quinta-feira, 13 de agosto de 2020
Colunistas / Política
Tasso Franco

PT COZINHA NETO EM BANHO MARIA E ELE PERDE ATIVOS NA SUCESSÃO 2020

Segmentos políticos da direita não gostam da aliança Rui + Neto nem na área da saúde
03/07/2020 às 09:52
  O prefeito ACM Neto (DEM) mostrou-se irritado ontem com buzinaços que os comerciantes estão fazendo na rua onde reside pressionando pela abertura das suas lojas, protestos dos cabeleireiros e outros em frente à sede da PMS, e críticas de segmentos da imprensa local, revelando que o chefe do Executivo municipal estaria exagerando em prolongar o fechamento dessas atividades o que está causando prejuízos incalculáveis e quebradeira em algumas áreas. O turismo e os agregados - bares, restaurantes, eventos - são um deles.

   Neto reagiu e disse que só vai abrir o comércio quando isso for possível desde que haja um controle da pandemia do coronavirus. Diz que 84% dos leitos para atender pacientes com essa doença estão ocupados na capital (segundo a SESAB são 62% a taxa de ocupação no Estado) e teme que haja uma superlotação e mais mortes. Salvador, lidera o número de mortes com mais de 1.100 dos 1.902 óbitos no Estado. 

   O prefeito disse, também, em entrevista anterior, que está trabalhando em conjunto com o governador do Estado, Rui Costa (PT) e espera tomar uma decisão conjunta para reabrir as atividades ecnômmicas - comércio e serviços. 

   Aí, parece-nos está a questão crucial. Segundo fontes em off do Bahia Já, o prefeito estaria aguardando esse sinal do governador, mas, ainda não aconteceu. E, ao que tudo indica, sendo Rui um petista de carteirinha, dificilmente se dará como Neto estaria a desejar.

   Ou seja, a aliança de ACM Neto (DEM) com Rui (PT) para conter o coronavirus é salutar ao Estado e a população, mas, na política, o vinho não se mistura com a água. 

   E, pensamos, assim como Rui tem decidido bloquear o transporte coletivo para municípios do interior e já são mais de 300, Neto que decida quando abrirá o comércio e serviços. Imaginar que Rui vai dividir com Neto essa atribuição, duvidamos. Está no DNA do PT (e Neto deveria saber disso), que este partido não dá encosto.

   Ora, a aliança Neto + Rui na área da Saúde é abominada por "carlistas" históricos e pelo pessoal da direita e essa ação só não prejudica Bruno Reis com mais força, este o candidato de Neto à sua sucessão, porque não há um nome da direita posto na corrida eleitoral com maior visibiliddae. Fala-se em César Leite, ainda sem avanços. E, o sgt e pastor Isidório, que poderia capitalizar esses votos está desarticulado e também esperando um aceno de Rui. O que é outra coisa que não acontecerá porque Rui já tem sua candidata petista.

   Então, em nossa opinião, Neto comete um erro político ao aliar-se com Rui da forma como está se processando, poderia ser menos amistosa, e tem que tomar suas decisões sozinho (e com sua equipe) como Rui está fazendo em relação ao Estado. 

  Já passou, de fato, da Prefeitura abrir centros comerciais menores, áreas de shoppings, academias e outros como procedimentos e controles. Já falamos isso aqui há mais de 30 dias. Que aglomeração pode fazer um Centro Comercial como o Victória Center, o Blue, o Paseo? Nem em época de Natal, as lojas (que são poucas) do Victoria reúnem cada uma delas 20 clientes de uma só vez.

  O prefeito tem suas razões quando fala em preservar vida dos mais pobres, mas, essas pessoas estão expostas diariamente nos ônibus, no metrô, nas feiras dos bairros e outros, muito pior do que no controle de lojas de um shopping que tem mais capacidade financeira e técnica. 

  A barbearia onde corto cabelo no Barra, de Antonio Robespierre, nesses 25 anos que lá frequento, nunca teve 20 pessoas ao mesmo tempo cortando cabelos. 

   O prefeito, em nossa opínião, precisa rever sua posição, urgente, para não perder ativos politicamente. E o PT, mais do que ninguém, sabe minar esses ativos e está de olho grande no Palácio Thomé de Souza. Diria mais: os votos da direita, Bruno Reis já perdeu. (TF)