quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020
Colunistas / Política
Tasso Franco

OS TRÊS motivos que levaram Aécio à derrota nas urna, p/ TASSO FRANCO

O Nordeste sempre foi a região mais atrasada do país e sempre dependeu do governo federal para ter alguma coisa importante como o Pólo de Camaçari
29/10/2014 às 12:03
1. Há muitas teorias e análises apontando as causas que levaram Aécio Neves (PSDB) a ter perdido a eleição presidencial. O tema é complexo. E, obviamente, comporta várias opiniões. De nossa parte, entendemos que o candidato 'tucano' perdeu na politica considerando três aspectos relevantes: 1) A escolha errada de um candidato a governador de MG, sua terra natal e onde parecia imbatível, perdendo o pleito por lá no primeiro turno; b) A incapacidade do PSDB de fazer alianças politicas no Rio onde os 4 candidatos a governador apoiaram Dilma; 3) A incapacidade politica do PSDB em expandir a legenda no Nordeste, região que deu a maior votação a Dilma, no primeiro e no segundo turnos.

   2. Até agora, quem é de fora do mundo político de Minas Gerais, estado emblemático em qualquer eleição presidencial, não entende como o PSDB e Aécio escolheram Pimenta da Veiga para disputar a eleição no estado contra Fernando Pimentel, ex-prefeito de BH e ex-ministro de Dilma, bem mais preparado e mais presente aos olhos do eleitorado do que Pimenta. Da Veiga estava afastado da politica, e tem ideias velhas, na acepção da palavra. Diz-se, depois da derrota consumada em MG, que até a irmã de Aécio era melhor do que Pimenta para enfrentar Pimentel.

   3. Ora, desde as primeiras pesquisas que se apontava uma vitória de Pimentel no 1º turno.  Será que ninguém viu isso no decorrer da campanha, sempre nesse diapasão? Minas foi a vitória mais certa, mais carimbada do país, depois de SP entre Alckmin x Padilha. Mas, o PSDB (Leia-se Aécio) insistiu até o final com Pimenta e levou ferro.

   4. Isso conduziu o marketing de Dilma, no segundo turno, a explorar esse fato com muita competência e a frase milhares de vezes badalada na TV, dando conta de que, "quem conhece Aécio (MG), não vota em Aécio". Isso foi fatal. Anulou o discurso de Aécio de ter feito um governo bem avaliado em MG (92% incluindo o regular) e passou aos olhos do país que, de fato, Aécio não era essa coca-cola que dizia.

   5. Ademais, Lula e Dilma, sabendo da importância de MG desembarcaram no estado com toda força no segundo turno e Aécio não teve forças para reagir. Aquele discurso de Lula, no sábado anterior a eleição e após o debate do SBT, dizendo que Aécio era truculento com as mulheres foi fatal para o tucano. De repente, numa semana, houve uma inclinação do eleitorado feminino (a mulher ponto frágil) para Dilma. No final, Aécio ainda reagiu em BH, mas, perdeu no geral, no cômputo do estado.

   6. A outra questão foi o Rio de Janeiro. A gente sabe que, quem ganha na politica é a politica. O marketing ajuda, reforça, contribui. A politica é a essência. E, no Rio. Dilma se aliançou com os 4 candidatos a governadores: Pezão, Garotinho, Crivela e Lindenberg. Garotinho saiu na frente, Crivela em segundo, Pezão em terceiro e Lindenberg em quarto. No final da campanha de primeiro turno, Pezão era o primeiro, Garotinho segundo, Crivela terceiro e Lindenberg quarto. 

   7. Abertas as urnas deu Pezão x Crivela no segundo turno. Crivela e Lindenberg se aliaram a Crivela. Pezão ficou com Romário, senador eleito pelo PSB. Ainda assim, no segundo turno entre Dilma x Aécio, os quatro ficaram com Dilma. Aécio ficou a ver navios e contou apenas com parte da classe média da zona Sul.  Romário deu-lhe apoio de última hora. O apoio de Marina a Aécio fez pequeno efeito.

   8. Pronto: nesse cariocas x paulistas, velho clássico do futebol brasileiro, deu Dilma com folga de 807.095 votos à frente do 'tucano'. 

   9. A terceira perna dessa questão se situa no Nordeste, região que deu uma avassaladora vitória a Dilma 70.89% contra 29.2% a Aécio. Historicamente, o Nordeste fica com o governo desde a época de Rodrigues Alves, passando por Getúlio, governos militares, Arena, PFL e agora PT. 

   10. O PSDB sempre foi um partido fraco no NE, de penetração limitada. É só olhar o estado mais importante da região, a Bahia, onde este partido ficou anos com a dupla Jutahy Magalhães Jr e João Almeida como deputados federais. Nunca avançou. Nunca disputou o governo do estado. Aconteceu, oportunisticamente com Lidice, na Prefeitura de Salvador (1993) a qual mudou de rumo. 

    11. Mais uma vez, oportunisticamente, com João Henrique e agora com ACM Neto. Últimamente melhourou um pouco com a filiação de Antonio Imbassahy, mas manteve a mesma representação parlamentar (2010): dois deputados federais, dois deputados federais. Agora (2014), ampliada para 3 federais e os mesmos dois federais.

   12. Lembro que foi ACM que apresentou a FHC uma buxada e colocou na sua cabeça o primeiro chapéu de couro que ele conhecera, na década de 1990. FHC eleito, 8 anos de mandato, pouco fez pelo Nordeste. Aí o PT elegeu Lula, um metalúrgico retirante que cultivou bases politicas sindicais em SP, mas, de raizes no NE, filho do interior de PE. Na campanha de 2002, Duda botou o povo pra chorar com o filme de Lula nordestino. 

   13. E aí, o PT, se voltou com programas sociais-eleitorais para o NE, no amparo aos mais pobres e cultuou a divisão, agora enaltecida por Lula, dos ricos (Sul) contra os pobres (NE). Aécio era o representante dos ricos e Dilma dos pobres, esse foi o reforço dado pelo marketing petista. Colou.

   13. Os grandes projetos do NE tem pouco ou nada a ver com o PT. Na Bahia, o maior projeto, do Pólo Petroquimico nasceu no governo militar de Geisel com Luis Viana e ACM; os projetos industrial e naval de PE, Suape, com o governo militar e Marco Maciel. Hoje, os marketing de oposição ao PT têm vergonha de dizer isso. Na Bahia, Souto sequer falou da petroquimica, da Ford, da Nestlé e assim por diante. 

   14. O PT - por incompetência dos adversários - foi se apropriando deles. O Pólo, quem fez? O PT. Porque teria consolidado. A industrialização baiana, quem fez? O PT. E por aí vai. O Programa de Combate a Fome não foi ACM o autor do projeto? Sim. Mas, quem leva a fama é o PT com as bolsas de toda natureza.

   15. Pronto: PT na cabeça com 70.89% dos votos do Nordeste  e aí não teve ACM Neto, familia Campos, Eunício, chapéu de couro na cabeça de Aécio na Paraiba com Cássio Cunha Lima, nada, que detivesse o PT. 

   16. Portanto, em nossa concepção, foram esses 3 pontos que derrotaram Aécio. Raiz de tudo: a politica.