ter?a-feira, 18 de dezembro de 2018
Turismo

Casa do Carnaval terá entrada gratuita durante 2ª Flipelô

A partir desta quarta-feira, 8
Da Redação , Salvador | 08/08/2018 às 10:39
Casa do Carnaval
Foto:


A Casa do Carnaval da Bahia, o primeiro museu do país dedicado à memória da festa, terá entrada gratuita durante a 2ª Flipelô - Festa Literária Internacional do Pelourinho. No período de 08 a 12 de agosto, visitantes poderão desfrutar do espaço que reúne itens da festa baiana e conta a história da folia, sem a cobrança do ingresso - que custa, nos demais dias, R$ 30 (inteira). O grande diferencial da casa é a interatividade, entregue aos visitantes por meio de recursos multimídia. O convite é fazer uma viagem visual e sensorial, relembrando transformações sociais e da formação da identidade baiana.

São quatro pavimentos cheios de histórias da folia, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult). Há ainda uma biblioteca de livros relacionados ao Carnaval, Salvador e suas artes e tradições, e 200 bonecos feitos de cerâmica que representam figuras típicas da folia. Também tem maquetes, roupas e instrumentos emprestados por artistas da festa, fotos e documentos históricos e dois cinemas onde os visitantes podem aprender ritmos da festa caracterizados e com a ajuda de monitores. 

Localizada no Centro Histórico da cidade, ao lado da Catedral Basílica, a Casa do Carnaval da Bahia foi construída com um investimento de cerca de R$ 6 milhões da Prefeitura de Salvador, e inaugurada em fevereiro deste ano. A curadoria do projeto é do artista, designer e cenógrafo Gringo Cardia junto com o professor doutor em Cultura Contemporânea e vice-reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Paulo Miguez, um dos maiores especialistas nos estudos sobre festa, e de um amplo grupo de artistas e pesquisadores como Jonga Cunha e Bete Capinan que também contribuíram para a criação do espaço.

Benin - Entre os dias 9 e 12 de agosto, a Casa do Benin, administrada pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), se junta à movimentação da 2ª Flipelô e oferece ao público uma programação especial que envolve literatura, culinária, música e muito mais. Com destaque para a produção literária negra e da periferia da cidade, a mesa da Casa do Benin será, literalmente, bem servida. A comida afrodiáspórica da chef Angélica Moreira, do Ajeum da Diáspora, dará o sabor para rodas de conversas literárias, performances poéticas, apresentações musicais, além de um encontro de saraus e de um slam (batalha poética).

Na quinta-feira (09), o grupo Gangara realiza uma roda de capoeira. Já na sexta (10), às 19h, as editoras Organismo e Segundo Selo realizam a primeira roda de conversas sobre Literatura Negra Contemporânea e Processos Criativos. No sábado e no domingo (11 e 12), das 10 às 17h, acontecerá no Pátio da Casa do Benin, a PeriFeirAfro Literária, que tem a proposta de expor e comercializar de livros e produtos afins, além de promover sessões de autógrafos de escritores e escritoras negras e da periferia, entre outras atrações.

Nos quatro dias de programação, o acervo da Casa do Benin, com obras coletadas por Pierre Verger em expedições à África, estará aberto à visitação sempre das 10h às 17h. O acesso à Casa do Benin é gratuito. Os produtos das feiras serão comercializados a preços acessíveis, e os pratos do Ajeum da Diáspora terão valor de R$30 por pessoa.