quarta-feira, 26 de junho de 2019
Colunistas / Política
Tasso Franco

FEIRA: Zé Ronaldo está contido nos primeiros passos de sua gestão

Prefeito de Feira não adotou o "choque de gestão" que a população esperava dele neste primeiro mês de governo e causa surpresa
04/02/2013 às 11:52
1. Há consenso no meio político de que o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho, DEM, assumiu seu novo mandato adotando um modelo de gestão pautado na discrição, sem adotar o esperado "choque de gestão", como a população que o elegeu com folga no 1º turno esperava. 

   2. Ronaldo está contido, travado, ainda sem definir uma interlocução com os governos estadual e federal, ao contrário do que já fez ACM Neto, sem dar sinais de aproximação com o deputado Zé Neto (PT), seu último adversário no pleito, mas, mantido líder do governo na Assembleia Legislativa, o personagem político mais importante da gestão Wagner, em Feira.

   3. O governo municipal estaria apenas ajustando e pondo em ordem as finanças municipais, arrumando a casa desmantelada - segundo Ronaldo tem dito em emissoras de rádio - na ex-gestão Tarcízio Pimenta, ainda que tenha se acercado de ex-secretários de Pimenta que, "eram seus" e serviram entre 2009 até meados de 2013, e agora voltam para servir a Feira, entre 2013/2015.

   4. Pimenta tem o álibi de responder às criticas de Ronaldo, se assim se dispuser, dando conta de que a desorganização da casa, teve a participação dos "seus que foram meus e agora voltam a ser seus", e se de fato houve essa desordem administrativa, com dívidas generosas ainda não mensuradas totalmente, a responsabilidade seria, assim, compartilhada. Afinal, um é apadrinha politico do outro, e Tarcízio só chegou a Prefeitura graças ao apoio de Ronaldo.

   5. O deputado Zé Neto (PT) assiste o chocar do mar nas rochas repetindo o que já dissera ao BJÁ, em 2012, de que Ronaldo e Tarcízio são um mesmo ente político, e segue seu projeto para Feira, político e administrativamente, com ações vinculadas ao seu partido e ao governador Wagner. Mas, não se recusaria a ajudar a gestão Ronaldo observando o macro, o melhor para Feira, desde que procurado ou sendo o interlocutor.

   6. Evidente que existem projetos que dispensam essa interlocução e o governo fará de qualquer maneira. Óbvio, no entanto, que a marca será do governo do Estado, ainda que Ronaldo possa ser beneficiado indiretamente. Wagner, isso também parece óbvio, vai prestigiar ao máximo seu lider na ALBA, em Feira, tanto que o manteve na liderança mesmo sendo candidato a prefeito nas últimas eleições.

   7. Zé Neto estaria sendo cotado para assumir uma secretaria de Estado. Na Assembleia, no entanto, o que se comenta no meio político, é de que Neto prefere continuar na liderança da Maioria (governo) onde poderá ser mais útil a Wagner mantendo a ampla base governista sob controle. Mas, admite ir para o governo, entendendo que seja uma missão.

   8. Ademais, observando o horizonte político à frente deverá ser candidato a deputado estadual em consensual reeleição, em 2014, e terá chances com a saída de Marcelo Nilo (PDT) da presidência da Assembleia, de ser seu sucessor como presidente para o período 2015/2016, desde que o PT eleja o substituto de Wagner, em Ondina. Daí que, como presidente da Casa e mais força política, vai à disputa em Feira, em 2016, com mais fôlego.

   9. O meio político aderente a José Ronaldo admite que o gestor de Feira, de fato, não chegou ao cargo com a mesma euforia de 2005, quando teve substancial ajuda do então governador Paulo Souto. Para esses interlocutores com quem conversamos trata-se, apenas de uma questão de tempo. Ronaldo é experiente, sabe fazer política, e vai deslanchar a partir de março próximo. Pelo menos é o que esperam. Nos bastidores, há muxoxos sobre o redimensionamento da equipe da Prefeitura e assim por diante.

   10. Nesta segunda feira, 4, o governador Wagner vai a Feira inaugurar o Centro Integrado de Comunicação (Cicom). A unidade, que concentra as chamadas do 190 (Polícia Militar), 197 (Polícia Civil) e 193 (Corpo de Bombeiros), atenderá os moradores de Feira de Santana e de outros 16 municípios da região.

   11.  O governador Jaques Wagner e o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, participam da solenidade de inauguração, a partir de 10h. O Cicom fica no 1º Batalhão da PM, km 3 da BR 116, norte, Conjunto Feira 6.

  12. Ainda em Feira de Santana, o governador visita a obra de ampliação e urbanização da Avenida Nóide Cerqueira, na qual o governo do Estado investe cerca de R$ 24 milhões, com previsão de conclusão em 2014. A nova via compreende 8,1 quilômetros de pista dupla pavimentada, com três faixas cada, canteiro central, passeios laterais, ciclovia, iluminação pública, sinalização e paisagismo.
   
   13. Bem, acredita-se que José Ronaldo estará nesses eventos.