sexta-feira, 10 de julho de 2020
Colunistas / Política
Tasso Franco

A ESTRATÉGIA DO PT PARA DESESTABILIZAR CANDIDATURA DE ACM NETO

Começa hoje na TV
17/09/2012 às 07:01

Foto: Lúcio Távora
Só Lula conseguirá levar Pelegrino ao segundo turno da eleição
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. Salvador tem eleitorado submisso? Não. Tanto que elegeu Antonio Imbassahy e depois João Henrique. Imbassahy quebrou a expectativa gerada a partir de Lidice da Mata de que o eleitorado de Salvador era de esquerda. Nada. Imbassahy ganhou dois pleitos em primeiro turno, sendo de centro-direita. Depois veio JH quebrando todos os paradigmas, inclusive sendo o primeiro crente assumido a ser eleito.

   2. Na atual disputa que se polarizou entre ACM Neto x Pelegrino o que se denota é que, somente Lula, agora mais ácido e menos "Lula paz e amor", pode desestabilizar a trajetória de Neto. Se isso não acontecer, Neto tem chances de levar a eleição no primeiro turno.

   3. Há um sentimento de amor, paixão, não sei exatamente o nome que se pode dar da população com Neto. E isso está acontecendo em todos os locais que se anda, desde áreas da classe média às áreas da pobreza. Nesta semana verifiquei isso numa visita a quatro bairros do Subúrbio: Plataforma, Terezinha, Periperi e Paripe. 

   4. Lula todo mundo sabe a devoção que a população de Salvador tem por ele, embora nunca tivesse dado uma contra-partida à cidade a altura dos votos que aqui obteve, mesmo quando presidente. Eleito pela primeira vez passou mais de um ano sem pisar os pés em Salvador. Ainda assim, ao longo dos anos, sobretudo depois de Wagner assumiu o governo, em 2007, se redimiu, em parte.

   5. Daí que, como Pelegrino não tem carisma e Wagner está em baixa, com apenas 15% de avaliação entre ótima/boa, só Lula pode salvar Pelegrino. Na semana que começa neste 17, o tom da campanha de Pelegrino será nessa direção. Neto vai contrapor, como já aconteceu desde ontem, com as denúncias da revista Veja em declarações de Marcos Valério apontando Lula como chefe do mensalão, e se passando por humildade (a esperança venceu o medo). A Tarde deu uma força nessa direção.

   6. De fato, o meio político sabe da provável atuação de Lula no mensalão desde a origem, 2005. Mas, faltava alguém envolvido no escândalo apontar em sua direção. Agora, não falta mais. No povão isso não tem a menor força. A prometida surra de Neto em Lula pesa mais. A questão, agora, é saber se a surra, bem editada com fala do povo, pegará de vez em Neto ou não. Se não pegar, Neto tem chances de levar o pleito no 1º turno.

   7. Se pegar e a eleição for para o 2º turno aí são outros quinhentos. A balança tende a pender para uma vitória de Pelegrino.  
                                                            ******