quarta-feira, 22 de setembro de 2021
Colunistas / Política
Tasso Franco

FATOR BELLINTANI E ESTRATÉGIA DE RUI PARA DERROTAR NETO p TASSO FRANCO

Guilherme Bellintani é bola cheia ou bola murcha? Só mais adiante é que poderemos ter a resposta
27/12/2019 às 16:31
  1. Ao que tudo indica o governador Rui Costa (PT) pretende usar a mesma estratégia utilizada por Waldir Pires, em 1986, ao eleger-se governador da Bahia contra Josaphat Marinho, este apoiado por João Durval e ACM, de minar as bases de ACM Neto ao invés de apoiar um nome do seu partido, o PT, até agora com pelo menos seis nomes pré-candidatos ventilados - Nelson Pelegrino, Marta Rodrigues, Moises Rocha, Luis Carlos Suica, Juca Ferreira e Jorge Solla. 

   2. Em entrevista num canal de TV falou, recentemente, que Guilherme Bellintani, presidente do Bahia,  irá anunciar sua candidatura até o final do ano e citou, também, o nome de Geraldo Jr, presidente da Câmara de Vereadores.

   3. Ora, como se sabe, Bellintani foi secretário da Educação no governo ACM Neto e Geraldo Jr recebeu o apoio do prefeito para eleger-se presidente da Câmara. Evidente que ambos não têm obrigações de seguirem ACM Neto e suas posições políticas, até porque o prefeito já tem um nome definido como pré-candidato, Bruno Reis, a ser anunciado oficialmente dia 6 próximo, e não teria aberto espaços para Bellintani e Geraldo Jr. 

   4. É exatamente nessa brecha que o principal estrategista do marketing governamental de campanhas petistas, Sidônio Palmeira, da Leiaute, entrou e pré-lançou o nome de Bellintani (sem partido); e Geraldo Jr também se lançou pré-candidato.

   5. Daí que o governador Rui, como fez Waldir em 1986 trazendo para o PMDB Rui Bacelar, Jutahy Magalhães e Nilo Coelho então aliados de ACM trincou a base "carlista" no interior e venceu a eleição, o chefe do Executivo baiano estaria nesse mesmo caminho.

   6. Rui, na conversa com Bellintani, teria sugerido que este ingresse no PT, mas, o presidente do Bahia teme perder apoio da classe média alta da capital que já definiu desde a eleição de Jair Bolsonaro que "PT nunca mais" e estaria mais propenso a ingressar no PSB da deputada federal Lidice da Mata.

   7. E Lidice abriria mão de ser candidata ela que tem mais alto percentual do que Bellintani na última pesquisa Paraná sobre a corrida sucessória a Prefeitura de Salvador? É uma questão a se analisar.

   8. Os petistas de raiz não querem Bellintani. Mas, aquela democracia do PT de que o partido é quem escolhe, a base, a militância, isso acabou há muito tempo. E, de fato, quem decide na Bahia é Rui, assim como, quem decide no Brasil é Lula. Se Rui disser que o nome é Bellintani e este topar entrar no PT será ele o ungido pelo "papa". Se não, haverá um candidato do PT de raiz nome que sairia no último dia 18, mas, não saiu, apesar dos apelos do senador Jaques Wagner.

   9. Quanto a Geraldo Jr diz-se nos bastidotes de fontes próximas ao alcaida que Neto, hoje, se arrependeu amargamente de ter apoiado seu nome a presidente da Câmara, pois, esperava um alinhamento maior com ele o que não ocorreu. 

   10. Na realidade, Geraldo Jr é herdeiro dos votos do pai o ex-vereador Super Geraldo e teve um apoio irrestrito para sua reeleição do prefeito João Henrique, no seu segundo mandato, que o prestigiou muito. Portanto, se Neto, hoje, se arrepende do apoio a Geraldo Jr deveria saber que ele (em tese) é mais ligado a JH do que a qualquer outro político. 

   11. E, como JH está em baixa e praticamente deixou a política, GJ virou independente. Bom articulador que é, presidente da Câmara, lançou seu nome a prefeito, mesmo sabendo que suas chances, do ponto de vista eleitoral próprio são mínimas. Mas, nome para negociar uma vice tem de sobra.

   12. E Rui Costa que é bom articulador político está enxergando toda essa engrenagem e tentando atraiar tanto Bellintani; como Geraldo para suas hostes. Para Neto, se Rui conseguir isso, é péssimo.

   13. Também sobre a possibilidade do deputado pastor Isidório deixar a condição de pré-candidato a prefeito pelo Avante para ser um vice parece-nos remota. Mas, em política tudo é possível. Isidório, no entanto, do ponto de vista eleitoral entre todos os candidatos pré-lançados até agora é aquele que tem mais votos pessoais. Com um empurrrão fica mais forte do que GB, GJ, LM ou qualquer outro.