quinta-feira, 04 de junho de 2020
Colunistas / Política
Tasso Franco

RUI mantém base do governo Wagner no seu primeiro escalão (TF)

)Por enquanto, nenhuma mulher integra o governo Rui Costa
17/12/2014 às 11:48

1. Governo novo; ideias novas. O PT difundiu muito esse conceito durante a última campanha eleitoral, mas, por enquanto, o governador diplomado Rui Costa de 13 secretários que anunciou, hoje, 7 integram o governo Wagner como secretários ou técnicos de órgãos e empresas. 


   2. Portanto, embora Rui pregue a inovação, o dinamismo, chegar logo em janeiro mostrando a sua cara com a instalação dos consórcios municipais de saúde e programa na educação de avaliaçãpo de desempenho, preferiu manter a base de sua equipe com os atuais gestores de Wagner nas áres mais importantes da gestão - Segurança, Educação, Infraestrutura e Fazenda.

   3. Isso não significa dizer que Rui vai enterrar o propagandeado por ideias novas, embora a continuidade encerre esse princípio de se manter o que está em curso sem inovações. 

   4. A rigor, o que Rui trouxe de novo para sua gestão situa-se na área da Saúde, com uma escolha pessoal de seu médico cardiologista Fábio Vilas-Boas, sem experiência no meio politico e limitada gestão empresarial no Santa Izabel; o jornalista André Curvello, este sim, bastante experiente e onde Rui pretende valorizar as midias alternativas da internet e a ouvidoria;  o deputado Josias Gomes, na Secretaria de Relações Institucionais - braço político do governo; e João Leão no Planejamento.

   5. A escolha de João Leão para o Planejamento, diria, foi a única surpresa uma vez que este não é o perfil de Leão, personalidade mais voltada a tocar obras, quando disse ao assumir a Infraestrutura no governo Wagner, com o objetivo mais de abrir portas de gabinetes em Brasília, trazer mais recursos para o governo, do que de qualquer outra coisa. Evidente que a Seplan tem seus técnicos em planejamento e eles poderão resolver essa parada.

   6. A escolha deManoel Vitório para ser mantido na Sefaz foi um acerto e agradou ao IAf e aos auditores fiscais. Temia-se, por lá, um retorno de Carlos Martins, o qual ainda deverá ser incorporado à equipe de Rui noutra função. Vitório deu sequência ao realinhamento da Sefaz a partir de Petitinga e está muito bem nesse local. Inspira confiança nos auditores e no mercado.

   7. Rui manteve Maurício Barbosa na Segurança Pública uma das pastas mais complicadas do governo diante da crescente onda de violência no Estado, mesmo com todos os investimentos que se fez e se faz e o Pacto pela Vida. Barbosa está mais experiente e hoje tem um controle melhor da máquina policial. No final do mês Rui anuncia os nomes do novo comandante geral da PM e do Delegado Chefe da Civil.

   8. O governador manteve Osvaldo Barreto Filho na Educação, secretário que tem uma atuação bastante discreta nessa área, entendendo que os resultados nesse segmento só acontecem a longo prazo e como Barreto já vem fazendo um trabalho nessa direção o melhor foi mantê-lo. Rui disse que vai atuar firmemente nesse setor e já em janeiro 2015 estará na Escola Luis Tarquinio, onde estudou, para um encontro com alunos e pais de alunos. Vai também implantar o primeiro estágio em empresas para alunos que fazem cursos profissionalizantes.

   9. A permanência de Marcus Cavalcanti na Secretaria de Infraestrutura - leia-se que atende o PSD de Otto Alencar - e seria ou será a garantia de manter o que já foi feito (recuperação de 8 mil km de estradas) e se fazer mais. Eduardo Pessoa será mantido na AGERBA.

   10. A indicação de Álvaro Gomes para a Secretaria do Trabalho é do PCdoB. Álvaro, como administrador é uma icógnita, pois, sempre atuou mais na área politica. Agora, é um pé-de-boi, dedicado e pode funcionar bem.
 
   11. O deputado Josias Gomes, nas Relações Institucionais, tem bastante experiência politica, com o adendo de que é um deputado federal do PT. Só o tempo diria como será seu comportamento.
 12. Geraldo Reis é servidor da SEI, autarquia da Seplan, e foi para a pasta de Direitos Humanos. Estranho, mas, vamos acompanhar. Cássio Peixoto na Secretaria de Infra Hídrica é o presidente da Bahia Pesca deslocado para uma secretaria que é considerada a menina dos olhos do governo. Eugêno Spengler foi mantido na Secretaria do Meio Ambiente. Sempre discreto. E, finalmente, para a PGE (Procuradoria Geral do Estado) Rui anunciou Paulo Moreno também da estrutura do governo Wagner.

   11. Portanto, em matéria de inovação, de mudanças, nada de excepcional. Rui optou por boa parte do time - diria 70% - que já está jogando e fazendo gols. Como dizia a propaganda petista, do time de Lula/Dilma/Wagner. Daí que, o novo governador vai ter que impor seu ritmo para integrar o timão. Ou seu governo fica sem cara própria.

** Em tempo: Até agora nenhuma mulher integra a equipe do novo governo.