sexta-feira, 20 de setembro de 2019
Tecnologia

Prefeitura amplia instalação de lixeiras subterrâneas em Salvador

A instalação também se estenderá para os bairros da Avenida Sete e Curuzu, como parte das obras de requalificação destes locais.
Da Redação , Salvador | 02/09/2019 às 12:44
Uma boa iniciativa
Foto: Jefferson Peixoto

Quem anda pelas ruas de Salvador já deve ter se deparado com ao menos uma das 11 lixeiras subterrâneas implantadas pela Prefeitura, por meio da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb). E a ação deverá ser ampliada em breve para mais três localidades: Garcia, Curuzu e Avenida Sete de Setembro (Centro).

No Garcia, o novo contêiner subterrâneo terá maior capacidade de coleta, comparado aos existentes: são 5m³ para receber 1.250kg de resíduos. A instalação também se estenderá para os bairros da Avenida Sete e Curuzu, como parte das obras de requalificação destes locais.  

Desde 2014, os equipamentos são grandes aliados para a diminuição e combate da proliferação de vetores como ratos e baratas, transmissores de doenças como leptospirose e sarna. Por estarem acondicionadas em um espaço subterrâneo, evitam a exposição e o contato da população e animais com os resíduos, contribuindo para a eliminação do mau cheiro e dos lixos espalhados pelas ruas e avenidas.

Caminhando pelas ruas da Barra é possível avistar duas dessas lixeiras no Porto, assim como no entorno do Farol e do Forte de Santa Maria, com três delas em cada local. Os equipamentos subterrâneos da Barra possuem três metros cúbicos com capacidade para 750kg de resíduos. Somente nessa região, é possível a coleta de cerca de 6 mil quilos de lixo. O bairro do Candeal também conta com a presença de três desses equipamentos, com 1m³ e capacidade para 250kg de lixo, cada um.

Orientação para descarte - “A Limpurb tem realizado todo um trabalho educativo, com diversas ações, visando orientar à população que frequenta esses locais para o descarte correto nesses equipamentos. A intenção é ampliar o uso desse tipo de equipamento por toda a cidade”, afirma o presidente da Limpurb, Marcus Passos. Dentre as orientações estão a proibição do descarte de braseiros de churrasco e de acarajé, bem como óleos e metais. O recomendado é apenas o descarte de resíduos sólidos.

As coletas são feitas diariamente, até três vezes ao dia. O caminhão compactador, diferente dos tradicionais, é adaptado com um guindaste, equipamento usado para suspensão de cargas e materiais pesados. O veículo suspende a tampa através de pressão e, em seguida, guincha a caixa através de uma grua que é acoplada ao veículo. Logo após, o compactador coleta os resíduos e recoloca a caixa no lugar.