quinta-feira, 14 de novembro de 2019
Colunistas / Política
Tasso Franco

O SILÊNCIO DE ACM NETO com a administração JH e esvaziamento da saúde

ACM Neto precisa sair da toca e começar a falar. O boicote já começou
28/11/2012 às 13:15
1. Segmentos que votaram em ACM Neto, prefeito eleito de Salvador, esperançosos nas mudanças já estariam inquietos diante do silência do jovem politico e de sua comissão de transição sobre a gestão do prefeito João Henrique, pelo menos segundo o TCM inadimplente nos anos 2009 e 2010, com contas reprovadas. O silêncio tumular diante do tal relatório apresentado pela comissão de transição do prefeito, encabeçada pelo secretário Oscimar Torres, estaria dando a idéia de que tudo está bem na Prefeitura.

   2. Ora, se não se fala agora, lá adiante não adiantará nada. O prefeito JH pode simplesmente dizer o seguinte: - Nós apresentamos todos os dados e ninguém contestou, portanto, está tudo ok. Hoje, deputados ouvidos na ALBA pelo BJÁ apontam que o novo prefeito teria cometido um erro político ao não colocar na sua comuissão de transição, um político de carteirinha, entendendo que Paulo Souto está mais para técnico do que para político.

   3. Pelo exposto até agora, Neto nos EUA em missão do Congresso Nacional e a comissão muda, é de se dizer que está realmente tudo na santa paz na Prefeitura do Salvador quando, na real, não seria bem assim.

   4. Uma outra questão relevante que também estaria passando em branco foi a publicação, hoje, no Diário Oficial do Estado em que, simplesmente, retirara do âmbito da municipalização plena da SMS (Secretaria Municipal de Saúde) o Hospital das Clínicas de Salvador (HUPES), verba em torno de R$46 milhões/ano. 

   5. Essa gestão ficará, agora, a cargo da Secretaria de Saúde do Estado. Há também um movimento de filantrópicos, a exemplo do que já acontece com a OSID (Obras Sociais Irmã Dulce) da verba federal da saúde ser repassada direta do Ministério para os Filantrópicos, a gestão plena de saúde ficando a ver navios. Neto e sua equipe precisam abrir o olho antes que seja tarde.

  6. Mais um detalhe: a Secretaria Estadual de Saúde dá sinais claros de que vai privatizar o Hospital Couto Maia, de doenças infecto-contagiosas, que fica localizado no outeiro do Monte Serrat, construindo um novo hospital em Águas Claras. Também em informe no DO a Andrade Gutierrez já teria mostrado interesse em construir e administrar este hospital.

  7. Será uma boa medida embora contrarie a filosofia petistas de privatizações, o que já acontece no HEC e Hospital do Subúrbio com PPS e outros sistemas, e a OSID atuando em vários municípios baianos.