quarta-feira, 23 de outubro de 2019
Colunistas / Política
Tasso Franco

DATAFOLHA aponta crescimento Aécio em SP e 4 pontos separam 2º turno

A Prefeitura de Salvador entrega nesta segunda-feira (21), às 9h, mais um equipamento para assistência à saúde na capital: o Multicentro Amaralina, o segundo da atual gestão
19/07/2014 às 11:44
1. A pesquisa DataFolha/Rede Globo divulgada ontem com avaliações das intenções de votos para presidência da República e governos de SP e RJ revela que, embora o candidato do PSDB, senador Aécio Neves ainda não tenha encaixado um discurso que sensibilize o eleitorado brasileiro, como um todo, no sentido de ser o escolhido para representar a mudança, há avanços localizados e isso poderá fazer a diferença.

   2. Veja que, em intenções de votos gerais, Dilma continua caindo e apresenta 36% (tinha 38%); enquanto Aécio se mantém estagnado em 20%, Campos (PSB) em 8% e Everaldo (PSC) 3%. Mas houve uma mudança significativa em menos de um mês da pesquisa anterior, com o número de indecisos saltando de 11% para 14% e os brancos e nulos se mantendo em 13%. Há muitos indecisos. O que significa dizer que o eleitorado está esperando o discurso do convencimento.

   3. Outro dado que deve assustar a candidata petista mostra a força do PSDB em São Paulo, indicando vitória dos candidatos do partido para Presidência, Governo e Senado.
O candidato ao Palácio do Planalto da Coligação Muda Brasil, Aécio Neves, vence em São Paulo, no segundo turno, com 50% dos votos contra 31% dos votos em Dilma Rousseff, de acordo com o levantamento.

   4. No primeiro turno das eleições presidenciais, Aécio foi o único candidato a apresentar aumento das intenções de votos entre os paulistas, passando de 20%, no levantamento de 3 de julho, para 25%, e empatando tecnicamente com Dilma. Já o governador Geraldo Alckmin tem 54% das intenções de votos para as eleições de outubro e seria reeleito no primeiro turno se as eleições fossem ontem.

   5. Entre os eleitores de Alckmin, 33% votam em Aécio. A expectativa é que esse percentual continue crescendo, já que os dados anteriores indicavam que 24% dos eleitores do governador queriam Aécio no Planalto. Com 34% das intenções de votos, o ex-governador José Serra lidera a corrida pela vaga paulista ao Senado. O Datafolha realizou as pesquisas entre os dias 15 e 16 de julho. A margem de erro é de 2 pontos percentuais

   6. Outro indicador que anima os "tucanos" é de que a simulação para um provável segundo turno confere 44% a Dilma e 40% a Aécio Neves, números que definem um empate técnico, considerando a margem de erro de dois pontos percentuais. Essa diferença na última pesquisa, inicio de julho, era de 7%.

   7. "Essa é uma sinalização de que a população brasileira cada vez mais identifica Aécio como o líder nacional capaz de realizar as mudanças e as transformações estruturantes que o Brasil necessita", diz o depuado Antonio Imbassahy. Para o líder, a pesquisa demonstra também um aumento ainda maior da já elevada rejeição de Dilma, com 35% da população decidida a não votar pela sua reeleição. 

   8. "Piorou a avaliação do seu governo e a sua reeleição vai ficando gradativamente inviabilizada", constata. Segundo o deputado, essa avaliação se deve à volta da inflação, ao crescimento nulo da economia, a deterioração dos serviços públicos e às denúncias de corrupção em vários setores da administração. “Os brasileiros querem mudança e a cada pesquisa cresce a nossa certeza de vitória em outubro”, conclui.