ter?a-feira, 14 de julho de 2020
Colunistas / Política
Tasso Franco

RUI E NETO EMBOLAM CABEÇAS DOS ELEITORES DA CAPITAL

Por orientação do PT as major Denice Santiago também passou a criticar o presidente Bolsonaro
23/04/2020 às 11:26
   1. O ministro Luis Roberto Barroso futuro presidente do TSE diz que tem até junho para decidir sobre adiamento das eleições municipais para prefeitos e vereadores. Afirma que saúde da população é o bem maior a preservar: “Se não houver segurança a prorrogação se imporá”.  

   2. Isso significa dizer que o Brasil poderá ter eleições municipais adiadas provavelmente para dezembro ou até mesmo para 2021. O idel seria adiar logo para 2022 com a coincidência de mandatos do presidente, senadores e deputados promovendo uma única eleição de 4 em 4 anos. Ou até de 5 erm 5 anos.

   3. O certo é que o coronavirus paralisou as pré-campanhas municipais em Salvador e no interior do estado, salvo um ou outro movimento de bastidores dos pré-candidatos, sem maior valia porque distantes da população. 

   4. O deputado federal Bacelar, do Podemos, por exemplo, teria formado uma frente única com partidos menores, o que não mexe nada na pré-campanha em Salvador que, ainda está a espera do fim da pandemia para saber se, de fato, os prestígios do governador Rui Costa e do prefeito ACM Neto vão beneficiar seus candidatos, Bruno Reis e major Denice Santiago.

   5. Pesquisa DataPoder 360/A Tarde aponta que o prefeito é bem avaliação com 73% de bom/ótimo na condução do enfrentamento do Covid-19; e Rui Costa 61% na capital. Mas, esses desempenhos não devem ser levados ao pé-da-letra numa campanha eleitoral.

   6. A transferência de votos dos lideres à liderados é de fundamental importância, mas, os níveis quando muito chegam a casa dos 40%. Nesse momento, se as eleições forem mantidas dentro do calendário atual previsto pelo TSE, com convenções no final de junho e campanhas de rua a partir de julho, a major Denice (PT) tem um acentuado prejuizo porque é a mais desconhecida dos candidatos. 

   7. Mas, ainda assim, dá tempo de popularizar seu nome e sobretudo o numeral 13, do PT, já bastante conhecido. Não se vota em Denice e sim no 13. Nem em Bruno e sim no 25. Muito menos em Isidório e sim no 70. Nem em Olivia e sim no 65.

  8. Hoje, diriamos que os nomes mais beneficiados na capital diante do Covid são do deputado e pastor Isidório (Avante) e de Bruno Reis (DEM) por serem nomes mais conhecidos e que já estão em pré-campanha há mais tempo. 

   9. Isidório já é conhecido na capital e foi o deputado federal mais votado em todas as 28 zonas eleitorais da capital; e Bruno é vice-prefeito e secretário que tem acompanhado ACM Neto em todos eventos e atos, até mesmo os relacionados ao COVID.

  10. A situação na capital não é a mesmo em relação aos municípios mais importantes do interior, Feira de Santana e Coqnuista, onde o PT pretende chegar ao poder porque nessas duas cidades, ao contrário da capital, os prefeitos podem concorrer à reeleição, Colbert Martins Filho e Herzém Gusmão. 

  11. Nesses casos, diria que o Covid beneficiou-os porque estão no olho do furacão com intensa presença na midia, uma vez que são os agentes gestores no combate a pandemia. Se fizerem um trabalho que proteja à população e considero que Colbert está agindo melhor do que Herzem, levam vantagens sobre seus adversários que são deputados petistas, mas, fora desse núcleo central de combate ao Covid, deputado Zé Neto (Feira) e deputado Zé Raimundo (em Conquista).

   12. O ideal para quem está fora do circuito, e ai podemos citar Denice, Bacelar, Lidice, Olivia, Zé Neto, Zé Raimundo, Teobaldo (adversário de Moema em Lauro de Freitas), a esposa de Caetano em Camaçari, os adversários de Marão (Ilhéus) e Fernando Gomes (Itabuna), para citar alguns municípios maiores, serão prejudicados.  

   13. Em Salvador, os pré-candidatos estão atuando discretamente. Bruno Reis segue os passos do prefeito ACM Neto e deu declaração, hoje, dando conta de que a pesquisa A Tarde mostra que "estão no caminho certo no combate ao Covid" e, por tabela, na sucessão; 

   14. Denice Santiago fez criticas ao presidente Bolsonaro no seu twitter. Ela postou: "A preocupação com o nosso país aumenta a cada dia. Diante do absurdo que foi a participação de Bolsonaro nas manifestações dcriminosas pelo fechamento do Congresso e STD, a Carta dos Governadores é um gesto de solidariedade aos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado"; o deputado sgt e pastor Isidório deu uma entrevista num programa de rádio da capital; o deputado Bacelar criticou o ministro da Educaçação diante Enen. Lidice e Olivia seguem também com criticas ao governo federal.

   15. A base ruista é preciso lembrar que Bolsonaro não tem candidato em Salvador e, lá adiante, querer associar Bruno e Neto ao presidente não vai colcar porque Neto e Rui estão colados no combate ao Covid. Participaram de uma videoconferência hoje com alinhamento de ações na saúde que tem recebido elogios e também criticas, pois, confudem a cabeça dos eleitores.

   16. Nas redes sociis muitas criticas ao comportamento do governador Rui Costa feita pelos bolsonaristas que, até agora, não têm candidato na capital, e ao prefeito ACM Neto. Um pequeno empresário fez um pronunciamento em frente a Cesta do Povo (no Ogunjá) criticando duramente Rui por ter privilegiado esta empresa e não os mercados dos bairros.