quarta-feira, 13 de novembro de 2019
Tecnologia

PREFEITO ADMITE usar jateamento para limpar praias do óleo misterioso

Prefeito participou de encontro no II Distrito Naval
Da Redação , Salvador | 18/10/2019 às 19:14
ACM NETO no encontro no II DN
Foto: Max Haack
O prefeito ACM Neto se reuniu com o comando da Marinha, nesta sexta-feira (18), para trocar informações e discutir os trabalhos de remoção das manchas de óleo que vêm afetando o litoral soteropolitano há uma semana. O encontro aconteceu no 2º Distrito Naval, no Comércio, com reunião no gabinete do vice-almirante Silva Lima. Também participaram o presidente da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), Marcus Passos, e os secretários municipais Luiz Carreira (Casa Civil), André Fraga (Sustentabilidade) e Sérgio Guanabara (Urbanismo). 

“Desde o primeiro momento, a Prefeitura tem procurado trabalhar de maneira integrada com a Marinha e demais órgãos envolvidos na operação. É importante ouvir as informações principalmente porque serve de alerta para que a gente se mantenha completamente mobilizado. Impossível hoje prever a causa dessas manchas e quanto tempo elas vão durar, mas nossa equipe não vai descansar até que cada centímetro de praia de Salvador esteja efetivamente limpo”, disse o prefeito. 

Na ocasião, ACM Neto também visitou a central do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), constituído por representantes da Marinha do Brasil, da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). No local, pôde acompanhar como tem sido feito o monitoramento dos entes federais para identificar a origem do petróleo. 

Segundo o vice-almirante Silva Lima, as causas do aparecimento do petróleo ainda estão sendo investigadas e ainda há dificuldades de conter o avanço do material. "A mancha não aparece na superfície, ela vem mergulhada e surge devido a mudanças climáticas e correntes até chegar à areia. Mas a Marinha tem entrado em contato com todas as prefeituras e a capacidade de resposta de Salvador tem sido muito rápida e ativa através da limpeza das praias, colaborando com as medidas que temos no momento”, disse. 

Vistoria – Depois da reunião no 2º Distrito Naval, o prefeito ACM Neto fez uma vistoria na praia Pedra do Sal, em Itapuã, um dos pontos atingidos com o petróleo nos últimos dias. Nesta sexta, agentes da Limpurb, membros da Marinha e até voluntários trabalhavam para retirar os fragmentos do material que estavam grudados nas pedras. Desde a última quinta-feira (10), foram retiradas das praias de Salvador 81 toneladas de petróleo. 

“O trabalho aqui na Pedra do Sal está sendo feito manualmente. No entanto, já solicitei à nossa equipe técnica que avalie a possibilidade de trazer jatos para acelerar a limpeza, isso, claro, com muito cuidado para não haver danos ambientais. Caso seja preciso adquirir equipamentos em caráter emergencial, vamos autorizar as empresas de limpeza urbana que prestam serviços no município que adquiram os equipamentos, que a Prefeitura vai arcar com o ônus necessário para garantir a ação”, destacou o prefeito. 

“Defini que não há restrição orçamentária para a Limpurb, a fim de que o órgão possa mobilizar todas as pessoas necessárias para a limpeza das praias. Hoje trabalhamos com mais de 400 pessoas envolvidas diretamente nessa operação e contrataremos mais se precisar. Não temos condição de prever quanto tempo essa estrutura estará mobilizada, mas estamos preparados para operação a longo curso”, assegurou ACM Neto