver
Nara Franco , Rio de Janeiro | 06/11/2018 às 19:28
Palácio de Caserta
Foto: div

No Japão, o Koishikawa Korakuen. O parque é o ponto verde no meio da agitada Tóquio e tem uma grande importância histórica por ter sido construído durante o século 17. Para encontrar as flores avermelhadas, opte pela primavera japonesa. Se preferir as cerejeiras, abril é a melhor época.

 

O Garden of Cosmic Speculation em Dumfries, na Escócia, tem desenho de Charles Jencks, designer e paisagista americano. O parque foi construído em uma área de 220 mil m², que havia sido ocupada por uma mina de carvão. Suas curvas, lagos e relevos remetem as teorias da evolução do universo. 

 

Recheado de elementos do barroco italiano, o Palácio de Caserta em Nápoles explora o uso da água com inúmeras cascatas, fontes e espelhos d’água. O espaço fica pertinho de Nápoles e tem o título de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

 

À beira do Castelo e da Catedral de Salzburgo, o jardim Palácio Mirabell é impecável. Famoso por fazer parte de filmes como A Noviça Rebelde, o espaço também é muito procurado para a realização de casamentos.

 

O Chatsworth House no Reino Unido é o jardim da mansão do duque de Devonshire, que reúne, em sua área de mais de 400 m², elementos diferentes há seis séculos. Jardins incríveis e bem cuidados não são novidade na Inglaterra, mas esse pode ser considerado um dos mais famosos do país.

 

O Château de Villandry no Vale do Loire (França) foi elaborado no século 16 e teve como inspiração trabalhos renascentistas italianos. Com um projeto de paisagismo incrível, a simetria e os padrões encantam e remetem a um labirinto.

 

E logo ali, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, tem uma área de aproximadamente 144 hectares recheada de espécies como palmeiras, orquídeas e vitórias-régias. O espaço existe desde 1808 e foi fundado pelo príncipe regente português D. João.

 

O De Keukenhof em Amsterdã fica perto do centro de Amsterdã e tem tulipas de inúmeras cores e espécies. Além dos lindos jardins, há também estufas e viveiros.

 

O Museu Du Quai Branly, em Paris, tem acervo voltado às artes etnográficas de lugares como África, Ásia, Oceania e as América, mas é impossível não notar o muro de 200 metros revestido com o lindo jardim.