quinta-feira, 18 de julho de 2019
Tecnologia

Educadores participam de Feira de Ciências nos Estados Unidos

Projeto visa ampliar possibilidades de pesquisas na rede estadual
Tasso Franco , da redação em Salvador | 13/05/2019 às 16:50
Educadores participam de Feira de Ciências nos Estados Unidos
Foto: divulgacao
Dos 60 techcampers 2019 escolhidos para participarem da INTEL Isef – maior feira de Ciências e Engenharia do mundo para alunos do Ensino Médio – estão o diretor de Educação à Distância do Instituto Anísio Teixeira (IAT), Iuri Rubim (IAT), e a professora e vice-diretora do Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Vitória da Conquista, Elmara Souza, representando a Bahia. Os dois se juntam a um de Minas Gerais e outro de Santa Catarina, compondo a delegação brasileira do evento, que teve início nesta segunda-feira (13) e prossegue até o próximo dia 18, em Phoenix, no Arizona, Estados Unidos. Os educadores foram selecionados entre os participantes do STEM TechCamp Brasil 2019, em fevereiro último, uma iniciativa da Embaixada dos Estados Unidos em parceria com a Poli USP, com o objetivo de promover a Educação STEM (Science, Technology, Engineering and Math, ou seja, Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática) no Brasil.
A delegação brasileira da Intel ISEF é constituída, principalmente, de alunos finalistas da Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (FEBRACE) e da Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC). A Embaixada dos EUA e a USP abriram processo seletivo para a participação de quatro pessoas que participaram da segunda edição do STEM TechCamp Brasil, que na edição de 2018 teve como representante da SEC a coordenadora do Programa Ciência na Escola, Shirley Costa.
“Foi neste processo que eu e Elmara fomos selecionados. Aqui, nós estamos observando a organização da feira americana, as novidades apresentadas na feira e pelos estudantes e, claro, tudo relacionado aos estudantes brasileiros. No final da feira, os quatro participantes via STEM vão apresentar um documento para a USP, consolidando nossas observações. Também foi sugerido que participássemos como intérpretes Português-Inglês para auxiliar nossos estudantes”, explicou Iuri Rubim.
Elmara Souza ressalta que o maior objetivo da sua participação e de Iuri é conhecer projetos de estudantes do Ensino Médio de 80 países. “Vamos entender como funciona a maior feira de Ciências e Engenharia do mundo, onde estão 1.700 projetos participantes, e levar esta experiência para a Bahia no intuído de contribuir para o desenvolvimento da Educação STEM no nosso Estado, com benefícios para o desenvolvimento da pesquisa científica nas escolas da rede estadual”.