sexta-feira, 22 de novembro de 2019
Tecnologia

Cientistas fazem novas descobertas sobre a extinção dos dinossauros

O estudo mostra que essa descoberta ajuda a entender quais foram os eventos que aconteceram após o impacto do asteróide com o planeta Terra
Nara Franco , Rio de Janeiro | 02/04/2019 às 09:58
Cientistas fazem novas descobertas sobre a extinção dos dinossauros
Foto: divulgação

De acordo com um estudo que será publicado nesta semana pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, novas descobertas tornam possível saber o que exatamente aconteceu no processo de extinção dos dinossauros. Robert DePalma, curador de paleontologia do Museu de História Natural de Palm Beach, na Flórida, e doutorando na Universidade do Kansas, descobriu em escavações feitas em Dakota do Norte uma camada do solo que data da época do fim dos dinossauros. Foram encontrados ainda restos fossilizados de peixes, criaturas parecidas com moluscos conhecidas como amonites, um réptil marinho conhecido como mosassauro, além de animais terrestres, como diversos mamíferos e até mesmo um tricerátops. 

Com esses fósseis estavam também pedaços de casca de madeira queimados, além de pequenas rochas de vidro, conhecidas como tectitos.

O estudo mostra que essa descoberta ajuda a entender quais foram os eventos que aconteceram após o impacto do asteróide com o planeta Terra, que significou o fim do período Cretáceo e o início do Paleogeno. Ao estudar o solo onde esses fósseis foram encontrados, DePalma conseguiu reconstruir toda a sequência de eventos que ocorreu logo após o impacto. 

De acordo com as conclusões dos pesquisadores, tudo se iniciou com a queda do asteroide, que com o impacto na Terra teria criado enormes tsunamis e um tremor com força suficiente para ser classificado como algo entre 10 e 11 da atual Escala Richter. A mistura dessas ondas gigantes com um tremor capaz de dividir continentes acabou por criar um corpo de água com seiches (ondas estacionárias) no local conhecido como Mar Interior Ocidental. Essa movimentação dos seiches foi responsável pela separação da América dos outros continentes.

O final de toda essa destruição ocorreu quanto os tectitos, que chegaram a quase sair de órbita de tão forte o impacto, caem de volta na Terra em uma “chuva de fogo” devido à alta temperatura dessas rochas, causando enormes incêndios por todo o planeta, que acabou matando o restante das criaturas que sobreviveram aos tsunamis e às ondas sísmicas. 

Com informações do Canaltech.