quarta-feira, 23 de outubro de 2019
Colunistas / Política
Tasso Franco

ACM NETO muda perfil do gestor e tira discurso dos seus aliados (TF)

ACM Neto era uma esperança na renovação da política, mas, se iguala aos demais gestores
31/12/2014 às 19:42

 Ao nomear a ex-vereadora Andrea Mendonça, 53 anos, para secretária de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego o prefeito ACM Neto coloca de lado a promessa de realizar um governo com base na meritocracia - forma de administrar baseada no mérito - para adotar o modelo político tradicional, antigo, usado pela maioria dos governantes.


   Ora, não se questiona, em sí, o mérito da formação técnia de Andrea - administração de empresas - mas, o fato dela ter sido, recentemente, secretária de Ciência e Tecnologia, do governo Jaques Wagner, que, na última campanha política eleitoral foi taxado por Neto e seu partidários - especialmente Aleluia, Imbassahy, Geddel - de 'incompetente, governo da mentira, governo da propagada, governo do deficit financeiro de R$2 bilhões e assim por diante.

   Então, se um governo tem esse porte, tem esse pefil aos olhos dos seus adversários políticos, como nomear uma secretária que, em negociação política com Wagner substituiu o deputado Paulo Câmera (PDT), muito ligado a Marcelo Nilo, presidente da Assembléia - sobre quem a campanha falou cobras e lagartos, deixando uma pasta de Ciência e TI sendo alçada ao Desenvolvimento e Trabalho. 

   Essa combinação não existe. Dizer que Andrea era uma exceção no governo Wagner? 

   O que se denota no meio político é um estado de perplexidade. Findaram-se os discursos de Geddel e Lúcio Vieira Lima, dos deputados Aleluia e Imbassahy, e da bancada do oposição na Assembleia, em especial, Elmar Nascimento, Carlos Gaban e Paulo Azi, os quais, dizem horrores do governo Wagner.

   Em sendo assim, já que ACM Neto leva para seu governo uma auxiliar de Wagner, vão dizer o que agora?

   A perplexidade já se vê na base das (ex) oposições. Veja o que diz Regina Gordilho em e-mail: "Dr. Geddel: 
Uma explicação, por favor. Como pode a atual secretária de Wagner, Andrea Mendonça, ser indicada agora para secretária de ACM NETO?
 
   Será que todos os políticos são iguais?

    Votei na chapa Paulo Souto-Joaci Góes e no senhor para o senado, para derrotar Wagner, e agora uma secretária de Wagner está ao lado dos senhores. Como pode? 
Só queria entender essa matemática.
De fato, é o que acontece no meio político. O PDT - todo ele - integra a base dos governos Wagner e Dilma. Agora mesmo, esse mesmo PDT de Félix Jr indicou sua prima Fernanda Mendonça, para a pasta da Agricultura.

    Entender essa matemática, como diz a senhora Gordilho, 'quem há de'!. A essa altura dos acontecimentos, até o governador Wagner está estudante 'algebra' e se divertindo.